Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Seg | 15.04.19

A festa de 5 anos da Lara

Purpurina
No ano passado não fizemos festa porque a Lara esteve adoentada durante vários dias. No dia de aniversário fomos almoçar fora com ela (e planeávamos dar um passeio) mas acabámos por regressar a casa mais cedo porque o tempo estava péssimo e ela, de facto, estava abatida. Senti-me mesmo triste com isso porque gosto mesmo que os dias de aniversário sejam especiais.  Este ano foi ela que decidiu o que queria fazer e, com muita antecedência, já tinha pedido para fazer uma festa (...)
Qui | 04.04.19

Esperei muito por este momento!

Purpurina
E, finalmente, chegou. O dia em que as minhas filhas passaram a ser verdadeiras cúmplices, amigas e companheiras. No início, quando a Maria nasceu, a Lara ainda era um bebé com 2 aninhos. Nunca senti que existissem ciúmes nessa altura e, mesmo tão pequenina, a Lara sempre foi muito cuidadosa e meiguinha com a irmã. Quando a Maria começou a crescer e a impor-se (mais ou menos a partir de um ano e meio) começaram os conflitos entre as duas, que se agudizaram cada vez mais até (...)
Seg | 25.02.19

Adoro esta família de 10 filhos

Purpurina
Descobri esta família nas sugestões do Youtube e fiquei logo viciada nos vídeos. Sempre que tenho uma oportunidade (normalmente enquanto dou de mamar ao Eduardo) vejo os vídeos que a mãe, Taina, coloca no seu canal. São finlandeses (mas a mãe cresceu na Austrália) e vivem com os filhos (têm 10) numa casa maravilhosa numa zona rural da Finlândia. Na verdade vivem com 9 filhos (que têm idades que vão do bebé de 1 ano a uma rapariga de 18 anos) porque o filho mais velho, de 20 (...)
Dom | 10.02.19

Eduardo, os 5 meses

Purpurina
  Os cinco meses do Eduardo continuaram a ser muito pacíficos, excepto no que diz respeito às noites.  O rapaz continua um bem disposto todo o dia mas acorda duas a três vezes para mamar todas as noites. E nem sempre adormece de seguida pelo que o pai tem tido a paciência de o adormecer ao colo quase todas as vezes em que ele acorda para mamar. Já tem dois dentinhos a nascer mas não têm chateado muito. A uma semana de fazer 6 meses, iniciámos a sopa e foi uma maravilha: comeu (...)
Qui | 24.01.19

Lara, a babysitter

Purpurina
Ela e a Maria adoram o bebé. Fazem uma festa quando o vêm, falam-lhe com vozes "fininhas" e querem pegar-lhe ao colo e brincar com ele a toda a hora. A Lara já me ajuda a entrete-lo muitas vezes. Fica perto dele e vai falando com ele enquanto eu vou fazendo tarefas em casa (sempre por perto e de olho neles, claro). Um dia destes a Lara sentou-se ao lado do irmão e começou a ler-lhe uma história (à maneira dela, descrevendo o que via no livro e recitando as partes que já tinha (...)
Seg | 24.12.18

Feliz Natal

Purpurina
  Tenham todos um Natal muito Feliz! Saúde, Amor e Paz é o que desejo para mim, para a minha família e para todos. Tudo o resto (e isto também) somos nós que construímos. Que usemos a nossa mente, as nossas forças e a nossa vontade para nos tornarmos mais empáticos e mais gentis (com os nossos semelhantes e connosco próprios). Que o Natal seja todos os dias!  
Sex | 30.11.18

Conversas da Lara #18

Purpurina
Já tenho mencionado aqui que as conversas que tenho com a Lara,na cama, antes dela dormir, são do melhor que há. Temos sempre o hábito de contarmos como foi o dia de cada uma (ela também faz o mesmo quando é o pai a deita-la) e, no meio da conversa, achei por bem dizer-lhe que ela era muito sortuda por ter dois irmãos, por ter um quarto tão fofinho e poder dividi-lo com a Maria e depois com e Eduardo. Disse-lhe que sempre quis ter irmãos, alguém com quem partilhar as coisas do (...)
Dom | 21.10.18

Momentos vintage #1 O melhor pão do mundo

Purpurina
    O pão de Ansião     O pão de Ansião, onde viviam os meus avós maternos persiste na minha memória como o melhor que já comi. Na verdade, nunca havia muita fartura na casa deles, muito menos excessos, mas havia sempre um pão maravilhoso, margarina e às vezes um queijo de ovelha caseiro maravilhoso. Acredito que não sou a única a ter esta memória do pão da casa dos avós. Os meus avós viviam numa pequena aldeia de Ansião, o Casal de São Brás, e os seus 8 filhos com (...)
Sab | 08.09.18

Coisas de irmãs #5

Purpurina
  A Lara e a Maria vão deitar-se ao mesmo tempo, pelas 21h00. Na maior parte dos dias ficam uma boa hora a rir e a cantar até adormecerem. Ultimamente têm ficado também a conversar. Uma noite destas comecei a ouvir a voz calma da Lara a conversar e, curiosa, fui escutar atrás da porta (começo cedo). Estava então ela a contar à Maria sobre o seu dia da escola e a falar sobre os seus amiguinhos: quantos anos tinham, de que altura eram, as brincadeiras de que gostavam mais. E a (...)
Sab | 21.07.18

Coisas de irmãs #4

Purpurina
Um destes dias a Lara encontrou a fita métrica do pai e resolveu, sentada no seu "triciclo gato", percorrer a casa toda e medir todos os móveis que encontrava. A determinada altura a Maria sentou-se atrás dela - ainda não sei como cabem ali as duas - e lá foram as duas, medir as coisas. Estavam engraçadíssimas e muito queridas. A Lara toda concentrada a fazer medições e a Maria muito concentrada a ver com atenção tudo o que a irmã estava a fazer. E assim ficaram, nesta (...)
Sab | 14.07.18

Coisas de irmãs #2

Purpurina
  A Maria, com 2 anos, imita tudo o que a irmã faz e segue-a para todo o lado. Uma das últimas brincadeiras delas é ficarem deitadas, na sala, a verem desenhos animados. A Lara coloca almofadas no chão, vai buscar uma manta e deitam-se as duas, muito sossegadinhas, a ver desenhos animados.  Não sei bem como é que isto funciona mas o facto é que a Maria odedece á irmã e fica ali sossegadinha imenso tempo. E a Lara mostra uma paciência admirável a conversar calmamente com a (...)
Qui | 21.06.18

Porque adoro a escola das miúdas

Purpurina
  Na creche da Maria existe um espaço novo que consiste numa mini quinta, onde são plantados  vários legumes e onde as crianças brincam de vez em quando, explorando a natureza livremente. A Educadora da Maria (que eu adoro) envia-nos ocasionalmente fotos e vídeos das atividades das crianças na creche e da última vez que vi vídeos e fotos da Maria e dos seus colegas na pequena quinta fiquei tão emocionada que chorei baba e ranho. Ok, estou muito grávida o que explica (...)
Qua | 13.06.18

Eu e a Lara: diferenças e semelhanças

Purpurina
  Dizem que a Lara é parecida comigo.  Eu acho que é uma boa mistura entre mim e o pai com mais características minhas: físicas e psicológicas. Mas, olhando bem para ela, é diferente de mim em muitas coisas. É parecida comigo mas está longe de ser igual. E ainda bem. Fisicamente até é parecida nos traços mas tem cores diferentes. A cor da pele é diferente, a cor dos olhos, do cabelo. Psicologicamente é, de facto, mais parecida comigo: é tímida como eu mas muito (...)
Sex | 27.04.18

As nossas manhãs

Purpurina
  Acordamos todos os dias pelas 7h00 da manhã. A Maria é a primeira a acordar e o nosso despertador. A Lara tem sido a última a acordar mas nem sempre é assim, às vezes vem ter ao quarto para pedir para fazer chichi e acorda-nos. A Lara acorda quase sempre bem disposta e exige todos os dias um grande abraço e beijinhos. É o nosso ritual do acordar.  Depois visto-a e levo-a para tomar o pequeno almoço (papas de aveia ou papas de arroz em dias alternados). Entretanto é o (...)
Ter | 24.01.17

Fui sonâmbula durante muitos anos

Purpurina
          Com cerca de 13 anos fui passar férias com a minha prima Margarida, 2 anos mais nova que eu, para casa dos meus tios de Ermesinde e dos meus primos.   Tenho muito boas memórias dessas férias em que eu e os meus três primos passámos muito tempo juntos a andar de patins, a inventar histórias, a dançar, a passear pelo Porto e, simplesmente, a ser crianças juntos.   Mas, a história mais marcante dessas férias passou-se enquanto estavam todos a dormir.   Como prima (...)
Ter | 26.07.16

Os meus avós

Purpurina
Conheci três avós: os pais da minha mãe e a mãe do meu pai (que, felizmente, tem quase 90 anos e a quem pude dar a alegria de ter bisnetas).   Com os pais da minha mãe tive uma relação distante porque eles viviam longe e as visitas não eram regulares. Mas, apesar disso, tenho boas memórias deles.   A minha avó Leontina, mãe do meu pai, vivia connosco e foi uma mãe para mim. Toda a noção que tenho de amor maternal, aprendi com a minha avó e revejo muitas vezes, nos mimos (...)
Ter | 05.07.16

Somos quatro, cinco com o gato

Purpurina
  Isto de tirar selfies a 4 à antiga (isto é, sem "pau de selfie") é complexo.   E fiquei a saber, através desta foto, que preciso de usar aparelho para um só dente, aquele rebelde que está sempre a sair nas fotos, bem ali ao meio da boca.   E estamos muito felizes!   Claro que eu e o Milton estamos a transformar-nos em dois zombies, ele sem dormir mais que uns toscos minutos esta noite e eu, que dormi esta noite umas 2 horas seguidas, sinto-me nova, depois de 3 noites sem (...)
Ter | 16.02.16

Um texto do meu primo Daniel

Purpurina
   O texto que publico hoje não é meu. É dum primo que nasceu quando eu tinha 15 anos.   Lembro-me de andar com ele ao colo, de brincar com ele quando ele era pequeno e de andarmos todos juntos (hoje somos mais de 15, filhos de primos incluídos) a explorar o terreno florestado atrás da casa dos nossos avós em Ansião.   Entretanto vim viver para os Açores e encontramos-nos todos com menos regularidade do que gostaria. A última vez que juntámos grande parte da família (...)
Sab | 21.03.15

Sobre as minhas férias

Purpurina
Adoro planear viagens. Quase chega a ser a minha parte preferida das férias. Imaginar o que vou fazer, como o vou fazer, pesquisar todas as hipóteses possíveis de estadia, sítios a visitar, transportes, atividades... adoro fazer isso.   Este ano não foi diferente. Comecei a imaginar o que poderia querer fazer, pensei em Barcelona, depois em Évora, e acabei por decidir algo completamente diferente.  Foram quase duas semanas de férias passadas em Alpiarça, na casa dos meus pais.  Fo (...)