Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Qua | 15.05.19

Maria #24

Purpurina
A Maria, a brincar no quarto com as bonecas, começa a rabujar com elas. Da sala, ouvimos o seguinte: "Ai, ai ai... Caramba pá! Que mania!" Que risota! Ela diz isto com tanta graça. Está claramente a interpretar uma personagem. Achamos que é a da Educadora dela porque cá em casa não usamos estas expressões. Até usamos outras piores e menos adequadas, mas não estas. :D
Ter | 07.05.19

Maria #21 A roubar bolachas à irmã mesmo debaixo do seu nariz

Purpurina
Fomos fazer um piquenique ao parque da cidade e passar lá a tarde. Para comer levei fruta, iogurtes e umas bolachas torradas, pequeninas.  Dei uma caixinha com bolachas a cada uma das miúdas, cada uma com o mesmo número de bolachas. A Maria ficou sossegada a comer as bolachas e a Lara, como de costume, ia-se distraindo com várias coisas e estava sempre a sair do lugar para ir brincar. Sempre que a Maria a via a afastar-se, fazia um ar muito sério, compenetrado e algo suspeito (...)
Ter | 30.04.19

Coisas que se veem cá por casa

Purpurina
Primeiro oiço a Lara aos gritos a dizer que a Maria quer colar um macaco na camisola dela. Olho pela porta aberta da cozinha e vejo a Lara a correr de um lado para o outro do corredor para o quarto. Dois metros depois, vejo a Maria a correr atrás da Lara de dedo em riste.  Isto é magnífico. Bom... às vezes também estão sossegaditas a ler, como na foto. 
Seg | 08.04.19

Coisas de irmãs #6

Purpurina
As miúdas ainda acordam relativamente cedo (pelas 7h00) mas há dias em que são 8h00 e eu e o Milton ainda conseguimos estar na cama sem ouvir ninguém a chamar-nos. Num desses dias, já passava das 8h00 quando vou ao quarto das miúdas ver se ainda estavam a dormir. Estavam acordadíssimas. A Maria estava em pé no berço e a Lara estava ao pé dela, fora do berço, a contar-lhe uma história. Coisas mais boas. :)
Qui | 04.04.19

Esperei muito por este momento!

Purpurina
E, finalmente, chegou. O dia em que as minhas filhas passaram a ser verdadeiras cúmplices, amigas e companheiras. No início, quando a Maria nasceu, a Lara ainda era um bebé com 2 aninhos. Nunca senti que existissem ciúmes nessa altura e, mesmo tão pequenina, a Lara sempre foi muito cuidadosa e meiguinha com a irmã. Quando a Maria começou a crescer e a impor-se (mais ou menos a partir de um ano e meio) começaram os conflitos entre as duas, que se agudizaram cada vez mais até (...)
Qui | 07.03.19

Maria #21

Purpurina
A Maria pega num livro (que tanto pode ser um livro de histórias como uma daquelas enciclopédias ilustradas para crianças) e põe-se a “lê-lo” da seguinte forma: descreve o que vê nas imagens da página e diz: “então...” e vira a página começando a descrever a página seguinte. Volta ao “e então” e assim continua até ao fim do livro. E eu fico maravilhada a ouvi-la. Coisa mais boa da sua mãe. 
Dom | 24.02.19

Sobre as diferenças entre as minhas filhas

Purpurina
  Já tinha dito aqui que são totalmente diferentes: física e psicologicamente. E, à medida que crescem e as suas personalidades se vão definindo, essa diferença é ainda mais notória. Acho isso maravilhoso com todos os desafios que proporciona, tal como estar sempre um pouco impreparada para os 2 anos da Maria, apesar de já ter passado por isso com a Lara.  Não as vou comparar, até porque ando a tentar evita-lo de forma consciente, mas vou tentar resumir a personalidade de (...)
Qua | 20.02.19

E, de repente, elas são as melhores amigas

Purpurina
Quando a Lara soube que a Maria ia nascer ficou muito feliz. Apesar de ter apenas 2 anos quando lhe dissemos posso dizer com clareza que ficou feliz e entusiasmada. Ela sempre foi muito sensível e percebia quando lhe dizia que a irmã ia crescer e ser muito amiga dela. A Maria nasceu e a Lara desde o primeiro dia que era carinhosa e cuidadosa com ela. Correu tão bem que eu senti, mesmo, que era mais fácil ter duas filhas que apenas uma. Até que a Maria cresceu mais, começou a (...)
Seg | 28.01.19

Uma característica que adoro partilhar com a Maria

Purpurina
Adoro brincar com bonecas desde que me lembro.  Ainda hoje tenho uma boneca só minha e consolo-me a fazer roupinhas para ela e para as Barbies das minhas filhas.  Mas depressa percebi que a Lara não ligava nada a bonecas. Recebeu várias mas sempre preferiu brincar com carrinhos, bolas, livros e Lego. Claro que não insisti nas bonecas mas fiquei um pouco aborrecida com o facto de não ter grande desculpa para encher a casa de bonecas, casinhas de bonecas e acessórios de todo o tipo. A (...)
Qua | 23.01.19

Maria #18

Purpurina
Aos 2 anos e meio, uma das suas atividades preferidas é andar atrás de nós a fazer todo o tipo de perguntas: - O que estás a fazer? - O que estás a dizer à Lara? - Onde vais? - Onde foi o pai? - O que estás a falar? E é isto boa parte do dia. :P
Qui | 03.01.19

Cá em casa não se desperdiça nada

Purpurina
(imagem daqui) A Lara gosta muito de comer sultanas douradas (passas de uva pequeninas e amarelinhas, vá). Estava ela a comer as ditas cujas na sala, enquanto via uns desenhos animados, quando a Maria também quis comer. Sabemos que a Maria não gosta de sultanas mas dissemos à Lara para lhe dar uma, nunca se sabe se passaria a gostar naquele momento. Passado um bocado (...)
Ter | 27.11.18

A primeira história que a Lara criou

Purpurina
  A Folia do Monstro A Lara tinha ficado comigo em casa e estava a fazer uns desenhos numas folhas, enquanto eu escrevia no computador. Algum tempo depois, já as duas sentadas no sofá, ela diz-me que inventou e desenhou uma história e pergunta-me se eu a quero ouvir. Encantada, digo que sim e começa a Lara, muito baixinho: "A mãe, o Eduardo e a Lara foram dar um passeio mas perderam-se e foram pelo caminho errado. Então apareceu um monstro. O monstro queria colocar-nos numa (...)
Qui | 18.10.18

Coisas de pai e filha

Purpurina
  O Milton e a Lara têm as suas próprias "tradições" e as coisas que gostam de fazer só os dois. Cozinhar é uma dessas coisas. Eu não tenho tanta paciência para ficar a cozinhar com os miúdos. Normalmente quero despachar as coisas e cozinho a uma hora em que estejam todos a dormir (ou à noite, depois das 22h00, ou logo de manhã, antes das 7h00). Já o Milton tem muito jeito e paciência para colocar as miúdas a cozinhar com ele (até a Maria já o faz). Eles deixa-as (...)
Ter | 09.10.18

Como colocar duas miúdas pequenas a brincar sossegadas?

Purpurina
  Abolindo a televisão durante a semana. Não resulta logo nos primeiros dias mas, depois, elas percebem que o melhor a fazer é brincarem  e entreterem-se com outras coisas, inclusive uma com a outra. Depois das férias a 5 em casa, em que nos socorremos muito da televisão passámos por muitas e muitas birras por causa da seleção dos desenhos animados. Era a Maria que queria a Xana Toc Toc e a Galinha Pintadinha e a Lara que queria a Patrulha Pata e os PJ Masks. Eu e o Milton (...)
Seg | 01.10.18

Conversas da Lara #14 ou Lara e a argumentação imbatível

Purpurina
Tivemos que lavar o colchão da Lara e o estrado da cama ficou no quarto, sem nada em cima. Claro que este objeto se revelou muito apelativo e a Lara tentou caminhar por cima dele, ao que foi logo advertida pelo pai para não o fazer. Estávamos com o irmão do Milton em casa quando ele avisou o Milton que a Lara estava a caminhar em cima do estrado. O Milton encontra a Lara à porta do quarto: Milton: "Então Lara, não te disse já para não andares em cima do estrado?" Lara (...)
Qui | 20.09.18

Como ensinar as crianças a gostar de ler?

Purpurina
    Sei que uma criança pode gostar de ler sem ser ensinada. Eu adoro ler desde que aprendi a faze-lo, com 6 anos, na escola primária. Lia tudo o que me aparecia à frente (umas coisas mais adequadas que outras) e os meus tios mais novos começaram a emprestar-me os seus livros de banda desenhada da Disney que eu lia e relia dezenas de vezes. Mais tarde, descobri as biblioteca e a minha vida nunca mais foi igual. Foi muito mas muito melhor! Na minha casa ninguém lia e chegavam a (...)
Sab | 08.09.18

Coisas de irmãs #5

Purpurina
  A Lara e a Maria vão deitar-se ao mesmo tempo, pelas 21h00. Na maior parte dos dias ficam uma boa hora a rir e a cantar até adormecerem. Ultimamente têm ficado também a conversar. Uma noite destas comecei a ouvir a voz calma da Lara a conversar e, curiosa, fui escutar atrás da porta (começo cedo). Estava então ela a contar à Maria sobre o seu dia da escola e a falar sobre os seus amiguinhos: quantos anos tinham, de que altura eram, as brincadeiras de que gostavam mais. E a (...)
Qui | 30.08.18

Maria #13

Purpurina
  Dou-lhe uma fatia de pão e uma fatia de queijo, separadas no pratinho, achando que lhe estou a facilitar a vida. Ela põe o queijo debaixo de pão, como deve de ser, e come uma sandes como gente grande.  Minha comilona querida!  
Sex | 24.08.18

Maria #15

Purpurina
  A Maria, sempre que pode, corre para o nosso quarto, abre a minha gaveta da mesa de cabeceira e bebe o conteúdo de todos os frascos de soro fisiológico que encontra. Tanto bebe estes pequeninos da foto como frascos muito maiores. É que bebe aquilo como se estivesse a beber a melhor coisa do mundo! E como sabe que nós lhe chamamos a atenção e não a deixamos beber (se a apanharmos) ela esgueira-se para o quarto sorrateiramente e bebe o que encontra o mais rápido possível.  
Qui | 26.07.18

Aquele momento #2

Purpurina
  Em que estás a passear no meio de um jardim, a observar as árvores e a natureza, e a tua filha de 4 anos te informa que tem que fazer cocó - tipo já - e a casa de banho mais próxima fica a uns minutos de distância. Perguntas-lhe se aguenta e ela diz claramente, e algo aflita, que não. E decides, em 3 segundos, levar a miúda para trás de um arbusto e deixá-la fazer cocó ali mesmo. E enquanto tentas apoiar a miúda numa situação mais ou menos confortável e tentas não (...)