Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Qua | 28.11.18

Black Friday e o poder da paciência

Purpurina
 Fui ao centro comercial na Black Friday. Nem acredito que estou a escrever isto. Eu, que fujo dos saldos e de qualquer enchente de gente, eu minimalista convicta, fui ao centro comercial atrás de promoções num dia em que se prevê filas e mais filas de gente.Fui, e sobrevivi. E gostei.Lembrei-me de ir à Worten comprar uma máquina de lavar loiça porque andamos há meses a pensar em comprar uma e achámos que valia a pena tentar obter algum desconto.E, pelas 12h00, lá estava eu na (...)
Ter | 20.11.18

Meditem todos os dias

Purpurina
 Comecei a meditar quando tinha 13 anos, no pico da adolescência e de um forte questionamento existencial.Na altura eu lia muito sobre todos os temas. Lia livros documentais, romances, livros de psicologia e até livros de fotografia. Lembro-me de estar na biblioteca antiga de Alpiarça, sentada sozinha numa mesa com um livro enorme do fotógrafo Sebastião Salgado, um livro em que peguei ao acaso e que me deixou fascinada durante horas, completamente presa ao impacto que as fotografias (...)
Qua | 26.09.18

A receita mais simples do mundo para um bolo de aniversário

Purpurina
 Seguir os seguintes passos:Comprar a sobremesa preferida do aniversariante.Colocar uma vela no topo do bolo.E já está!Já usamos "este bolo de aniversário" imensas vezes e sempre com sucesso!Já não nos faz sentido gastar dezenas de euros num bolo que é uma obra de arte e, com franqueza, tem mais efeito visual que outra coisa.Nada melhor do que comprar ou fazer o bolo preferido do aniversariante que, convenhamos, é sempre mais agradável ao paladar que os bolos de aniversário (...)
Qua | 12.09.18

Uma das coisas que mais gosto de fazer

Purpurina
 É escolher livros para as crianças lá de casa. Adoro! É mesmo uma das minhas atividades preferidas.Chego à biblioteca ao inicio da tarde e começo por devolver os livros que tinha em casa.Depois, devagar e muito prazerosamente, percorro as estantes à procura de livros que possam ser interessantes. Quando acabo esta atividade fico com a  mesa cheia de livros.Passo então as horas seguintes a folhear devagar cada um dos livros e a selecionar uns 10 ou 15 para trazer para casa.Fazer (...)
Qua | 22.08.18

Uma das coisas mais importantes que ainda ando a aprender

Purpurina
  A não ter pressa. A não querer ter tudo planeado com semanas ou meses de antecedência. Que a importância das coisas é muito relativa e, geralmente, é apenas aquela que lhe queremos dar. Sempre fui de planear, de andar apressada e de querer produzir muito. Só assim tinha a sensação de “trabalho feito”. Hoje tento lutar contra isso todos os dias. E agradeço os contratempos e todas as coisas que preenchem o meu dia e me fazem abrandar e repensar as minhas prioridades. Ho (...)
Sex | 03.08.18

50 factos sobre mim

Purpurina
Foto tirada na maternidade, quando nasceu a Maria.   1 - Sou filha única. 2 - Sempre desejei muito ter irmãos.3 - Saí de casa dos meus pais, em Alpiarça, com 22 anos, para viver sozinha em Lisboa.4 - Nos 6 anos em que vivi sozinha em Lisboa aprendi quase tudo o que sei sobre a vida e as pessoas. Foram anos muito bons mas muito loucos. Não me arrependo de nada. :)5 - Desde que saí de casa dos meus pais que mudei de casa mais de 10 vezes. Adoro mudanças.6 - Comecei a trabalhar com (...)
Qua | 27.06.18

A fingir que estamos de férias #1

Purpurina
Às vezes o trabalho do Milton não implica que ele vá mesmo para o escritório. Nesses dias ele pode ir trabalhar para onde quiser.E eu aproveito para apanhar boleia com ele, levar um livro ou o iPad para escrever, e passar umas horas num sítio diferente, a fingir que estou de férias. :DAqui estamos no resort Pedras do Mar, com uma vista maravilhosa! 
Qui | 24.05.18

Vamos refletir um pouco sobre o que é a nossa vida nos dias de hoje?

Purpurina
 Já todos sabemos que vivemos numa sociedade de consumo de massas onde possuir coisas de desgaste rápido assume uma importância considerável.Também sabemos que podemos possuir muitas coisas porque essas coisas se têm tornado mais baratas e acessíveis aos nossos bolsos. E consumimos porque isso nos dá prazer e satisfação, ainda que pouco duradoura, e porque nos parece dar uma espécie de "status" que nos equipara aos nossos semelhantes e nos dá algum estatuto social. Ou não.Eu (...)
Qua | 23.05.18

Os pais de hoje

Purpurina
 Serão os pais de hoje muito diferentes dos pais de há 20 ou 30 anos atrás?Se calhar a maior parte sim, mas talvez nem seja assim tanto.O facto é que não sei dizer como eram a maioria dos pais de antigamente, tampouco como são todos os pais de hoje. Mas posso dizer como é o pai que temos cá em casa.Nas coisas que faz é bem parecido com a mãe, na personalidade e forma de agir, é bem diferente. E ainda bem.Ora vejamos:- O pai cá de casa cozinha, passa a ferro, limpa a casa, lava (...)