Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Sex | 16.04.21

A Lara escreveu um livro de auto ajuda para a mãe

Purpurina
Para mim, portanto. Digamos que tenho uma personalidade ansiosa e um pouco controladora, o que me faz levantar a voz com facilidade e ter um toque nervoso na forma de falar, quando a coisa não está a modos de me parecer bem. Neste contexto, os meus filhos (em especial as raparigas) queixam-se um bocado e chamam-me "mãe gritona".  Em minha defesa afirmo que não costumo andar aos gritos com os miúdos por tudo e mais alguma coisa. Tenho é uma forma de falar algo acelerada e um ou (...)
Qua | 14.04.21

O coelhinho "espanta medos" da Maria

Purpurina
A Maria tem medo do escuro. Só conseguia adormecer com a luz do hall de entrada ligada, para dar alguma luminosidade ao quarto. Nem o facto de dividir o quarto com o irmão e a irmã a deixavam mais descansada. Então decidimos arranjar-lhe um bonequinho com luz, para que pudesse dormir com ele. A Maria escolheu o que queria na Amazon e, agora, ela e o coelhinho colorido são inseparáveis à noite. Já não é necessário ligar nenhuma luz à noite e a Maria também já não se (...)
Sab | 10.04.21

Eduardo #20

O diplomático

Purpurina
Tentamos ensinar os miúdos a negociar em vez de gritarem uns com os outros. Claro que nem sempre conseguimos evitar que se esbofeteiem como se não houvesse amanhã, mas vamos caminhando sempre no sentido da pedagogia. Ensinamos as miúdas a oferecerem ao Eduardo um brinquedo que possa interessar-lhe, sempre que quiserem algo com que ele esteja a brincar. Claro que também  as ensinamos a conversar, a pedir educadamente, etc , mas convenhamos que oferecer algo para troca encurta em (...)
Qua | 07.04.21

Uma história sobre autoestima

Purpurina
Autoestima não é olharmos para o espelho e vermo-nos belos e brilhantes. Pode ser, mas não é necessariamente isso. Autoestima é gostarmos de nós, exatamente como somos.  Acho que tenho uma boa autoestima aliada a um auto conhecimento relativamente justo. Conheço-me bem. Muito bem. Consigo dissecar os meus pensamentos, sonhos e pesadelos com competência. Sei de onde vêm os meus medos e emoções. Já controlar uns e outros é uma arte que ainda não dominei, mas isso é (...)
Sab | 03.04.21

Os 7 anos da Lara e uma reunião de amigas

Purpurina
Quando a Lara fez 6 anos, fizémos uma festa na escola, com pula-pulas e todos os colegas da turma. Na altura, já com o Covid-19 presente nas vidas de todos, pensei muito se devia fazer a festa ou não. Decidi fazer. Estariam presentes apenas as pessoas que estavam com ela todos os dias, mais as senhoras da empresa dos pula-pulas e nós, os pais. Claro que me assegurei que tomávamos todos os cuidados possíveis para prevenir qualquer contágio. Na altura, não estavam em vigor regras (...)
Qua | 31.03.21

Eduardo #19

Purpurina
A situação é a seguinte: Estou sentada no sofá com o Eduardo, a chamar-lhe a atenção por ter estado a pular no sofá. E o que é que ele faz, esta formiga com 2 anos e meio? Encosta a cabeça para trás, fecha os olhos e começa a ressonar, fingindo que está a dormir.
Sab | 27.03.21

Eduardo #18

Técnica para adormecer um menino de 2 anos, nada interessado na sesta

Purpurina
Eduardo, 2 anos e 7 meses. O Eduardo nunca quer dormir a sesta. Temos que o adormecer ao colo.  Se o Milton o consegue adormecer sentado, eu só consigo com ele  ao colo, em pé, a andar de um lado para o outro. É como fazer pesos no ginásio durante uns 15 minutos, com sorte. Estava eu com o Eduardo ao colo, ele a espernear por todo o lado, a dizer que não queria dormir e a dificultar-me muito a tarefa. Começo rapidamente a pensar numa técnica para domar aquele ursinho, que (...)
Qua | 24.03.21

Confinamento round #3

Purpurina
As escolas fecharam outra vez. É a terceira vez desde o inicio da pandemia. Agora, em princípio, será por 3 semanas. Estou a encarar isto com um otimismo desconcertante. Explico porquê:  1- No primeiro confinamento era tudo muito novo e assustador. Não fazíamos ideia nenhuma de como iria ser e temíamos que fosse um caos. Foi um caos. Mas nós aguentámos heroicamente. Da minha parte não foi muito heroicamente porque coloquei assistência à família e estive mais dedicada (...)
Seg | 22.03.21

Eduardo #17 ou "Apetite Madrugador"

Purpurina
O meu filho Eduardo tem 2 anos e meio e é um grande comilão. Para nossa alegria, claro. Se ele pudesse passava o dia a comer: pão, bolachas, bananas e papas de aveia.  Acorda todos os dias entre as 6 e as 6h30 da manhã e a primeira coisa que diz é: "Quero comer papa de aveia." É isto todos os dias, sem exceção. Sempre a mesma frase e o mesmo pedido para o pequeno-almoço. Numa destas noites, acordou às 5h00 da manhã a pedir para comer papas de aveia. O pai, que o foi (...)
Qui | 18.03.21

Lara #43

A amorosa

Purpurina
No dia da mulher, a Lara chegou a casa com um cartão para mim, feito por ela. Ela estava à espera de fazer algo nas aulas, acho que pensava que era o dia da mãe e, como não fez, aproveitou o tempo na escola depois das aulas, para me fazer um cartão cheio de corações. E não foi um cartão qualquer. Foi um cartão em 3D, com uma borboleta que saltava  das núvens, quando o abria.  Fiquei tão feliz com o cartão da Lara que a enchi de beijos e abraços. Como é que uma (...)