Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Qua | 17.07.19

Conversas da Maria

Purpurina
#1 Entro na cozinha e encontro a Maria, sentada à mesa com uma bolacha na mão, em frente a um pacote de bolachas cheio. Diz-me ela: "Mãe, vai-te embora. Quero ficar sozinha." #2 A determinada altura estava a explicar à Maria a concordância do adjetivo numa frase, indicando que o pai é bonito, a mãe é bonita, a Lara é bonita, o Eduardo é bonito, etc. Mais tarde diz-me ela: "O pai é muito forte." Respondo eu: "Pois é. Mas a mãe também é forte." Ao que ela (...)
Qua | 03.07.19

Maria e as "papas felizes"

Purpurina
Nos dias de semana, o pequeno almoço das miúdas consiste, geralmente, em papas de aveia ou papas de arroz.  Mas as papas de aveia da Maria têm que ser especiais. Ela gosta que se faça uma cara a rir, com canela, na papa. Foi algo que eu fiz um dia para ela e que se tornou um hábito diário. Num destes dias, eu estava ocupada a fazer qualquer coisa e foi o Milton dar-lhe a papa. Passados breves momentos, a Maria aparece ao pé de mim a chorar e a gritar, no auge do seu temperamento (...)
Dom | 30.06.19

Lara #25 A aplicada

Purpurina
Um destes dias a Lara acordou com febre e dores de cabeça. Eu já estava com a Maria em casa porque ela estava doente e decidimos que a Lara, obviamente, também ficaria em casa. Quando lhe dissemos que ia ficar em casa, a Lara começou a chorar muito desgostosa. Disse-nos que queria ir à escola, para fazer trabalhos e que se não fosse à escola não faria as fichas do dia e que não podia ser. Lá lhe dissemos que eu lhe dava fichas para fazer e que não ia perder "matéria" por (...)
Dom | 28.04.19

As minhas filhas estão a dormir na mesma cama

Purpurina
Têm dormido as duas. E muito bem. Foi o Milton que conseguiu a proeza e assim têm dormido muito bem. O inicio da noite é sempre mais atribulado com muitos “Mãeeeeeee” e “Paiiiiiiii” até se dignarem a adormecer. Mas, uma vez sossegada, dormem a noite toda perfeitamente. Com isto resolve-se a questão das camas para as miúdas. Confesso que ainda não tínhamos chegado a conclusão nenhuma. Para já, ficam muito bem as duas na cama da Lara, que é uma cama de pessoa e meia, (...)
Dom | 07.04.19

As conversas da Maria #2

Purpurina
De manhã, a coloca-la na cadeirinha de passeio para a levar para a escola. Eu: "Então Maria, vamos para a escola ter com a C (educadora)?" Maria: " A C está contente comigo?" Eu: "Está, Maria. A C está contente contigo." Maria: "E a mãe? E o pai? E a Lara?" Eu: "Estamos todos muito contentes contigo." Maria (muito séria, como quem vai dizer uma coisa muito importante): "A Maria hoje não bateu na Lara, nem no pai, nem na mãe..." (Vai dizendo isto como se fosse um grande feito.)
Qui | 04.04.19

Esperei muito por este momento!

Purpurina
E, finalmente, chegou. O dia em que as minhas filhas passaram a ser verdadeiras cúmplices, amigas e companheiras. No início, quando a Maria nasceu, a Lara ainda era um bebé com 2 aninhos. Nunca senti que existissem ciúmes nessa altura e, mesmo tão pequenina, a Lara sempre foi muito cuidadosa e meiguinha com a irmã. Quando a Maria começou a crescer e a impor-se (mais ou menos a partir de um ano e meio) começaram os conflitos entre as duas, que se agudizaram cada vez mais até (...)
Qui | 14.02.19

Maria #19

Purpurina
A Maria, de há uns dias para cá está sempre a perguntar-me se estou contente, principalmente depois de se portar mal. Anda atrás de mim a repetir: "Estás contente? Estás contente? Estás contente?" e só fica satisfeita quando digo que sim.  E eu, mesmo que não esteja nada contente, digo que sim para ela acabar com aquele "picar de miolo". :D
Ter | 12.02.19

Desabafo: hoje, fiquei um bocado zangada com os TPC

Purpurina
Bom... não são bem TPC mas também não deixam de ser, uma vez que são feitos em casa e a pedido da escola. O que se passa é que aqui nos Açores comemora-se o "dia dos amigos" e o "dia das amigas" que é um dia em que se celebra a amizade (entre pessoas do mesmo sexo) através de jantares e convívios. As escolas aderem à festividade e a das minhas filhas pediu que levássemos um chapéu criativo no dia dos amigos e um avental criativo no dia das amigas. Isto seria tudo muito (...)
Qui | 17.01.19

Eu tinha tantas certezas antes de ter filhos

Purpurina
Mesmo antes de saber que queria ser mãe, sabia exatamente como deveria ser educada uma criança. Sabia exatamente o que era e o que não era admissível e que tipo de atitude se devia ter em cada situação. Agora, que tenho 3 filhos, as minhas certezas anteriores dão-me vontade de rir... e de chorar. Perdi a conta aos livros que li sobre educação, sobre bebés, crianças, parentalidade, disciplina positiva, birras, alimentação saudável e tantas outras coisas. E continuo a (...)
Qua | 12.12.18

Ter três filhos pequenos: os maiores desafios

Purpurina
Cá em casa somos 5 e é uma maravilha, a família com que sempre sonhei, mesmo sem saber. Gosto que sejamos tantos, gosto do barulho na casa, da agitação constante, do facto de estarmos sempre uns em cima dos outros por opção, de ter sempre alguém a pedir a minha atenção e agarrado às minhas pernas. Neste momento, a minha felicidade é feita destas coisas e, mesmo quando estou aos gritos e bastante arreliada, tenho perfeita consciência de que estou feliz. Mas ninguém se (...)
Seg | 10.12.18

Mimos de mãe

Purpurina
Há umas semanas que a Lara refere ter medo de ficar no quarto, de noite. Não sei muito bem quão real é este medo e se não é apenas uma forma de nos ter ali ao pé dela até adormecer, mas tem sido recorrente. Então lembrei-me de fazer uns bonequinhos que teriam o poder de afugentar qualquer "monstro" que se tentasse aproximar do quarto.  Nasceram assim os soninhos: um para a Lara e um para a Maria. Não sei se foram muito eficientes com o medo (embora, nos últimos dias, a (...)
Sex | 30.11.18

Conversas da Lara #18

Purpurina
Já tenho mencionado aqui que as conversas que tenho com a Lara,na cama, antes dela dormir, são do melhor que há. Temos sempre o hábito de contarmos como foi o dia de cada uma (ela também faz o mesmo quando é o pai a deita-la) e, no meio da conversa, achei por bem dizer-lhe que ela era muito sortuda por ter dois irmãos, por ter um quarto tão fofinho e poder dividi-lo com a Maria e depois com e Eduardo. Disse-lhe que sempre quis ter irmãos, alguém com quem partilhar as coisas do (...)
Sex | 23.11.18

As crianças e o minimalismo

Purpurina
Temos poucos brinquedos cá em casa. Poucos não, os suficientes. Ainda assim, alguns estão arrumados na arrecadação para serem trocados ocasionalmente, quando os miúdos se fartarem de brincar com os que têm disponíveis de momento. Acredito muito nas vantagens de não ter a casa cheia de brinquedos: para além de ser mais fácil de a manter arrumada, cada brinquedo que temos torna-se mais especial e muito melhor explorado. Nada tenho a criticar a quem faz diferente e gosta de ter (...)
Seg | 19.11.18

A amizade na infância

Purpurina
  Ver os meus filhos a fazerem amigos é das coisas que mais me emociona. Nunca tive grande facilidade em fazer amigos na infância, em parte porque isso não era muito estimulado, e creio que me fez alguma falta (principalmente por não ter irmãos nem primos que vivessem perto). Com os meus filhos tento que seja diferente, o que também não é muito difícil porque a maior parte dos nossos amigos têm filhos da mesma idade que os nossos e convivemos regularmente. Claro que os (...)
Sab | 17.11.18

Uma reflexão sobre "subir às àrvores"

Purpurina
  Quando era pequena, pouco mais velha que a Lara, gostava muito de subir às árvores. Tive a sorte de crescer com um grande quintal cheio de árvores de fruto e muito espaço para brincar, saltar e pular. E era isso que fazia, por isso andava suja de terra muitas vezes. Tinha uma vizinha que tomava conta de mim, como “ama” que, em conversas com outra vizinha, me comparava com a sua neta da mesma idade. Era dito, à minha frente, que a outra menina era um primor de limpeza e (...)
Dom | 11.11.18

Como organizar os brinquedos dos miúdos e manter a casa arrumada

Purpurina
Posso dizer que passei meio domingo a arrumar e organizar os brinquedos todos das crianças porque já não podia ver todos os baús, caixas e armários de brinquedos da casa cheios de um mix de tralha sortida que ninguém conseguia identificar. Se há coisa que me atrofia a cabeça é ver peças de puzzles, roupas de barbies, peças de lego e todo o tipo de tralha misturada em todo o lado. Não é bom para os adultos que vivem na casa e também não é bom para as crianças que, não (...)
Qua | 07.11.18

Maria #17

Purpurina
  A Maria, com 2 anos e 3 meses, continua com uma personalidade bem forte. Sempre que a sua vontade é contrariada reage com gritos, chapadas e pontapés. Às vezes parece uma cena de desenho animado quando se manda para o chão a esbracejar e a espernear de frustração. Outras vezes manda-nos calar aos gritos: "Calaaaaaaa!!!!!!!!" Eu só tenho tempo de virar a cara para me desmanchar a rir sem que ela veja. Como é que esta criatura tão pequena é tão refilona?! No outro dia o (...)
Seg | 29.10.18

Conversas da Lara #17

Purpurina
  Num dia destes a Lara ficou comigo em casa porque tinha tido um pouco de febre no dia anterior. Como estou de licença de maternidade também gosto de aproveitar para ficar com ela em casa o que já corre muito bem, mesmo com o Eduardo tão pequeno. Estávamos nós a brincar com uns blocos no quarto e a conversar quando lhe pergunto o que é que ela gosta mais no pai. Diz a Lara: "Eu e o pai gostamos os dois de maionaise. E de camarão." Eu expliquei-lhe que isso era o que ela (...)
Sex | 26.10.18

Atividades para crianças #8

Purpurina
 A melhor forma de passarmos o fim de semana em família é mesmo fora de casa: em parques infantis, em parques florestais, jardins ou qualquer outro sítio junto da natureza. Se for com amigos e outras crianças ainda melhor, é uma festa e uma animação. No verão ou sempre que esteja bom tempo saímos de casa, é garantido. E uma das atividades mais engraçadas para fazer com os miúdos, no exterior é pinturas com os pés. A Lara fez e adorou.  Fizemos num piquenique (...)
Sex | 19.10.18

Devemos obrigar as crianças a dar beijinhos?

Purpurina
  Na minha opinião, não. Se devemos incentivar? Se devemos sugerir? Sim, se nos parecer bem. Faz parte da nossa cultura e é uma forma de demonstrar afeto muito agradável e bonita. Pessoalmente não sou muito dada ao contacto físico e nem gosto especialmente de cumprimentar com beijinhos, exceção feita aos meus filhos, ao meu namorado, aos meus amigos e aos filhos dos meus amigos, que adoro beijar e abraçar (se lhes apetecer, claro).  Ensino, também, os meus filhos a (...)