Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Ter | 21.02.17

Eu e a faxina não nos damos muito bem

Purpurina
  No sábado, eu e o meu namorado dedicámo-nos à faxina da casa.   A Lara ficou com a avó e nós saimos com a Maria à vez, para ela não levar com o pó e com o cheiro a lixívia.   Eu digo-vos uma coisa: detesto fazer limpezas. Gosto de arrumar coisas, dar a volta a armários e gavetões e até gosto de me enfiar na arrecadação e arrumar aquilo tudo durante um dia inteiro. Mas limpeza da casa minha gente, não é para mim. Mas faço e, modéstia à parte, faço bem. Mas, por (...)
Dom | 19.02.17

10 coisas que a minha filha nunca come

Purpurina
  Estou a falar da Lara, de 3 anos, porque a Maria ainda tem só 7 meses, mas a ideia é aplicar isto a toda a família: pais e filhas.   Confesso que, por ser muito gulosa e ter intolerância à glicose, sou especialmente chata com os açúcares. No entanto, não me considero radical. A partir dos 2 anos, a Lara começou a experimentar bolos caseiros (lá muito de vez em quando) embora eu prefira fazer bolos sem açúcar em casa, gelados e um ou outro enchido (muito raramente).   Mas (...)
Qua | 15.02.17

Motivos de orgulho e de vergonha na minha dieta

Purpurina
  Pensei durante uns segundos se lhe ia chamar dieta ou não mas, de acordo com o dicionário, dieta significa regime alimentar, que pode estar associado ou não a um segmento de tempo (como no caso de dietas para emagrecer ou para engordar).   No meu caso, sempre que me referir à dieta, refiro-me às minhas escolhas alimentares.   Posto isto, resolvi fazer uma reflexão sobre as coisas que estão a correr bem e as que estão a correr menos bem na minha dieta.   Vamos dividir isto (...)
Seg | 13.02.17

O nosso fim de semana em fotos #2

Purpurina
  No sábado choveu imenso e optámos por ficar por casa.   Aproveitei para ir buscar à arrecadação brinquedos que tinha guardado e que, agora, eram uma novidade, como uma malinha com imagens de bonecas e roupas magnéticas para colar nas imagens.   Desde que a Lara era muito pequenina que ganhei o hábito de deixar "à vista" apenas uma parte dos brinquedos. De tempos a tempos troco os brinquedos ou apareço com alguma coisa "nova" e arrumo alguns dos que ela ignora mais.   Assim, (...)
Sex | 10.02.17

Tenho sofrido fortes ataques

Purpurina
    Isto acontece-me desde sempre mas, talvez pelo meu grande nível de cansaço, tem estado muito pior.   Quando entro em momentos de stress ou de cansaço extremo, começo a rir-me de uma forma descontrolada, barulhenta e meio louca.   Tem-me acontecido imenso. Rio, rio, rio, em qualquer lugar e na presença de qualquer pessoa, como se tivesse acabado de ouvir a melhor piada do mundo.   Ainda no outro dia me aconteceu, quando a Maria acordou pela 4ª ou 5ª vez numa noite, e nós (...)
Qui | 09.02.17

Não sou grande fã do dia das amigas

Purpurina
Confesso que sou daquelas pessoas que não aprecia especialmente o dia das amigas, o dia dos namorados, o dia da mãe, o dia do pai, o dia do gato, o dia do coelho e por aí fora.   Dia das pessoas acontece todos os dias e todos devem ser felizes e vividos com alegria. Mas, como em relação a tudo na vida, se estes dias forem mais um pretexto para estar com pessoas de quem gosto, a fazer coisas giras ou a por a conversa em dia, pois que venham os dias disto e os dias daquilo.   De modo (...)
Qua | 08.02.17

Isto podia ser o meu uniforme de todos os dias

Purpurina
  Na verdade, já é mais ou menos assim, que me visto diariamente. :P   Se estiverem interessadas em copiar este interessante e original modelito, ou tiverem curiosidade em saber quanto podem custar estas peças dignas de estilista, é só clicar nas imagens.  
Qua | 08.02.17

Estou tão, mas tão cansada

Purpurina
    Um destes dias bloqueei duas vezes durante uma conversa. Simplesmente parei a meio da frase porque já não sabia o que ia dizer, tampouco de que assunto estava a falar. É assustador.   Estou cansada física e psicologicamente e, muitas vezes, sinto uma fome emocional terrível e acabo a atacar os doces ferozmente.   Não me sinto triste, nem especialmente aborrecida, sinto-me cansada mesmo. Esgotada. Desorientada.   Bebo dois cafés por dia e faço um esforço tremendo por me (...)
Seg | 06.02.17

Vou ter que dar o meu gatinho

Purpurina
  Estou a tentar levar isto com alguma leveza porque o drama e a choradeira não ajudam ninguém, mas não está fácil.   A minha filha de 7 meses, a Maria, tem um forma muito agressiva de eczema e quando a dermatologista me disse que eu não podia ter um gato, achei que valia a pena esperar um pouco e ver se a Maria melhorava.    Hoje, quando voltei à consulta porque a Maria não melhorou, fui completamente proibida de ter o gato em casa... Sendo que não tenho quintal (e ele (...)
Seg | 30.01.17

“Na prática da tolerância, o teu inimigo é o melhor professor.”

Purpurina
  Abro aqui uma nova rúbrica que talvez tenha um nome mais pomposo do que o conteúdo.   Chamei-lhe dicas de felicidade mas, na verdade, serão reflexões (supostamente baseadas em frases do Dalai Lama) que pretendo que se transformem em práticas diárias na minha vida.   Ora bem, começo por vos falar de um grande defeito meu: sou muito intolerante.   Sou intolerante com a diferença. Muitas vezes zango-me com o facto das pessoas terem ideais tão diferentes dos meus: zango-me (...)
Sab | 28.01.17

2 dicas de sobrevivência para pessoas em geral

Purpurina
  E para pessoas que costumam andar a pé pelas ruas em particular.   1º Nunca caminhar rente a paredes velhas e decrépitas. Nunca se sabe quando vai cair um pedaço da parede. Caminhar sempre do lado que tem construções mais novas e com um ar mais resistente. Diz que quem já viu bocados de parede a cair à sua frente (felizmente alguns metros à frente).   2º Nunca fazer curvas colados à parede. Principalmente de manhã cedo, quando caminham para o trabalho meio ensonados. Diz (...)
Qua | 25.01.17

“O silêncio é, por vezes, a melhor resposta.”

Purpurina
Existiram alturas na minha vida em que respondia a provocações. Sentia-me zangada, queria ser a última a falar e tentava, com algum humor, deixar o meu interlocutor numa posição apertada, principalmente se essa provocação acontecia online.   Creio que nunca fui mal educada nem ofensiva. Se me chamavam chata ou insinuavam coisas que, claramente, não eram verdade, eu rebatia as afirmações e argumentava de uma forma racional e serena (mas sempre com algum humor).   Mas, depressa (...)
Qua | 18.01.17

Como sobrevivi a um dia inteiro sem ir à Internet

Purpurina
Muito bem até. Vi aqui o desafio de ficar um dia inteiro sem acesso à Internet e fiquei com muita vontade de experimentar.   No sábado, pelas 22h00, desliguei o computador e só voltei a ligá-lo na segunda de manhã.   Já tinha algumas publicações agendadas para o blogue e para o facebook por isso estava "mais à vontade" para ficar completamente offline durante mais de 24 horas.   Na noite (...)
Qui | 12.01.17

Ganhámos um Diploma! De poupança!

Purpurina
  Verdade.   De modo que estamos completamente habilitados para fornecer boas dicas para poupar na conta de eletricidade.O mais estranho é que me dedico tanto a engendrar novas e mais eficazes formas de poupança (eu e o Milton), que fiquei realmente satisfeita quando recebemos um telefonema da EDA a informar que tinham um diploma de eficiência energética para nós, por sermos dos clientes que mais se destacaram no ano anterior.   Claro que um ano de eletricidade grátis, um (...)
Qua | 11.01.17

Mente sã em corpo são #1

Purpurina
  Ou no original latim, do poeta romano Juvenal: “Mens sana in corpore sano“. E assim, se inaugura uma nova rúbrica neste blogue:   “Mente sã num corpo são” E o que é que isto quer dizer? Quer dizer que acredito que se não estivermos bem emocionalmente, podemos fazer o exercício e a dieta que quisermos que dificilmente nos vamos sentir completamente bem. É por isso que a minha dieta, da qual já desisti vezes sem conta, deixou de ser uma coisa rígida e “obrigatória”.
Qua | 11.01.17

100 perguntas que ninguém pergunta

Purpurina
Isto das Tags consegue ser uma coisa muito parva e muito divertida ao mesmo tempo.   Às vezes olho para estas perguntas e penso "Really? Vou mesmo responder a isto?". Vou. Vou mesmo. É mais divertido que fazer palavras cruzadas, ir ao psicólogo ou lavar a loiça.   De modo que seguem respostas a 100 perguntas que (supostamente) ninguém pergunta. Porque é que será que ninguém se lembra de perguntar estas coisas tão interessantes? ;)     Para ilustrar este belo artigo, nada como (...)
Sex | 30.12.16

A minha última sessão de psicoterapia

Purpurina
  Esta imagem representa o tamanho do meu problema na última sessão de psicoterapia que fiz. É uma bolinha pequenina e transparente que pouco ou nada chateia. Ainda por cima está desfocada, é para verem o meu grau de preocupação neste momento.    Nunca tinha procurado ajuda psicológica “à séria”. Tinha feito uns testes psicotécnicos aqui e ali com o apoio de um amigo psicólogo mais por brincadeira do que outra coisa qualquer, e talvez tenha falado uma vez ou duas com a (...)
Qua | 28.12.16

Têm mesmo que fazer isto pela saúde dos vossos filhos.

Purpurina
E pela vossa também. Eu sou muito chata com estas coisas da saúde. Sou mesmo. Sou até um pouco hipocondríaca mas acho que nisto não estou a ser exagerada. Falo de seguros de saúde. Qualquer um que seja adequado a vós, ao que pretendem e às vossas possibilidades. Façam para os vossos filhos e façam para vocês também. O seguro que tenho faz parte do meu contrato de trabalho. A seguradora do Milton e das minhas filhas é a mesma. Se assim não fosse, de certeza que tinha seguro (...)