Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Seg | 04.12.17

Coisas que só me acontecem a mim #4

Purpurina
   Depois de uma ida à dentista que me deixou com a boca anestesiada até ao pescoço (ainda por cima a pedido meu, porque a senhora costuma ser poupada na anestesia e apenas depois de eu sentir umas dores agudas e lhe pedir para carregar nas drogas, ela aplica uma anestesia que me deixa verdadeiramente a falar de lado até Ao fim do dia). Dizia eu que tinha saído da consulta dentária (e da última de 3 ou 4 fases de desvitalização de um dente) e fui apanhar o minibus na paragem do (...)
Dom | 12.11.17

Carla, a dar barraca desde os anos 80

Purpurina
Nisto de ser mãe tenho uma grande vantagem a meu favor (ou não): sou um bocadinho infantil.Gosto de brincar, gosto de correr como os miúdos e num instante me coloco ao nível deles. E, depois, acabo por levar com uns choques de realidade caricatos, como aconteceu no outro dia.Estavamos a levar as miúdas para a escola, de manhã, e eu levo a Maria ao colo, enquanto o Milton vai mais à frente com a Lara.Resolvemos fazer uma brincadeira e eu começo a correr com a Maria ao colo, no (...)
Dom | 30.07.17

As nossas conversas #8

Purpurina
 Somos um casal bastante típico, completamente revelador das diferenças básicas entre o cérebro do homem e o cérebro da mulher. Eis o cenário: De manhã, no carro, a caminho do trabalho e depois de termos deixado as miúdas na creche. Eu: “Blá, blá, blá, blá, blá (banalidades várias)” Eu: “Blá, blá, blá, blá, blá (coisas do dia a dia várias)” Eu: “Blá, blá, blá, blá, blá (assuntos domésticos vários)” Eu: “Blá, blá, blá, blá, blá (...)
Sex | 28.07.17

As vergonhas que passamos com os nossos filhos

Purpurina
 Numa bela tarde de domingo decidimos ir beber café e comer um gelado à Quinta dos Açores.  Um café e um gelado de Queijada da Vila para mim, e um mini cone de gelado de maçã e canela para a Lara. A Lara não quis o gelado que comprámos para ela (ultimamente não anda muito voltada para doces). Perguntámos se queria mais alguma coisa. Não quis. O Milton comeu o gelado que era para ela antes que derretesse. Passado algum tempo diz que quer o gelado. Quando percebeu que o pai (...)
Sab | 22.07.17

Aquele momento #1

Purpurina
 Em que percebes que te estavas a sentir péssima, mole, quase de ressaca e cheia de vontade de dormir umas 20 horas seguidas, porque o café que bebeste de manhã era tão fraco como uma água de lavar pés. Mas quem é que mexeu na máquina de café e pôs isto fraquíssimo????!!!!!!
Qua | 05.07.17

Estou a aprender a nadar!

Purpurina
 Inscrevi-me num curso intensivo de natação e ontem foi a minha primeira aula. Estava um bocadinho ansiosa porque nunca tive qualquer tipo de aula de natação e, por motivos de que não me consigo lembrar agora (talvez vergonha de fazer má figura), nunca fiz as aulas de natação do secundário. Quando entrei nos balneários fiquei logo à rasca. Só via meninas que pareciam ter 7 ou 8 anos. Pensei logo que estava numa turma cheia de criancinhas… Espetáculo! Mas a minha (...)
Sab | 17.06.17

Cansaditos

Purpurina
A Maria acorda sempre entre as 6 e as 6h30 da manhã.   Sempre.   Já andamos um bocadinho zombies depois de quase um ano a acordar praticamente de madrugada.   Há, todavia, dias piores que outros.   No sábado, o Milton estava deitado na cama da Lara a fazer um puzzle com ela.   De repente, diz-me que tem mesmo que ir à rua tomar café.   Diz-me ele que está tão mal que sente os olhos a rolarem para trás (seja lá isto o que for).    
Qua | 14.06.17

Milton e o preconceito

Purpurina
 Estou no sofá a ver uma entrevista a uma especialista de mindfullness. Ele entra na sala, olha durante uns segundos para o ecrã da televisão e pergunta: "Que pessegada é essa que estás aí a ver?"
Ter | 13.06.17

Mas porque é que eu me meto nisto?

Purpurina
 A Lara vai precisar de determinado tipo de indumentária para uma atividade da escola. Eu podia comprar, barato, esse tipo de indumentária. Mas não. Em vez disso decidi que haveria de proceder eu à execução de parte dessa indumentária. Porque não? Eu, que sou tão prendada? Que gosto tanto de desafios? Que tenho tanto tempo livre? Que tenho a paciência de um buda (só que não). E agarrei nas minhas mãozinhas e na minha máquina de costura e pus mãos (e dedos) à obra. (...)
Dom | 11.06.17

A nossa interessante conversa de ontem!!!!

Purpurina
   Estamos a lavar a loiça e a arrumá-la na cozinha. Como habitualmente eu falo sobre um assunto qualquer.O Milton deve estar particularmente cansado porque, durante toda a conversa, as únicas respostas dele são um arquear de sobrancelhas ou um torcer de nariz. Seguidos. Durante a conversa toda é a cara dele a acenar que sim e a repuxar daqui e dali em resposta. 
Sex | 02.06.17

Lara #18

Purpurina
 À noite, quando vou deitar a Lara, depois de lhe ler duas histórias, costumamos inventar uma história as duas. Minto. Ela é que conta a história toda, eu limito-me a dar as deixas e a perguntar: "E depois?"Então a história de uma destas noites foi assim:O chichi foi dar uma volta até à praia. Depois encontrou lá o cocó e disse-lhe: "Olá cocó, vamos passear?"O cocó disse que sim e decidiram ir passear até à sanita.Flushhhhhhhhhhhh."Já está" remata a Lara.É isto.
Ter | 30.05.17

Ele recebeu um piropo

Purpurina
  Durante as festas do Senhor Santo Cristo, com a Lara com varicela, não tivémos grande oportunidade de sair em família pelo que, ora saía um, ora saía outro.   De modo que, no sábado à tarde, o Milton foi dar uma volta com a Maria no carrinho.   Quando chegaram a casa, ao final da tarde, diz-me ele que recebeu um piropo.    Terá sido mais ou menos assim:   Estava a andar na rua, e passam duas raparigas no sentido contrário, que olham para a Maria no carrinho.   "Olha que (...)
Seg | 22.05.17

Lara, a intolerante

Purpurina
A Lara está a jantar e aqui a mãe faz o papel de animadora do evento, imitando a mais inusitada gama de coisas: uma galinha, um galo, uma lua, um melão, uma uva... e por aí fora.   A determinada altura a Lara pede:-Mãe faz (como quem diz: "imita") uma ???!!!!!?????!!!Eu: Faço o quê?Lara: Uma ???!!!!!?????!!!Eu: Filha não percebi nada. Podes repetir novamente por favor?Lara (cruzando os braços com um ar muito zangado): Não. Não quero dizer mais vez nenhuma.E não diz mesmo. (...)
Sab | 20.05.17

As piores compras que fiz #1

Purpurina
Uma espécie de coisa parecida com um descascador de cenouras que, na verdade, serve para cortar a cenoura em palitos longos e finos (para saladas, suponho).Isto foi assim:O descascador de cenouras cá de casa partiu-se e aquilo faz mesmo falta. Cá em casa descascam-se muitas cenouras (para a sopa).De modo que quis comprar outro e, na loja, vi um curioso objeto cor de laranja ao lado dos descascadores.Por algum motivo misterioso achei que o referido objeto cor de laranja era um "dois em (...)
Ter | 16.05.17

As coisas que eu encontro na minha mochila

Purpurina
Já há algum tempo que andava a achar a minha mochila um pouco pesada demais mas nem me dei ao trabalho de tentar descobrir o porquê.Hoje, no trabalho, ao tirar a minha agenda, decidi fazer uma "operação limpeza" à mochila e eis o que descobri lá dentro:- As chaves- Os headphones- Um saco para as compras em forma de morango- Soro fisiológico- Lenços de papel- Uma esferográfica- Comprimidos paracetamol (os que posso tomar durante a amamentação em caso de necessidade)- Um batom (...)
Sex | 21.04.17

Há sempre uma razão para tudo

Purpurina
  Ou duas. Passo a explicar. Quando regressámos de férias encontrámos no correio 3 encomendas (presentes que tínhamos mandado vir para a Lara) e uma carta dos correios para levantar uma coisa. Pensámos logo que seria mais uma das coisas que mandámos vir para a Lara. Aflitos por já terem passado tantos dias (a carta veio logo no primeiro dia em que estivemos ausentes de casa) fiquei com a carta para ir aos correio na hora de almoço. E assim foi. Praticamente a correr, fui aos (...)
Qui | 13.04.17

Coisas que só me acontecem a mim #1

Purpurina
 Depois de um brunch maravilhoso no Louvre Michaelense, remato com o fantástico waffle da imagem. Estava perfeito, no ponto certo e quentinho. A coisa começou a correr menos bem quando, ao tricar um pedaço de amêndoa, sinto que trinco uma coisa demasiado dura. Tive um “certo feeling” e começo a passar a língua pelos dentes. Ao chegar ao último dente de cima, do lado direito da boca, sinto que está partido. O dente já estava a arranhar há algum tempo, pelo que devia estar (...)