Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Seg | 19.11.18

A amizade na infância

Purpurina
  Ver os meus filhos a fazerem amigos é das coisas que mais me emociona. Nunca tive grande facilidade em fazer amigos na infância, em parte porque isso não era muito estimulado, e creio que me fez alguma falta (principalmente por não ter irmãos nem primos que vivessem perto). Com os meus filhos tento que seja diferente, o que também não é muito difícil porque a maior parte dos nossos amigos têm filhos da mesma idade que os nossos e convivemos regularmente. Claro que os (...)
Sab | 17.11.18

Uma reflexão sobre "subir às àrvores"

Purpurina
  Quando era pequena, pouco mais velha que a Lara, gostava muito de subir às árvores. Tive a sorte de crescer com um grande quintal cheio de árvores de fruto e muito espaço para brincar, saltar e pular. E era isso que fazia, por isso andava suja de terra muitas vezes. Tinha uma vizinha que tomava conta de mim, como “ama” que, em conversas com outra vizinha, me comparava com a sua neta da mesma idade. Era dito, à minha frente, que a outra menina era um primor de limpeza e (...)
Dom | 11.11.18

Como organizar os brinquedos dos miúdos e manter a casa arrumada

Purpurina
Posso dizer que passei meio domingo a arrumar e organizar os brinquedos todos das crianças porque já não podia ver todos os baús, caixas e armários de brinquedos da casa cheios de um mix de tralha sortida que ninguém conseguia identificar. Se há coisa que me atrofia a cabeça é ver peças de puzzles, roupas de barbies, peças de lego e todo o tipo de tralha misturada em todo o lado. Não é bom para os adultos que vivem na casa e também não é bom para as crianças que, não (...)
Qua | 07.11.18

Maria #17

Purpurina
  A Maria, com 2 anos e 3 meses, continua com uma personalidade bem forte. Sempre que a sua vontade é contrariada reage com gritos, chapadas e pontapés. Às vezes parece uma cena de desenho animado quando se manda para o chão a esbracejar e a espernear de frustração. Outras vezes manda-nos calar aos gritos: "Calaaaaaaa!!!!!!!!" Eu só tenho tempo de virar a cara para me desmanchar a rir sem que ela veja. Como é que esta criatura tão pequena é tão refilona?! No outro dia o (...)
Seg | 29.10.18

Conversas da Lara #17

Purpurina
  Num dia destes a Lara ficou comigo em casa porque tinha tido um pouco de febre no dia anterior. Como estou de licença de maternidade também gosto de aproveitar para ficar com ela em casa o que já corre muito bem, mesmo com o Eduardo tão pequeno. Estávamos nós a brincar com uns blocos no quarto e a conversar quando lhe pergunto o que é que ela gosta mais no pai. Diz a Lara: "Eu e o pai gostamos os dois de maionaise. E de camarão." Eu expliquei-lhe que isso era o que ela (...)
Sex | 26.10.18

Atividades para crianças #8

Purpurina
 A melhor forma de passarmos o fim de semana em família é mesmo fora de casa: em parques infantis, em parques florestais, jardins ou qualquer outro sítio junto da natureza. Se for com amigos e outras crianças ainda melhor, é uma festa e uma animação. No verão ou sempre que esteja bom tempo saímos de casa, é garantido. E uma das atividades mais engraçadas para fazer com os miúdos, no exterior é pinturas com os pés. A Lara fez e adorou.  Fizemos num piquenique (...)
Sex | 19.10.18

Devemos obrigar as crianças a dar beijinhos?

Purpurina
  Na minha opinião, não. Se devemos incentivar? Se devemos sugerir? Sim, se nos parecer bem. Faz parte da nossa cultura e é uma forma de demonstrar afeto muito agradável e bonita. Pessoalmente não sou muito dada ao contacto físico e nem gosto especialmente de cumprimentar com beijinhos, exceção feita aos meus filhos, ao meu namorado, aos meus amigos e aos filhos dos meus amigos, que adoro beijar e abraçar (se lhes apetecer, claro).  Ensino, também, os meus filhos a (...)
Ter | 09.10.18

Como colocar duas miúdas pequenas a brincar sossegadas?

Purpurina
  Abolindo a televisão durante a semana. Não resulta logo nos primeiros dias mas, depois, elas percebem que o melhor a fazer é brincarem  e entreterem-se com outras coisas, inclusive uma com a outra. Depois das férias a 5 em casa, em que nos socorremos muito da televisão passámos por muitas e muitas birras por causa da seleção dos desenhos animados. Era a Maria que queria a Xana Toc Toc e a Galinha Pintadinha e a Lara que queria a Patrulha Pata e os PJ Masks. Eu e o Milton (...)
Seg | 01.10.18

Conversas da Lara #14 ou Lara e a argumentação imbatível

Purpurina
Tivemos que lavar o colchão da Lara e o estrado da cama ficou no quarto, sem nada em cima. Claro que este objeto se revelou muito apelativo e a Lara tentou caminhar por cima dele, ao que foi logo advertida pelo pai para não o fazer. Estávamos com o irmão do Milton em casa quando ele avisou o Milton que a Lara estava a caminhar em cima do estrado. O Milton encontra a Lara à porta do quarto: Milton: "Então Lara, não te disse já para não andares em cima do estrado?" Lara (...)
Qui | 27.09.18

3 ou 4 formas de sermos pais melhores

Purpurina
    Escrevo estas notas não por ser esta a minha forma natural de agir mas para me recordar de que posso fazer melhor todos os dias.   Na verdade, algumas coisas que escrevo no blogue são notas para mim, para ler e reler sempre que preciso de me lembrar de que forma quero fazer as coisas e que tipo de mãe quero ser.   Felizmente muitas destas dicas dependem apenas do bom senso e da vontade que temos de fazer sempre mais e melhor, pelo que acredito que cada vez mais pais as (...)
Sab | 08.09.18

Coisas de irmãs #5

Purpurina
  A Lara e a Maria vão deitar-se ao mesmo tempo, pelas 21h00. Na maior parte dos dias ficam uma boa hora a rir e a cantar até adormecerem. Ultimamente têm ficado também a conversar. Uma noite destas comecei a ouvir a voz calma da Lara a conversar e, curiosa, fui escutar atrás da porta (começo cedo). Estava então ela a contar à Maria sobre o seu dia da escola e a falar sobre os seus amiguinhos: quantos anos tinham, de que altura eram, as brincadeiras de que gostavam mais. E a (...)
Qua | 05.09.18

Os nossos filhos devem ser felizes o tempo todo?

Purpurina
  Acredito que não. Todos os pais gostariam que sim, que os seus filhos fossem felizes o tempo todo mas isso não é possível nem sequer desejável. Acredito que as crianças devem aprender a lidar com a frustração desde cedo para poderem construir uma forma de felicidade futura mais real e mais duradoura. Se os pais fizerem de tudo para manter as crianças sempre felizes, sem chorar, sem berrar, sem ter frustrações, elas vão crescer sem saber lidar com contrariedades e, quando (...)
Qui | 30.08.18

Maria #13

Purpurina
  Dou-lhe uma fatia de pão e uma fatia de queijo, separadas no pratinho, achando que lhe estou a facilitar a vida. Ela põe o queijo debaixo de pão, como deve de ser, e come uma sandes como gente grande.  Minha comilona querida!  
Ter | 28.08.18

A menina do papá

Purpurina
  A Maria está uma menina do papá. :) Mal deixa de o ver começa logo a choramingar e a perguntar por ele. Quando acorda de manhã, ou depois da sesta, é quase sempre o pai que ela chama. A Lara é mais menina da mamã. E é muito giro que seja assim.  Acho o máximo ver aqueles dois tão parecidos - a Maria é praticamente uma miniatura do Milton, versão menina - e tão próximos um do outro. É o Milton que deita e levanta a Maria, é ele que lhe dá banho, muda a fralda e (...)
Sab | 25.08.18

Lara e os desenhos feios

Purpurina
Estava a Lara a fazer um desenho para a avó quando me pergunta: Lara: "Mãe achas que a avó vai gostar do meu desenho?" Eu: "Claro meu amor. Tu fazes desenhos muito bonitos por isso a avó vai gostar muito de certeza." Lara: "Às vezes faço desenhos feios." Eu: "Fazes desenhos feios? Como assim? Fazes desenhos que achas feios?" Lara: "Às vezes faço desenhos feios na escola mas nunca trago esses para casa. Para casa só trago os desenhos bonitos." Lá está uma coisa que acho (...)
Sex | 24.08.18

Maria #15

Purpurina
  A Maria, sempre que pode, corre para o nosso quarto, abre a minha gaveta da mesa de cabeceira e bebe o conteúdo de todos os frascos de soro fisiológico que encontra. Tanto bebe estes pequeninos da foto como frascos muito maiores. É que bebe aquilo como se estivesse a beber a melhor coisa do mundo! E como sabe que nós lhe chamamos a atenção e não a deixamos beber (se a apanharmos) ela esgueira-se para o quarto sorrateiramente e bebe o que encontra o mais rápido possível.  
Seg | 20.08.18

Atividade montessoriana com botões

Purpurina
  Olá pessoas bonitas e bem dispostas! Hoje trago-vos uma atividade muito simples com botões que a Lara adorou!  A verdade é que a Lara é uma querida e gosta sempre de todas as atividades que lhe apresento mas esta teve um sucesso especial. Todos os dias ela me pede para brincar com a atividade e vejo que ela fica muito entretida e descontraída com ela, focando-se realmente no que está a fazer e encontrando formas criativas de a executar. É muito simples: só precisam de (...)
Qui | 26.07.18

Aquele momento #2

Purpurina
  Em que estás a passear no meio de um jardim, a observar as árvores e a natureza, e a tua filha de 4 anos te informa que tem que fazer cocó - tipo já - e a casa de banho mais próxima fica a uns minutos de distância. Perguntas-lhe se aguenta e ela diz claramente, e algo aflita, que não. E decides, em 3 segundos, levar a miúda para trás de um arbusto e deixá-la fazer cocó ali mesmo. E enquanto tentas apoiar a miúda numa situação mais ou menos confortável e tentas não (...)
Sab | 21.07.18

Coisas de irmãs #4

Purpurina
Um destes dias a Lara encontrou a fita métrica do pai e resolveu, sentada no seu "triciclo gato", percorrer a casa toda e medir todos os móveis que encontrava. A determinada altura a Maria sentou-se atrás dela - ainda não sei como cabem ali as duas - e lá foram as duas, medir as coisas. Estavam engraçadíssimas e muito queridas. A Lara toda concentrada a fazer medições e a Maria muito concentrada a ver com atenção tudo o que a irmã estava a fazer. E assim ficaram, nesta (...)
Sex | 20.07.18

Aqueles dias fantásticos #1

Purpurina
  Ao fim de semana, em que o Milton pode ficar um bocadinho mais na cama e as miúdas portam-se lindamente ao pequeno-almoço. Consigo sentar as duas à mesa e comem, cada uma o pequeno-almoço da sua preferência, sem brigas, sem birras e sem muito barulho. Parecendo que não, há mesmo dias assim.