Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Sab | 08.09.18

Coisas de irmãs #5

Purpurina
 A Lara e a Maria vão deitar-se ao mesmo tempo, pelas 21h00.Na maior parte dos dias ficam uma boa hora a rir e a cantar até adormecerem. Ultimamente têm ficado também a conversar.Uma noite destas comecei a ouvir a voz calma da Lara a conversar e, curiosa, fui escutar atrás da porta (começo cedo).Estava então ela a contar à Maria sobre o seu dia da escola e a falar sobre os seus amiguinhos: quantos anos tinham, de que altura eram, as brincadeiras de que gostavam mais. E a Maria (...)
Sab | 21.07.18

Coisas de irmãs #4

Purpurina
Um destes dias a Lara encontrou a fita métrica do pai e resolveu, sentada no seu "triciclo gato", percorrer a casa toda e medir todos os móveis que encontrava.A determinada altura a Maria sentou-se atrás dela - ainda não sei como cabem ali as duas - e lá foram as duas, medir as coisas.Estavam engraçadíssimas e muito queridas. A Lara toda concentrada a fazer medições e a Maria muito concentrada a ver com atenção tudo o que a irmã estava a fazer.E assim ficaram, nesta brincadeira (...)
Sab | 14.07.18

Coisas de irmãs #2

Purpurina
 A Maria, com 2 anos, imita tudo o que a irmã faz e segue-a para todo o lado.Uma das últimas brincadeiras delas é ficarem deitadas, na sala, a verem desenhos animados.A Lara coloca almofadas no chão, vai buscar uma manta e deitam-se as duas, muito sossegadinhas, a ver desenhos animados. Não sei bem como é que isto funciona mas o facto é que a Maria odedece á irmã e fica ali sossegadinha imenso tempo. E a Lara mostra uma paciência admirável a conversar calmamente com a irmã (...)
Qui | 21.06.18

Porque adoro a escola das miúdas

Purpurina
 Na creche da Maria existe um espaço novo que consiste numa mini quinta, onde são plantados  vários legumes e onde as crianças brincam de vez em quando, explorando a natureza livremente.A Educadora da Maria (que eu adoro) envia-nos ocasionalmente fotos e vídeos das atividades das crianças na creche e da última vez que vi vídeos e fotos da Maria e dos seus colegas na pequena quinta fiquei tão emocionada que chorei baba e ranho. Ok, estou muito grávida o que explica perfeitamente (...)
Qua | 13.06.18

Eu e a Lara: diferenças e semelhanças

Purpurina
 Dizem que a Lara é parecida comigo. Eu acho que é uma boa mistura entre mim e o pai com mais características minhas: físicas e psicológicas. Mas, olhando bem para ela, é diferente de mim em muitas coisas. É parecida comigo mas está longe de ser igual. E ainda bem.Fisicamente até é parecida nos traços mas tem cores diferentes. A cor da pele é diferente, a cor dos olhos, do cabelo.Psicologicamente é, de facto, mais parecida comigo: é tímida como eu mas muito expansiva (...)
Sex | 27.04.18

As nossas manhãs

Purpurina
 Acordamos todos os dias pelas 7h00 da manhã.A Maria é a primeira a acordar e o nosso despertador. A Lara tem sido a última a acordar mas nem sempre é assim, às vezes vem ter ao quarto para pedir para fazer chichi e acorda-nos.A Lara acorda quase sempre bem disposta e exige todos os dias um grande abraço e beijinhos. É o nosso ritual do acordar.  Depois visto-a e levo-a para tomar o pequeno almoço (papas de aveia ou papas de arroz em dias alternados).Entretanto é o Milton que (...)
Ter | 24.01.17

Fui sonâmbula durante muitos anos

Purpurina
     Com cerca de 13 anos fui passar férias com a minha prima Margarida, 2 anos mais nova que eu, para casa dos meus tios de Ermesinde e dos meus primos. Tenho muito boas memórias dessas férias em que eu e os meus três primos passámos muito tempo juntos a andar de patins, a inventar histórias, a dançar, a passear pelo Porto e, simplesmente, a ser crianças juntos. Mas, a história mais marcante dessas férias passou-se enquanto estavam todos a dormir. Como prima mais velha (...)
Ter | 26.07.16

Os meus avós

Purpurina
Conheci três avós: os pais da minha mãe e a mãe do meu pai (que, felizmente, tem quase 90 anos e a quem pude dar a alegria de ter bisnetas). Com os pais da minha mãe tive uma relação distante porque eles viviam longe e as visitas não eram regulares. Mas, apesar disso, tenho boas memórias deles. A minha avó Leontina, mãe do meu pai, vivia connosco e foi uma mãe para mim. Toda a noção que tenho de amor maternal, aprendi com a minha avó e revejo muitas vezes, nos mimos que (...)
Ter | 05.07.16

Somos quatro, cinco com o gato

Purpurina
 Isto de tirar selfies a 4 à antiga (isto é, sem "pau de selfie") é complexo. E fiquei a saber, através desta foto, que preciso de usar aparelho para um só dente, aquele rebelde que está sempre a sair nas fotos, bem ali ao meio da boca. E estamos muito felizes! Claro que eu e o Milton estamos a transformar-nos em dois zombies, ele sem dormir mais que uns toscos minutos esta noite e eu, que dormi esta noite umas 2 horas seguidas, sinto-me nova, depois de 3 noites sem dormir (...)
Ter | 16.02.16

Um texto do meu primo Daniel

Purpurina
  O texto que publico hoje não é meu. É dum primo que nasceu quando eu tinha 15 anos. Lembro-me de andar com ele ao colo, de brincar com ele quando ele era pequeno e de andarmos todos juntos (hoje somos mais de 15, filhos de primos incluídos) a explorar o terreno florestado atrás da casa dos nossos avós em Ansião. Entretanto vim viver para os Açores e encontramos-nos todos com menos regularidade do que gostaria. A última vez que juntámos grande parte da família foi (...)
Sab | 21.03.15

Sobre as minhas férias

Purpurina
Adoro planear viagens. Quase chega a ser a minha parte preferida das férias. Imaginar o que vou fazer, como o vou fazer, pesquisar todas as hipóteses possíveis de estadia, sítios a visitar, transportes, atividades... adoro fazer isso.  Este ano não foi diferente. Comecei a imaginar o que poderia querer fazer, pensei em Barcelona, depois em Évora, e acabei por decidir algo completamente diferente.  Foram quase duas semanas de férias passadas em Alpiarça, na casa dos meus pais.  For (...)