Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Qui | 05.11.20

Ser prática, minimalista e feliz...

... a decorar a casa com coisas bonitas

Purpurina
Ontem, numa reunião de trabalho onde estavam várias mães de filhos pequenos, uma colega comentou que, se fosse dona de uma empresa, contrataria preferencialmente mães. A sua afirmação, para uma mãe de 3 filhos pequenos como eu, faz todo o sentido. Depois de ter sido mãe de um, dois e três filhos, a minha capacidade de simplificar, organizar, planear, gerir e executar chegou a níveis que nunca imaginei. E esta capacidade de organização não é opcional, é algo que se (...)
Qui | 14.05.20

Lara #34

Purpurina
Com alguma frequência, a Lara faz “presentinhos” para oferecer aos pais. Geralmente é um desenho mas outras coisas também. Esta semana fez uns cestinhos com rolos de papel higiénico para mim e para o pai. Lá dentro colocou um balão azul, uma cápsula de café (café que ela faz questão de fazer para nós), um caderninho feito e decorado por ela e uma esferográfica. Nem eu nem o Milton somos de fazer surpresas. Isto é uma característica da Lara. Que sorte nós temos de ter (...)
Seg | 27.04.20

A festa de 6 anos da Lara, mesmo antes de começar a quarentena

Purpurina
A Lara fez 6 anos no último dia de escola, quando já se sabia que as escolas iriam fechar a partir da segunda-feira seguinte.  Ela tinha pedido para fazer uma festa na escola, com pula-pula, tal como fez no ano passado e os seus amiguinhos costumam fazer. Já tínhamos tudo marcado mas ponderámos cancelar. Pensámos mesmo muito no que havíamos de fazer mas, uma vez que a Lara iria à escola de qualquer maneira e a festa era só connosco e com os colegas com que ela iria estar (...)
Seg | 30.03.20

Coisas de irmãs #8

Purpurina
De manhã as miúdas veem sempre televisão. Felizmente alinharam os gostos por desenhos animados e, neste momento,  são as duas grandes fãs da "Ladybug". Então, pelas 9 horas da manhã, podemos encontrá-las a tagarelar tranquilamente sobre as peripécias da Ladybug. Normalmente, a Maria faz perguntas e a Lara vai-lhe explicando o que está a acontecer. A forma como a Maria olha para a Lara, vendo nela uma verdadeira autoridade sobre o assunto, é uma delícia. São estas (...)
Seg | 02.03.20

10 coisas que são mesmo Hygge para mim

Purpurina
Desde que me lembro de pensar que me interesso pela felicidade (não nos interessamos todos?) e que faço um esforço consciente por estar feliz. Claro que a ideia que tenho hoje de felicidade é bem diferente da ideia que tinha há 10 anos, e há 20. E, arrisco a dizer, que hoje tenho uma ideia de felicidade mais realista e mais serena. Se antes felicidade - para mim - era sinónimo de grandes festas e muitas novidades, agora é muito mais simples e aconchegante do que isso. Geralmente (...)
Seg | 18.11.19

Um dos meus maiores sonhos realizou-se!

Purpurina
Não é o euromilhões! Acho que nunca sonhei em ganhar o euromilhões. Sonho com viagens, com algumas coisas materiais, com mais algum dinheiro, mas nada muito extravagante. O meu sonho também não se realizou na sua essência mas vai-se realizando, de uma forma maravilhosa, através dos meus filhos. Desde criança que sonho ter irmãos. Gostava de ter partilhado os meus dias e os meus brinquedos com um irmão ou uma irmã; alguém com quem pudesse brincar, conversar, fazer tolices e (...)
Qua | 06.11.19

O que eu diria à Carla de há 15 anos atrás

Purpurina
Uma amiga colocou esta foto no Facebook. Foi tirada há 15 anos atrás. Tinha 22 anos e andava na universidade. Nesta foto estão alguns dos meus colegas os quais, graças ao Facebook, não me parecem ter a distância dos quilómetros que nos separam. Não consigo deixar de reparar que, hoje mesmo, vesti uma top igual ao que tenho vestido na foto. Na altura vestia-me quase sempre de preto. Deixei esta cor desde que tive a minha primeira filha. Acho que quis estar mais colorida e leve (...)
Seg | 17.06.19

Irmãos #1

Purpurina
Sempre quis ter irmãos. Desde pequena e até ser adulta. Adoraria ter um irmão ou uma irmã. Hoje, de certa forma, sinto-me a viver a "experiência de ter irmãos" através dos meus filhos. Não será a mesma coisa, claro, mas é muito bom acompanhar a dinâmica de 3 irmãos com idades semelhantes, a crescerem juntos. Estou a aprender exatamente o que é ter irmãos, no seu melhor e também naquilo que é mais desafiante. Irmãos brigam. Muito. Pelas coisas mais "parvas". Por tudo e (...)
Qua | 12.06.19

Lara #23

Purpurina
O Milton contou-me isto: Estava ele a conversar com a Lara, a determinada altura do dia em que estavam só os dois, quando a Lara começa a contar um episódio na escola. Parece que ela se esqueceu do casaco de ginástica num canto e, como os casacos dos colegas são todos iguais, a professora disse-lhe que ela tem que dizer à mãe para o identificar com o nome. Faz sentido. A brincar a professora disse à Lara que qualquer dia vendia a mãe dela. A Lara, depois de dizer isto ao pai, (...)
Dom | 10.03.19

E aplicar o minimalismo aos pensamentos? Isso é que era.

Purpurina
Gosto de pensar que sou minimalista e, de facto, acho mesmo o que sou. Materialmente falando, pelo menos. Tenho poucas coisas: pouca roupa, poucos sapatos, poucos acessórios, poucos móveis e poucos pertences em geral.  Agora há uma secção que me pertence que está mesmo a precisar de ser destralhada: a minha mente. A minha mente bem podia ser minimalista. Tenho tantos pensamentos desnecessários, tantas ideias que não tenho tempo para concretizar que fico zonza só de pensar nisso. (...)
Ter | 20.11.18

Meditem todos os dias

Purpurina
  Comecei a meditar quando tinha 13 anos, no pico da adolescência e de um forte questionamento existencial. Na altura eu lia muito sobre todos os temas. Lia livros documentais, romances, livros de psicologia e até livros de fotografia. Lembro-me de estar na biblioteca antiga de Alpiarça, sentada sozinha numa mesa com um livro enorme do fotógrafo Sebastião Salgado, um livro em que peguei ao acaso e que me deixou fascinada durante horas, completamente presa ao impacto que as (...)
Seg | 24.09.18

Pessoas inspiradoras #1

Purpurina
  Bom dia pessoas bonitas e curiosas,   Parece que o que mais faço ultimamente por aqui é abrir novas rubricas. Pois que seja. Começo por dizer que sou uma pessoa que gosta de se inspirar em outras pessoas. Ajuda-me muito a focar nos meus objetivos ouvir e observar pessoas que, de alguma forma, já estão uns passos à frente no caminho que me proponho a seguir.  A monja Coen é uma dessas pessoas. Desde pequena que me interesso muito por budismo. Vejo-o como uma filosofia e uma (...)
Qua | 05.09.18

Os nossos filhos devem ser felizes o tempo todo?

Purpurina
  Acredito que não. Todos os pais gostariam que sim, que os seus filhos fossem felizes o tempo todo mas isso não é possível nem sequer desejável. Acredito que as crianças devem aprender a lidar com a frustração desde cedo para poderem construir uma forma de felicidade futura mais real e mais duradoura. Se os pais fizerem de tudo para manter as crianças sempre felizes, sem chorar, sem berrar, sem ter frustrações, elas vão crescer sem saber lidar com contrariedades e, quando (...)
Sex | 17.08.18

Coisas que me fazem feliz #4

Purpurina
  Ir até um jardim e sentar-me num banco a ler um livro. Adoro! Consigo abstrair-me de tudo à minha volta e só faço pausas para ouvir os passarinhos e espreitar um bocadinho o ambiente. É das minhas coisas preferidas no verão. Se estiver em casa com o Milton, sou bem capaz de lhe pedir para ficar com as crianças uma horinha para eu poder ter este momento para mim. É uma espécie de massagem mental. :D
Qua | 04.07.18

Momentos mesmo muito relaxantes...

Purpurina
  Em que estou no sofá com as miúdas, a Maria com as perninhas em cima das minhas, toda recostada e descontraída, a ver um filme para crianças. É mesmo muito bom! O único senão é que tem a duração máxima de 2 ou 3 minutos. A não ser que existam pipocas envolvidas na situação. :D  
Qua | 27.06.18

A fingir que estamos de férias #1

Purpurina
Às vezes o trabalho do Milton não implica que ele vá mesmo para o escritório. Nesses dias ele pode ir trabalhar para onde quiser. E eu aproveito para apanhar boleia com ele, levar um livro ou o iPad para escrever, e passar umas horas num sítio diferente, a fingir que estou de férias. :D Aqui estamos no resort Pedras do Mar, com uma vista maravilhosa!  
Qui | 24.05.18

Vamos refletir um pouco sobre o que é a nossa vida nos dias de hoje?

Purpurina
  Já todos sabemos que vivemos numa sociedade de consumo de massas onde possuir coisas de desgaste rápido assume uma importância considerável. Também sabemos que podemos possuir muitas coisas porque essas coisas se têm tornado mais baratas e acessíveis aos nossos bolsos. E consumimos porque isso nos dá prazer e satisfação, ainda que pouco duradoura, e porque nos parece dar uma espécie de "status" que nos equipara aos nossos semelhantes e nos dá algum estatuto social. Ou não. (...)
Qua | 23.05.18

Os pais de hoje

Purpurina
  Serão os pais de hoje muito diferentes dos pais de há 20 ou 30 anos atrás? Se calhar a maior parte sim, mas talvez nem seja assim tanto. O facto é que não sei dizer como eram a maioria dos pais de antigamente, tampouco como são todos os pais de hoje. Mas posso dizer como é o pai que temos cá em casa. Nas coisas que faz é bem parecido com a mãe, na personalidade e forma de agir, é bem diferente. E ainda bem. Ora vejamos: - O pai cá de casa cozinha, passa a ferro, limpa (...)