Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Qua | 30.09.20

A entrada para o 1º ano da escola primária

Nos anos 80

Purpurina
  Lembro-me vagamente do meu primeiro dia de escola. Lembro-me de estar num pavilhão grande cheio de pessoas, com a minha mãe, e a determinada altura chamarem o meu nome para me juntar a um grupo de crianças que seriam da minha turma. Havia muitas crianças a chorar e eu não entendia porquê.  Eu não chorava. Eu nem percebia bem o que estava a acontecer. Tinha 5 anos e não me recordo de me terem falado muito na escola. Não estava receosa nem entusiasmada. Não sabia bem ao que (...)
Seg | 10.08.20

Curiosidades sobre mim #1

Uma das melhores formas de me acalmar

Purpurina
É destralhando. Destralhar e deitar excessos fora deixa-me de alma lavada. O problema é que, entusiasmando-me, sou capaz de começar a deitar coisas fora de uma forma mais ou menos compulsiva. Começo por deitar fora (ou doar) o que está estragado, depois as coisas que não uso à algum tempo, depois as coisas de que não gosto muito, depois as que são difíceis de lavar, ou de passar a ferro, ou as coisas que naquele dia me chatearam por algum motivo... e quando dou por mim já (...)
Seg | 27.07.20

Ter 3 filhos pequenos ensinou-me a simplificar tudo

Purpurina
  Basicamente não tive outro remédio. Com 3 filhos pequenos temos duas hipóteses: ou simplificamos ou ficamos loucos. Escolhi a primeira. Então a minha vida tornou-se cada vez mais simples e o meu foco começou a incidir apenas sobre o essencial. Eis o que mudou: - Tornei-me cada vez mais minimalista no que diz respeito ao material. Poucos móveis, poucas roupas, poucos sapatos, poucos materiais em geral. É um caminho que ainda estou a percorrer e que se tem tornado muito (...)
Qua | 22.04.20

Diário de quarentena #6

Vamos falar de emoções?

Purpurina
Não costumo falar muito de emoções. Sou uma pessoa reservada em relação a sentimentos. Muito mesmo. Se puder, tento ser uma pessoa parca em relação a sentir muitas coisas. Quando sinto, sinto muito, mas diria que os meus sentimentos são mais intensos do que frequentes. Em relação à situação que vivemos tenho andado muito calma.  Às vezes acho que devia chorar. Acho que devia olhar para nós, todos de máscara, escondidos em casa de algo que não conseguimos ver, tensos (...)
Qua | 18.03.20

Diário de quarentena voluntária #1

Purpurina
  Estamos em casa desde sábado. Há quase 4 dias, portanto. Em tempos regulares, não conseguia ficar um dia inteiro sem sair de casa. Gosto de sair, apanhar ar, ver pessoas, falar com pessoas ou, simplesmente, estar num ambiente diferente. O Milton também está em casa. Já estava a fazer teletrabalho há uma semana. As crianças, naturalmente, estão connosco. Eu estou a fazer teletrabalho também. Isto vai ser muito divertido! Ainda estou a tentar perceber como é que isto vai (...)
Sex | 24.01.20

Pessoas inspiradoras #2

Alexa Melo

Purpurina
Parece que cheguei a uma fase fantástica da vida em que, as pessoas que me inspiram são mais novas que eu! Não é maravilhoso? É o caso da Alexa Melo (terá ascendência portuguesa?), uma miúda de uns 20 e poucos anos, que faz covers no Youtube. Esta rapariga seria apenas uma entre milhares de Youtubers que, graças aos tempos maravilhosos em que vivemos, podem fazer o que bem entenderem e difundi-lo facilmente pelo mundo, se não fosse o facto de ser mesmo especial. Chamou-me a (...)
Qua | 06.11.19

O que eu diria à Carla de há 15 anos atrás

Purpurina
Uma amiga colocou esta foto no Facebook. Foi tirada há 15 anos atrás. Tinha 22 anos e andava na universidade. Nesta foto estão alguns dos meus colegas os quais, graças ao Facebook, não me parecem ter a distância dos quilómetros que nos separam. Não consigo deixar de reparar que, hoje mesmo, vesti uma top igual ao que tenho vestido na foto. Na altura vestia-me quase sempre de preto. Deixei esta cor desde que tive a minha primeira filha. Acho que quis estar mais colorida e leve (...)
Qui | 26.09.19

A verdadeira questão que se coloca em relação à "polémica" música do Valete BFF

Purpurina
Vi hoje, pela primeira vez, o "polémico" vídeo (da música BFF) do rapper Valete. A letra da música e o vídeo retratam uma situação de adultério e de violência, o que gerou uma onda de indignação nas Redes Sociais. As opiniões dividem-se entre os que consideram o vídeo extremamente ofensivo e os que o consideram apenas uma obra artística que, como tal, não deve sofrer nenhum tipo de censura. A discussão tem-se centrado à volta dos limites da liberdade de expressão (...)
Ter | 05.03.19

Bitaites sobre moda

Purpurina
Indico já no título que estas reflexões estão ao nível do bitaite, ou seja, não se colam muito à necessidade, pertinência ou erudição. Vamos assumir, então, que são reflexões superficiais e lúdicas. Posto isto, passo a refletir. Pergunto-me eu, que até uso algumas marcas por considerar que têm qualidade e um design interessante, porque é que alguém há de investir um valor acima da média num produto que tem em letras garrafais o nome da marca? Fazer publicidade de (...)
Dom | 27.01.19

Coisas minhas

Purpurina
Às vezes penso que é só a mim que estas coisas acontecem. Mas, e daí, se calhar não. Estou em casa, de manhã, com imensas coisas para fazer (como de costume): casa caótica, louça para lavar, camas para fazer, comida para fazer, banho para tomar e ainda é dia de fazer compras e levar dois dos meus três filhos ao pediatra para as consultas de rotina. De repente, tenho uma ideia e apetece-me muito escrever no blogue sobre isso. Encaminho-me para o computador antes que a ideia se (...)