Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Sex | 12.11.21

Socorro! Os meus filhos são um pouco... esganados!

Purpurina
Sempre fui uma daquelas crianças chatas para comer. Não gostava de quase nada e era comum uma auxiliar da escola ter que ficar ao pé de mim, na cantina, para se assegurar de que comia alguma coisa. De alguma forma, isto passou-me na adolescência e agora custa-me é parar de comer. Enfim... não me lembro de ser esganada por comida. Por doces sim, mas por comida não. Lembro-me, também, de verificar com alguma surpresa,  atitudes meio esganadas de crianças que tinham vários (...)
Seg | 08.11.21

Lara #45

A escultora de comida

Purpurina
É o que a Lara diz que quer ser quando crescer. O facto é que, com a comida e com as atividades do quotidiano em geral, a Lara nunca faz nada da forma habitual, ou típica ou esperada. Está sempre a inventar formas diferentes de fazer as coisas. E eu, que tantas vezes lhe digo para fazer as coisas convenientemente, pergunto-me o que é que é conveniente para ela? Deixar a sua imaginação fluir ou ser limitada por regras que nem sabemos quem inventou e que talvez não façam assim (...)
Seg | 20.09.21

Os 7 maiores desafios diários de uma mãe de três

Purpurina
Há algum tempo, pedi que vocês me dissessem o que gostariam de ler por aqui e a Anita mencionou as dificuldades do dia a dia com 3 crianças pequenas. Achei um tema excelente, até porque às vezes acho que não falo muito das dificuldades quotidianas que sinto. Parece que nas alturas mais desafiadoras acabo por escrever menos. Na verdade gosto mais de trazer soluções do que problemas, mas falar dos (...)
Sex | 27.08.21

Restaurantes amigos das crianças

Purpurina
Quando queremos jantar ou almoçar fora, somos 5 e 3 de nós são especialmente mexidos e barulhentos. Não é muito fácil estar em sossego, com crianças, num restaurante, por isso, quando decidimos fazer este tipo de programa, escolhemos muito bem o restaurante. Não nos aventuramos muito e gostamos de regressar aos locais onde sabemos que a coisa tem maior probabilidade de correr bem. Posto isto, existem alguns detalhes que fazem a diferença quando vamos comer fora com os miúdos. (...)
Sex | 20.08.21

Eduardo, o empático

Purpurina
  Estávamos num jardim, ao final da tarde. As meninas andavam de patins e o Eduardo de triciclo. A Lara, fiel à sua personalidade aventureira, já não se contenta em andar de patins para cá e para lá e a descer rampas a grande velocidade. Ontem, decidiu começar a saltar os degraus de uma escadaria larga com os patins. Um a um, mas ainda assim, foi suficiente para eu desatar aos gritos, de forma um pouco instintiva. A Lara, aborrecida, sentou-se no chão. O Eduardo, vendo-a (...)
Qui | 12.08.21

Desabafos de uma mãe de três

Purpurina
Tenho passado muito tempo a gritar com os miúdos. Os meus vizinhos saberão. Esforço-me por evitar. Mesmo. Acho que temos melhorado alguma coisa, mas sinto-me meio louca quando tento dizer-lhes calmamente para pararem de se agredir uns aos outros (por exemplo). -Olha Lara, querida, pára de pontapear a tua irmã. -Eduardo, fofo, não arremesses esses objetos rijos em todos os sentidos, muito menos na direção de seres humanos, está bem? Às vezes não dá. Nota-se muito que (...)
Qui | 25.02.21

7 coisas que podemos fazer para deixar os nossos filhos mais Felizes

Purpurina
Todos temos convicções, valores e formas de educar diferentes. Mas, numa coisa todos os pais são iguais: todos queremos ver os nossos filhos felizes. Mas, na correria dos dias, com a vida a acontecer a cada segundo, às vezes não temos tão presente este nosso objetivo maior. Por isso, partilho convosco, algumas dicas que escrevi sobretudo para mim, para me lembrar a cada momento, do que verdadeiramente importa. 1- Passear em parques com eles. Neste momento evitamos os parques (...)
Qui | 28.01.21

Como acabei com os gritos e com o vício na televisão

Purpurina
  Os gritos eram meus pelo que, em princípio, não deveria ser difícil acabar com eles. Bastava que deixasse de exprimir a minha exaltação gritando. Mas não é tão simples assim. Na terceira semana em teletrabalho, em casa, com três filhos pequenos, dei por mim com os nervos todos escangalhados. O facto é que passava boa tarde do dia a gritar com os miúdos, com os miúdos agarrados a mim durante as reuniões e sempre com a sensação de manta curta, sem conseguir fazer nada bem. (...)
Qui | 12.11.20

Quando desligamos a televisão, acontecem coisas maravilhosas!

Purpurina
O Eduardo descobriu que tem voz. E que pode utilizá-la para exprimir a sua vontade. Com veemência. Este facto tem tornado as nossas manhãs e noites um pouco ensurdecedoras. Ocorre que temos apenas uma televisão. E o Ipad da casa avariou e não o substituimos. Ocorre ainda que existem mais duas crianças em casa que calham a não ter o mesmo gosto para programação televisiva. De modo que resolvemos a questão da única maneira que julgamos possível: ninguém vê televisão. Pronto. (...)
Qui | 05.11.20

Ser prática, minimalista e feliz...

... a decorar a casa com coisas bonitas

Purpurina
Ontem, numa reunião de trabalho onde estavam várias mães de filhos pequenos, uma colega comentou que, se fosse dona de uma empresa, contrataria preferencialmente mães. A sua afirmação, para uma mãe de 3 filhos pequenos como eu, faz todo o sentido. Depois de ter sido mãe de um, dois e três filhos, a minha capacidade de simplificar, organizar, planear, gerir e executar chegou a níveis que nunca imaginei. E esta capacidade de organização não é opcional, é algo que se (...)