Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Qui | 28.05.20

A Maria com 3 anos (quase 4)

Purpurina
A Maria surpreende-nos constantemente com as coisas que diz, muito racionais para a idade. Adora brincar com bonecas e é capaz de ficar horas a brincar e a criar cenários com as bonecas. Se estiver muito concentrada fica a brincar sozinha, mas prefere companhia. Não gosta de estar sozinha e pede sempre para alguém ficar com ela a brincar, mesmo que seja só a assistir à brincadeira. Muitas vezes ela fica comigo na cozinha a brincar enquanto eu faço as refeições ou arrumo a cozinha. O (...)
Seg | 25.05.20

A Lara com 6 anos

Purpurina
Fez 6 anos no dia em que iniciámos a quarentena. Nesse dia foi à escola e pôde comemorar com os colegas da sua turma, numa festa. Desde pequena que é muito sensível, alegre e divertida: prega-nos partidas e está sempre a inventar brincadeiras e a fazer coisas para nos oferecer, oferece-se para nos fazer massagens e está sempre pronta para abraços e beijinhos. Mesmo meio ensonada, quando a colocamos a fazer chichi antes de nos irmos deitar, insiste em dar-nos um abraço e um (...)
Qui | 21.05.20

Diário de quarentena #9

Purpurina
Bom... Estamos vivos e isso é bom.  Estamos bem dispostos, ainda gostamos muito uns dos outros e isso é excelente. Estou num grau bem neutro no que diz respeito a emoções. No máximo, ando mais introspetiva e mais existencialista.  Não ando a ter experiências de alegria esotéricas e extra-corporais e tão pouco estou à beira de um ataque de nervos por passar os dias com 3 crianças pequenas a tentar obter o máximo da minha atenção para si. Sinto-me bem, vá. Normal, portanto. (...)
Qua | 20.05.20

O Eduardo com 21 meses

Purpurina
Cortei-lhe o cabelo e ficou com ar de rapazinho. Mas fica muito fofo na mesma, com umas bochechas grandes e um sorriso maroto sempre pronto. Está crescido mas continuo a vê-lo como o meu bebé. Obviamente.  Continua a comer muito bem e de tudo. Continua a mamar e agora pede para mamar puxando-me a camisola e abrindo muito a boca, como fazia para pedir comida quando ainda não falava. É uma figura. Ainda não bebeu leite de vaca. Gosta muito de pão, banana, bolachas e papa, como (...)
Seg | 18.05.20

Maria #39

Purpurina
A Maria gosta de leite frio. A Lara gosta de leite morno. Enganei-me uma ou duas vezes com o leite da Maria e dei-lhe morno. Parece que este meu lapso foi marcante. Numa destas tardes a Maria pediu-me leite e um pão com manteiga para lanchar.  Preparei tudo e chamei-a para lanchar. Ao ver o copo com leite, olhou para ele desconfiada e disse: "Mãeeee, eu gosto de leite frio." Respondo que sei disso e que o seu leite está fresquinho, como ela gosta. Responde-me ela, com (...)
Qui | 14.05.20

Lara #34

Purpurina
Com alguma frequência, a Lara faz “presentinhos” para oferecer aos pais. Geralmente é um desenho mas outras coisas também. Esta semana fez uns cestinhos com rolos de papel higiénico para mim e para o pai. Lá dentro colocou um balão azul, uma cápsula de café (café que ela faz questão de fazer para nós), um caderninho feito e decorado por ela e uma esferográfica. Nem eu nem o Milton somos de fazer surpresas. Isto é uma característica da Lara. Que sorte nós temos de ter (...)
Dom | 10.05.20

Uma visão muito peculiar da nossa família

Purpurina
Estou a dar o jantar aos miúdos e a determinada altura comento: - O Eduardo está sempre a querer comer! É um comilão. Diz a Lara: - E nós o que somos? Eu: - Bom... A Maria está sempre a reclamar. É uma reclamona. - E tu, Lara estás sempre a queixar-te. És uma queixona. Continua a Lara: - Tu és uma gritona.  Olhamos umas para as outras... E o pai? Diz a Lara: - O pai está sempre a trabalhar. É um trabalhão. Ainda bem que existe alguém que faça algo de útil (...)
Qui | 07.05.20

Eduardo #6

Purpurina
Este miúdo é um comilão. Ainda bem. Nós estamos satisfeitíssimos com isso. É ótimo que ele tenha apetite. Estamos apenas surpreendidos com a aparente falta de limite para o seu apetite. Ele come bastante bem e parece satisfeito. Mas, basta ver alguém a comer, que começa a abrir a boca como um hipopótamos esfomeado, para o detentor da comida partilhar com ele. Estou sempre a ver as irmãs a porem-lhe comida na boca.  É engraçado que elas não são nada egoístas e, mesmo (...)
Sab | 02.05.20

Diário de quarentena #8

Purpurina
Neste momento acho que podia ser caracterizada por um meme em que um desenho animado, rodeado de caos, afirma alegremente: "Está tudo ótimo. Está tudo ótimo." Por aqui está tudo ótimo. Está mesmo. Temos comida, estamos juntos, temos sol em casa o dia todo (desde que não esteja a chover). De manhã temos sol no nosso quarto e na sala, e de tarde no quarto dos miúdos e na cozinha. Até já estendemos pareos de praia no chão para aproveitar o sol. É tanto e tão forte que às (...)
Sex | 01.05.20

Diário de quarentena #7

O meu nível de cansaço

Purpurina
  Perto das 00h00, quando me preparava para ir dormir digo pergunto ao Milton: - Hoje é terça ou quarta-feira? Sinto-me tão aturdida que nem sei. Diz-me ele: - É segunda- feira.
Ter | 28.04.20

Caiu o primeiro dente da Lara

Purpurina
(imagem de pixabay) Foi uma experiência peculiar. A imagem que tenho deste momento é do Milton armado em dentista, na cozinha, a arrancar o dente à Lara, com a mão, e ela a rir toda contente e entusiasmada. E eu, toda encolhida a lavar a loiça com aquilo tudo a fazer-me muita impressão. Nem sou muito impressionável mas isto de dentes arrancados mexe-me com os nervos. O dente, um dos incisivos inferiores, estava a abanar há uns dias, poucos, e hoje estava quase a cair. Por (...)
Ter | 28.04.20

Arroz de tomate na bimby

Purpurina
  Nunca fui grande fã de arroz como acompanhamento, ainda menos de arroz de tomate. Lembro-me de comer arroz de tomate quando era mais pequena e de não gostar do sabor, que achava muito forte e desagradável. Também não gosto especialmente de arroz branco, arroz chau chau ou outro arroz qualquer. Arroz, para mim, só arroz doce. Disso eu gosto e muito.  Ainda assim, no outro dia, decidi fazer um arroz na bymbi. Normalmente só uso a bimby para doces, sopa e molhos mas (...)
Seg | 27.04.20

A festa de 6 anos da Lara, mesmo antes de começar a quarentena

Purpurina
A Lara fez 6 anos no último dia de escola, quando já se sabia que as escolas iriam fechar a partir da segunda-feira seguinte.  Ela tinha pedido para fazer uma festa na escola, com pula-pula, tal como fez no ano passado e os seus amiguinhos costumam fazer. Já tínhamos tudo marcado mas ponderámos cancelar. Pensámos mesmo muito no que havíamos de fazer mas, uma vez que a Lara iria à escola de qualquer maneira e a festa era só connosco e com os colegas com que ela iria estar (...)
Sex | 24.04.20

Uma fantástica contadora de histórias

Purpurina
Descobri a Catarina Claro há uma semana. Fiquei maravilhada! É uma verdadeira contadora de histórias profissional. E, faz-me lembrar a primeira educadora da Lara, que também foi educadora da Maria e era fantástica como educadora, como pessoa e como contadora de histórias. Entretanto foi lecionar para outra escola e deixou muitas saudades, embora as professoras dos miúdos sejam todas excelentes e muito carinhosas. Voltando ao assunto deste texto, queria aconselhar-vos fortemente (...)
Qua | 22.04.20

Diário de quarentena #6

Vamos falar de emoções?

Purpurina
Não costumo falar muito de emoções. Sou uma pessoa reservada em relação a sentimentos. Muito mesmo. Se puder, tento ser uma pessoa parca em relação a sentir muitas coisas. Quando sinto, sinto muito, mas diria que os meus sentimentos são mais intensos do que frequentes. Em relação à situação que vivemos tenho andado muito calma.  Às vezes acho que devia chorar. Acho que devia olhar para nós, todos de máscara, escondidos em casa de algo que não conseguimos ver, tensos (...)
Dom | 19.04.20

Diário de quarentena #5

A nossa rotina

Purpurina
Mais de duas semanas depois de estarmos em casa com os miúdos ainda nos estamos a adaptar. Tentámos estabelecer uma rotina várias vezes mas, com 3 crianças pequenas, não conseguimos seguir nada muito rígido. Temos sempre o Eduardo a precisar de mais atenção e, mesmo as miúdas, ainda pedem muita atenção individual. Assim, seguimos uma rotina flexível, com tarefas pensadas para cada dia que se vão fazendo conforme a dinâmica do dia e as disposições de cada um. É mais ou (...)
Qui | 16.04.20

A maior birra do Eduardo

Purpurina
Ele gritou tanto, mas tanto, que eu já estava a ficar desesperada. Fiquei mesmo sem reação!  O pai, que estava a trabalhar no quarto (e costuma estar de headphones) veio à cozinha ver o que se passava. Foi, basicamente, isto: O Eduardo lanchou pão integral e 3 bolachas Maria. Ia eu dar-lhe um iogurte natural quando ele começou a gritar: - Pãoooooooo! As irmãs estavam a lanchar também e ainda estavam a comer pão. E o Eduardo não pode ver ninguém a comer se ele não (...)
Seg | 13.04.20

Maria #37

Purpurina
Inspirada no Raminhos, decidi fazer uns testes à Maria (3 anos). No quarto, com o pai, está a Maria e eu. Digo: - Maria, vai ver se o teu pai está na sala. A Maria, muito séria, a apontar para o pai: - Mãe! O pai está aqui a trabalhar! Chama-me a Lara, da casa de banho: - Mãeeee, já acabei de fazer cocó. Aproveito e peço à Maria: - Maria, por favor, vai limpar o rabo da Lara. Podes ir tu desta vez, por favor? E ela: - Ó mãe, não posso, não sou adulta. E vai-se (...)
Dom | 12.04.20

Objetivo: Viver com o mínimo

Purpurina
É um dos meus objetivos. Não para um ano ou um mês, é algo que procuro todos os dias. Começo por viver com o mínimo de coisas materiais, mas depois quero passar também a levar esta forma de vida a outras áreas: quero viver com o mínimo de stress, o mínimo de preocupações, o mínimo de tensão, o mínimo de informação supérflua, o mínimo de planos e por aí fora. Para já, esta "quarentena" tem-me ajudado a focar no essencial: passar tempo de qualidade com a minha (...)