Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Qui | 12.12.19

Eduardo #2

O grande safado

Purpurina
Sempre que o Eduardo faz uma asneira ralhamos com ele. Se antes ficava ofendido e choramingava sempre que ralhávamos com ele, agora usa um método diferente: ri-se e começa a dar-nos muitos beijinhos.
Ter | 10.12.19

Ahhhhhh os maravilhosos TPC artísticos...

Purpurina
Ah, como é gratificante ter trazer trabalhos manuais para fazer em casa com os filhos (só que não). Estes são os mais recentes: o prato da Maria e o triângulo da Lara. O que vale é que a Lara gosta muito destas coisas e faz praticamente tudo sozinha. No trabalho dela só fiz mesmo o desenho do presépio. Seja como for, e apesar da minha falta de "boa vontade" em relação a estes trabalhos, ficam aqui registados para que as minhas filhas vejam como eu me esforço (ahahahahah).    
Seg | 09.12.19

Fomos ao circo!

Purpurina
A memória mais nítida que tenho do circo é de estar sentada nas cadeiras, com colegas da escola, e ver passar outros miúdos com algodão-doce. À medida que o algodão-doce ia passando, os outros miúdos iam tirando um pedaço, até que o dono do doce chegava ao seu lugar com o palito do algodão-doce praticamente vazio. Lembro-me de gostar de ter ido ao circo mas não tenho muito mais memórias disso. No domingo passado fui ao circo com o Milton, a Lara e a Maria. A iniciativa foi (...)
Qui | 05.12.19

Cinco ideias simples para decorar o quarto das crianças

Purpurina
Depois de muito alterar e repensar a decoração do quarto dos meus filhos, trago algumas ideias para partilhar convosco, que acredito poderem ajudar muito a decorar os quartos dos mais pequenos de uma forma simples, económica, divertida e ao gosto dos miúdos, já que são eles os proprietários desse espaço.  1-Se tiverem quartos próprios (e mesmo que não tenham), podem colocar os seus nomes nas portas. Estes "letreiros" podem ser feitos por eles com materiais como cartolina, (...)
Qua | 04.12.19

3 coisas de que preciso para manter a minha sanidade mental

Purpurina
  Dormir. Deitar-me mais cedo e acordar mais cedo. Obrigar-me, mesmo, a deitar-me mais cedo. Mas, com a quantidade de coisas “extra domésticas” que quero fazer todos os dias só me deitaria cedo se bebesse uma garrafa de vinho tinto às 17h00.   Organizar-me e parar de pensar demais. Organizo-me bem. Que remédio! Com 3 filhos pequenos e 35 pares de meias, 35 pares de cuecas, de calças, de camisolas, de pijamas e de toalhas para lavar todas as semanas, 35 refeições para fazer ao (...)
Seg | 02.12.19

Mensagem para mães que sentem "Culpa"

Purpurina
  Nos últimos tempos, tenho sentido uma dificuldade maior em encontrar paciência e sabedoria para gerir as frustrações dos miúdos (e as minhas). Se consigo ser calma e assertiva durante os primeiros desafios da manhã, as saídas de casa acabam por ser quase sempre num ambiente de “stress” e aborrecimento. Com isto, umas vezes sinto que devia ralhar menos com os miúdos, outras sinto que devia chamar-lhes mais a atenção para certos comportamentos, outras vezes sinto que devia (...)
Dom | 01.12.19

Sobre música, concertos e a descoberta do David Fonseca

Purpurina
  Quando era adolescente ia àqueles concertos das festas populares ou então a concertos, em Santarém, dos Xutos e Pontapés, dos Silence 4 ou qualquer outra banda "da moda". Nem precisava de ser da moda porque eu não queria saber da música para nada. Ia aos concertos porque estaria lá alguém que me interessava ver, ou com quem queria estar, e o concerto não era mais que um ponto de encontro. Assim se gastava dinheiro em bilhetes... É o que dá ter 16 anos e poucos sítios onde ir. Ne (...)
Qui | 28.11.19

Maria #32

Purpurina
À noite, antes de irmos deitar os miúdos, estávamos todos na sala a ouvir música e a dançar. Pergunto ao Milton quem era a banda que estava tocar e ele diz-me que é "Liima" e comenta que já vieram ao Tremor (festival internacional de música alternativa em São Miguel). Lembro-me que gostava muito de ir ao Tremor e que, naturalmente, nos últimos anos não tem sido possível, e digo: "Este ano era bom que fossemos ao Tremor. Ias num dia e eu ia noutro." Responde o Milton (a (...)
Dom | 24.11.19

Maria #31 Perguntas e Respostas

Purpurina
Respostas da Maria, com 3 anos 1- Qual o nome da mãe ? Mãe Carla. Carla Sofia. 2- A mãe é gorda ou magra? Magra. 3- Alta ou baixa? Baixa. 4- O que a mãe gosta de comer? Ervilhas. 5- O que a mãe gosta mais de vestir? Vestidos. 6- Quantos anos a mãe tem? 39 (What?!!!!!!)   (Voltei a perguntar no fim das outras perguntas e ela disse 38. Depois perguntou-me quantos anos eu tinha, eu rrespondi e ela disse: 37. Ufa) 7- Quantos kg a mãe pesa? 5. 8- Que presente gostarias de dar (...)
Qui | 21.11.19

O que trouxemos da biblioteca esta semana #5

Purpurina
Esta semana trouxe 13 livros da biblioteca mas quero destacar apenas 3 enciclopédias infantis que trouxe para a Lara. A Lara está numa fase em que adora aprender coisas novas e tem uma curiosidade imensa. Ainda me lembro de ser criança e ter essa sede de conhecimento que originava um rol interminável de perguntas que afligia os adultos. Creio que algumas vezes me respondiam uma coisa qualquer só para eu me calar e não me está a apetecer muito fazer isso com os miúdos. Com isto (...)
Ter | 19.11.19

Andei a evitar escrever este texto

Purpurina
Mas senti que era necessário. Sempre julguei que devia escrever sobre coisas essencialmente positivas e que pudessem acrescentar algo de bom à vida de alguém. Queria falar apenas do que fazia bem para poder dar informação útil e relevante às outras pessoas.  Não que quisesse parecer perfeita aos olhos dos outros, não era isso. Era mesmo porque pensava que contar as minhas falhas não iria acrescentar nada a ninguém. Até que, numa altura que andava muito aborrecida comigo (...)
Seg | 18.11.19

Um dos meus maiores sonhos realizou-se!

Purpurina
Não é o euromilhões! Acho que nunca sonhei em ganhar o euromilhões. Sonho com viagens, com algumas coisas materiais, com mais algum dinheiro, mas nada muito extravagante. O meu sonho também não se realizou na sua essência mas vai-se realizando, de uma forma maravilhosa, através dos meus filhos. Desde criança que sonho ter irmãos. Gostava de ter partilhado os meus dias e os meus brinquedos com um irmão ou uma irmã; alguém com quem pudesse brincar, conversar, fazer tolices e (...)
Qui | 14.11.19

Um cansaço muito peculiar

Purpurina
  Isto de ter três filhos pequenos causa-nos um cansaço mental e emocional muito peculiar.  Não sei de é da privação do sono, da privação de refeições regulares e saboreadas com alguma calma, ou se é mesmo do carrossel de emoções a que somos sujeitas quase 24 horas, ininterruptas, por dia. O facto é que, por vezes, o cérebro parece bloquear e esquecer a forma de processar informações simples. No outro dia, a Lara pediu-me uma roupa para vestir o seu "careca", um (...)
Qua | 13.11.19

Quando vos apetecer muito "Fast Food"

Purpurina
  Saibam que existem alternativas muito interessantes e saudáveis, e com preços bem simpáticos, em Ponta Delgada. Eu e o Milton costumamos ir ao Lounge do Anfiteatro, nas Portas do Mar, sempre que queremos comer um hambúrguer. E, depois de comer estes hambúrgueres, é muito difícil voltar a apreciar os hambúrgueres que comíamos antes. Existem outros pratos para além de hambúrguer e são (...)
Dom | 10.11.19

Carla, a mãe que não celebra o Halloween

Purpurina
Por aqui (entenda-se: nesta casa) não se celebra o Halloween. Não é algo radical ou uma convicção para a vida. Se os miúdos quiserem muito, um dia, lá terei que "amargar o caramelo". Até lá, não sou eu que os vou estimular a andar de porta em porta, a encher um saco de doces, para depois ter que dar três nós ao cérebro para inventar uma maneira de me ver livre daqueles quilos de açúcar sem traumatizar, muito, os miúdos. Somos capazes de ir a casa de amigos ou de fazer (...)
Qui | 07.11.19

Pequenas notas mentais #1

Purpurina
Se não tiver tempo para ler um livro inteiro, posso sempre ouvir uma boa música. Caramba! Uma música refresca-nos a alma e coloca tudo, instantaneamente, no sítio certo.  Ando nesta, atualmente.  Depois de ouvir isto sinto-me capaz de levantar voo num  tapete até ao país das maravilhas!
Qui | 07.11.19

Livros de Expressão Plástica para 4 anos: a descoberta do mês

Purpurina
Lembro-me de ter uns 5 ou 6 anos e adorar uma disciplina na escola que se chamava "Expressão Plástica". Alguém se lembra disso? Pessoas dos anos 80? Havia colagens, picotagem, pinturas, plasticina... e eu adorava aquilo tudo. Era mesmo o que eu mais gostava de fazer. Sentia que construía mundos, inventava coisas bonitas e adorava sentir que podia criar com as minhas mãos aquilo que a minha mente ditasse. Dito assim parece um pensamento muito profundo para uma criança de 6 anos (...)
Qua | 06.11.19

O que eu diria à Carla de há 15 anos atrás

Purpurina
Uma amiga colocou esta foto no Facebook. Foi tirada há 15 anos atrás. Tinha 22 anos e andava na universidade. Nesta foto estão alguns dos meus colegas os quais, graças ao Facebook, não me parecem ter a distância dos quilómetros que nos separam. Não consigo deixar de reparar que, hoje mesmo, vesti uma top igual ao que tenho vestido na foto. Na altura vestia-me quase sempre de preto. Deixei esta cor desde que tive a minha primeira filha. Acho que quis estar mais colorida e leve (...)
Ter | 05.11.19

Lara #28

Purpurina
Depois de lhe chamar a atenção, de forma muito paciente e simpática, para o facto de estar, potencialmente, a estragar o chão do quarto ao usar brinquedos de plástico como patins, diz-me a Lara, abraçando-me: "A mãe é muito fofinha e quentinha." "O que será que eu vou fazer no dia da mãe? Hum?! O que será?"
Seg | 04.11.19

Maria #30

Purpurina
Estamos na biblioteca e a Maria rabisca num papel, dizendo que está a escrever nomes. Diz ela: "Olha, estou a escrever Maria." "Agora estou a escrever Lara." Qual seria o seguinte? Alguém importante na sua vida? Alguém de quem goste muito? Seria de prever "Carla", "Milton", "Eduardo", "Pai", "Mãe" ou até o nome de um amiguinho ou de uma professora. Bom... esperava um "influencer" qualquer. Diz a Maria: "Agora vou escrever Lobo Mau."