Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Qua | 10.04.19

Passei um fim de semana a brincar com bonecas

Purpurina
A "Teresa" a fazer yoga no seu tapete. Neste fim de semana não nos apeteceu sair muito de casa. Saímos no sábado de manhã para um parque infantil novo onde ficámos até à hora de almoço e foi só. O resto do fim de semana foi todo em casa. O tempo não estava grande coisa e tendo em consideração a logística que implica sair com três crianças pequenas, optámos por passar o fim de semana a brincar com os miúdos no conforto do lar. Assim, entre outras atividades e (...)
Qui | 17.01.19

Eu tinha tantas certezas antes de ter filhos

Purpurina
Mesmo antes de saber que queria ser mãe, sabia exatamente como deveria ser educada uma criança. Sabia exatamente o que era e o que não era admissível e que tipo de atitude se devia ter em cada situação. Agora, que tenho 3 filhos, as minhas certezas anteriores dão-me vontade de rir... e de chorar. Perdi a conta aos livros que li sobre educação, sobre bebés, crianças, parentalidade, disciplina positiva, birras, alimentação saudável e tantas outras coisas. E continuo a (...)
Sab | 12.01.19

Maria #19

Purpurina
  A Maria, com 2 anos e meio, está numa fase super engraçada de esconder coisas. Então, rouba um brinquedo da Lara, com o qual lhe tinhamos dito que não podia brincar (podem existir diversos motivos para isso desde ter batido com o brinquedo na Lara ou ter tentado parti-lo ou ser perigoso para ela) e esconde-o dentro de qualquer coisa com um ar muito comprometido. Depois olha para nós e diz: "A Maria escondeu. Agora não há!" E nisto vão desaparecendo objetos da casa e (...)
Ter | 18.12.18

"Irmãos sem ciúmes": Este livro não é nada aquilo que eu esperava

Purpurina
  Recomendaram-me o livro: "Irmãos sem ciúmes" e decidi comprá-lo. Já o li quase todo e tenho-o sublinhado em várias páginas. Tem informação bastante relevante e útil e não posso dizer que me tenha arrependido de o ter comprado. É um livro a que vou voltar, certamente, muitas vezes e que me tem ajudado a alterar o meu comportamento e, consequentemente, o comportamento das minhas filhas. Todavia, a forma como o livro é escrito e a forma como as ideias são expostas, (...)
Qui | 22.11.18

A primeira vez que o Eduardo chorou mesmo a sério

Purpurina
Foi aos dois meses e meio e, quando o ouvi a chorar na sala, fiquei um pouco aflita. Desde que nasceu nunca o tinha ouvido a chorar de forma tão estridente. Geralmente só mostra desagrado quando tem fome ou quer colo e só chega a choramingar se não for atendido logo (e ainda tem uma tolerância de alguns minutos). Mas naquele momento estava a chorar a plenos pulmões, aos gritos. Cheguei à sala e vi-o na espreguiçadeira, vermelhíssimo e aos gritos.  Fiquei um bocado (...)
Ter | 13.11.18

Grandes desafios de uma mãe de três

Purpurina
Eu e o Milton começamos os nossos dias a tirar 3 fraldas. A Lara e a Maria só usam de noite mas, ainda assim, lidamos com muitas fraldas por dia.  Esta conversa só serve para justificar a foto porque os grandes desafios que experimentamos nestes dias pouco têm a ver com as fraldas. Na última semana, a Maria esteve com amigdalite e ficou comigo e com o bebé em casa e devo dizer que foram os dias mais desafiantes que tive como mãe. Os fins de semana que passamos a 5 em casa (...)
Sab | 03.11.18

Os nossos fins de semana com 3 crianças pequenas

Purpurina
  Geralmente ficamos por casa de manhã. Um de nós trata dos miúdos e o outro dos afazeres da casa como a comida e a arrumação mínima da casa. De tarde, se o tempo o permitir, saímos todos para um jardim ou parque. Encontramo-nos com amigos muitas vezes e passamos tardes com os miúdos a brincar.    Se estiver a chover ficamos em casa e temos mesmo que fazer atividades diferentes e que sejam divertidas para a Lara e para a Maria. Encontram algumas aqui no blogue. Tentamos (...)
Seg | 29.10.18

Conversas da Lara #17

Purpurina
  Num dia destes a Lara ficou comigo em casa porque tinha tido um pouco de febre no dia anterior. Como estou de licença de maternidade também gosto de aproveitar para ficar com ela em casa o que já corre muito bem, mesmo com o Eduardo tão pequeno. Estávamos nós a brincar com uns blocos no quarto e a conversar quando lhe pergunto o que é que ela gosta mais no pai. Diz a Lara: "Eu e o pai gostamos os dois de maionaise. E de camarão." Eu expliquei-lhe que isso era o que ela (...)
Sex | 26.10.18

Atividades para crianças #8

Purpurina
 A melhor forma de passarmos o fim de semana em família é mesmo fora de casa: em parques infantis, em parques florestais, jardins ou qualquer outro sítio junto da natureza. Se for com amigos e outras crianças ainda melhor, é uma festa e uma animação. No verão ou sempre que esteja bom tempo saímos de casa, é garantido. E uma das atividades mais engraçadas para fazer com os miúdos, no exterior é pinturas com os pés. A Lara fez e adorou.  Fizemos num piquenique (...)
Qui | 18.10.18

Coisas de pai e filha

Purpurina
  O Milton e a Lara têm as suas próprias "tradições" e as coisas que gostam de fazer só os dois. Cozinhar é uma dessas coisas. Eu não tenho tanta paciência para ficar a cozinhar com os miúdos. Normalmente quero despachar as coisas e cozinho a uma hora em que estejam todos a dormir (ou à noite, depois das 22h00, ou logo de manhã, antes das 7h00). Já o Milton tem muito jeito e paciência para colocar as miúdas a cozinhar com ele (até a Maria já o faz). Eles deixa-as (...)
Sab | 13.10.18

2 meses de Eduardo

Purpurina
    O Eduardo já tem quase dois meses e meio. Dois meses e meio que passaram a voar, apesar de todos os dias estar com ele, não poupar nada o colinho e ficar a vê-lo dormir completamente embasbacada como se fosse o primeiro filho. Digo bebé feliz com alguma confiança porque de todos os meus filhos este é, sem dúvida, o mais tranquilo, o mais pacífico e o mais sorridente. O rapaz está sempre a sorrir. basta aproximarmo-nos um pouco e ele abre um sorriso rasgado e de olhos (...)
Qui | 11.10.18

Uma birra daquelas bem estridentes!!!!

Purpurina
Ora vamos lá falar destas coisas simpáticas que são as birras.  Ultimamente temos muito disso por aqui, principalmente aos fins de semana e principalmente (ou sempre) quando não temos tanto tempo para dedicar às miúdas (já que o miúdo não chateia nada, para já). Num destes domingos tivemos uma dessas birras. O Milton estava a descansar de uma pequena cirurgia que fez (nada de especial mas que implicava um certo relaxamento) e eu estava responsável pelas três crianças e (...)
Qui | 04.10.18

Carla, a Mãe muiiiiiiito distraída

Purpurina
      A Lara chega da escola com o pai e coloca-se à minha frente muito séria. Quando faz isso, normalmente é porque me quer mostrar alguma coisa. Olho para ela e digo. "Oh Lara, que giro? Tens blush na cara. Quem pôs?" Olho um pouco melhor e vejo que a minha filha tem a bochecha negra de uma queda.
Qua | 03.10.18

The Let Down: Mães, vão querer ver esta série (acho eu)

Purpurina
  Desde que o Eduardo nasceu que tenho papado séries como uma maluca. Vejo temporadas inteiras em poucos dias e estou capaz de fazer reviews de dezenas de séries do Netflix.  Coloca-se a questão: "Ah e tal, já que tens tanto tempo livre que tal fazeres algo de útil? Limpar a casa, escrever, lavar roupa, se calhar despachar as forras dos sofás da sala que estão há semanas à espera que te chegues à frente...?" Eu explico: o Eduardo é bebé fofo e querido, maravilhoso, só (...)
Ter | 02.10.18

Um dos maiores sacrifícios que faço como mãe

Purpurina
  É tirar macacos do nariz dos meus filhos. Detesto macacos do nariz. Detesto ter que tirar até os meus. Não gosto da cor, da consistência e até do formato deles.  Blerghhh Antes tirar 5 fraldas cheias de cocó mole do que um macaco do nariz (cada um com as suas peculiaridades, esta é a minha). Mas, nos últimos anos, tenho tirado macacos do nariz alheio com frequência. Macacos de tamanhos inimagináveis retirados de narizes minúsculos. Ainda hoje tirei um belo exemplar do (...)
Qui | 27.09.18

3 ou 4 formas de sermos pais melhores

Purpurina
    Escrevo estas notas não por ser esta a minha forma natural de agir mas para me recordar de que posso fazer melhor todos os dias.   Na verdade, algumas coisas que escrevo no blogue são notas para mim, para ler e reler sempre que preciso de me lembrar de que forma quero fazer as coisas e que tipo de mãe quero ser.   Felizmente muitas destas dicas dependem apenas do bom senso e da vontade que temos de fazer sempre mais e melhor, pelo que acredito que cada vez mais pais as (...)
Ter | 04.09.18

Férias em casa com 3 crianças pequenas!!!!!!

Purpurina
Olá pessoas! Acho que vou começar os meus textos assim, de uma forma mais pessoal, porque o facto é que já não sinto que esteja a escrever para mim mesma ou que esteja a escrever um artigo para uma plataforma digital qualquer. Sinto que estou a escrever para pessoas, dou por mim a esperar respostas, feedback e opiniões dessas pessoas e nada mais educado que assinar a sua presença à partida. Ou então, sou apenas muito otimista e sou lida apenas pelo Milton e por duas ou três (...)
Ter | 28.08.18

A menina do papá

Purpurina
  A Maria está uma menina do papá. :) Mal deixa de o ver começa logo a choramingar e a perguntar por ele. Quando acorda de manhã, ou depois da sesta, é quase sempre o pai que ela chama. A Lara é mais menina da mamã. E é muito giro que seja assim.  Acho o máximo ver aqueles dois tão parecidos - a Maria é praticamente uma miniatura do Milton, versão menina - e tão próximos um do outro. É o Milton que deita e levanta a Maria, é ele que lhe dá banho, muda a fralda e (...)
Ter | 26.06.18

Ser pai não é nada fácil

Purpurina
  É a melhor coisa do mundo, sem dúvida, ou não estivessemos quase com o terceiro filho em 5 anos, mas apresenta os maiores desafios que já tive que enfrentar.   E o que é que não é fácil:   Ficar vários anos sem ter uma noite de sono completa e acordar a meio da noite toda estremunhada (eu e o Milton) para mudar roupa de cama com chichi, acalmar um choro (ou dois) e inventar formas de acalmar crianças quando estamos com o cérebro a meio gás.  Acordar todos os dias pelas (...)