Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Sex | 30.12.22

Reflexões antes de dormir #1

Purpurina
Invejo muitas coisas nos homens. Se for verdade que vivemos muitas vidas, devo ter sido um homem na última vida. E, se tudo correr bem, na próxima vida o género vai ser algo tão irrelevante para os outros como saber a cor preferida ou as crenças de cada um. Isto para dizer que uma das coisas que invejo nos homens é a famosa “gaveta vazia” para onde eles correm quando a situação o exige e sempre com uma facilidade desconcertante. Eu, que luto todos os dias com os novelos em (...)
Seg | 12.12.22

Uma infância muito solitária

Purpurina
A minha infância foi muito solitária. Tão solitária que, ainda hoje, sinto uma ponta de angústia quando percebo que uma criança não tem irmãos. É um sentimento que em nada está relacionado com a criança em causa. É algo meu, muito pessoal e totalmente relacionado com a minha experiência. Vivi a minha infância numa solidão imensa, não só porque brincava sempre sozinha, mas principalmente porque interpretava o mundo sozinha, geria sozinha os meus pensamentos e as minhas (...)
Seg | 28.11.22

A nossa cozinha

Purpurina
Este é um bocado da minha casa, da cozinha. Nesta fotografia encontra-se um pouco da biografia da minha família. Ora vejamos, da esquerda para a direita: desenhos na parede, feitos pelos meus filhos na creche, entre os 2 e os 4 anos; um quadro feito pela Lara num curso de pintura; numa praleira, frascos com aveia, massa integral e folhas de chá secas, do quintal de amigos. Ao lado das folhas de chá, cartas para o Pai Natal dos meus 3 filhos, inclusive da mais crescida, com 8 anos, (...)
Qui | 02.06.22

Fomos jantar fora e mandaram os meus filhos calar!

Purpurina
Jantar num dia de verão, numa esplanada estrategicamente localizada numa rua pitoresca, é uma das minhas atividades preferidas. Se existir uma planta, uma árvore ou alguma verdura por perto, a coisa torna-se quase perfeita! Com os meus filhos um pouco mais crescidos, achei por bem partilhar esta atividade satisfatória com eles. Assim, o Milton e eu decidimos ir jantar fora com os miúdos, num dos muitos restaurantes que existem perto da nossa casa, em Ponta Delgada. Reservámos um (...)
Seg | 02.05.22

Tag Isto ou Aquilo #1

Purpurina
Ser diplomático ou ser realista? Acho que é melhor ser diplomático, mas, geralmente, sou realista. Agir pela emoção ou pela razão? Devemos agir pela razão, mas, muitas vezes, deixo-me levar pela emoção. Estou a trabalhar nisso. Esconder os seus sentimentos ou mostrá-los sempre? Normalmente mostro. Os mais íntimos escondo, mas só das pessoas que não precisam de os conhecer. Ser sincera ou dizer o que as pessoas querem ouvir? Ser o mais sincera possível, sem ferir os (...)
Seg | 28.03.22

Formas de ganhar o meu coração

52 semanas de 2022 #13

Purpurina
Desafio de escrita criativa  "52 semanas de 2022" 1- Mostrar-me músicas, filmes, livros, correntes de pensamento ou formas de arte que eu não conheço e que me prendam completamente a minha atenção. Quem, alguma vez, me mostrou músicas fantásticas que eu não conhecia, tem um lugar muito especial na minha mente, ou coração ou lá onde seja. 2- Tratar bem os meus (...)
Qui | 24.02.22

As minhas preferências numa série de tópicos mais ou menos banais

O que preferes?

Purpurina
Ora vamos lá a uma destas publicações lúdicas que tanto serve para nada, como para vocês me conhecerem um bocadinho mais, como para eu me divertir a escrever estas coisas neutras e que não mudam a vida de ninguém. Isto também não pode ser só trabalhar, lavar roupa e fazer coisas potencialmente interessantes e úteis, não é? Vamos a isso. Viver num lugar super movimentado 24 horas por dia ou um lugar sempre calmo onde ninguém passa? De caras, viver num lugar super (...)
Sex | 18.02.22

52 semanas de 2022 #8

Amizades do coração

Purpurina
Desafio de escrita criativa  "52 semanas de 2022" Em geral, não sou uma pessoa de muitos talentos. Tenho, todavia, orgulho num discreto talento que acredito ter: capacidade para selecionar bem as pessoas com quem passo tempo. Tenho a certeza de que existem imensas pessoas boas e interessantes no mundo, mas os meus amigos são, com certeza, algumas dessas pessoas. Não (...)
Sab | 12.02.22

Sobre um rapaz, sobre bullying e sobre todos nós

Purpurina
A minha filha de 7 anos contou-me que um dia, umas meninas na escola gozaram com os sapatos dela, porque estavam velhos e gastos. Ontem, contou-me que, enquanto varria do chão da escola algo que tinha sujado, um menino passou e riu-se dela enquanto a chamava de varredora (isto é mesmo um insulto?!!!) Um dia, no aniversário de um amiguinho, a Lara, que na altura tinha 5 anos, estava a rir-se de outra menina, porque era mais gordinha. Foram excelentes oportunidades de ensinar à (...)
Qui | 18.11.21

O dia em que descobri a Filosofia como disciplina

Purpurina
Tinha 14 anos e estava no 10º ano, na primeira aula de Filosofia. Provavelmente a professora estaria a falar dos conteúdos que íamos dar durante o ano ou algo do género e eu fiquei logo extremamente surpreendida. Lembro-me perfeitamente de ter pensado: "A sério que é isto que vou estudar?! Pode ser mesmo real o facto da matéria escolar ser tudo o que povoa a minha mente desde que me lembro de existir?!" Achei aquilo extraordinário! Nunca imaginei, ao longo do meu percurso (...)