Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Ter | 10.10.17

A biblioteca voltou a abrir aos sábados! Viva!!!!!

Purpurina
  Chegou outubro e, com outubro o horário de inverno da biblioteca pública de Ponta Delgada. Eu já andava a ressacar imenso com o facto de nunca mais ter ido à biblioteca. Com o horário de verão, em que a biblioteca fecha ao sábado e às 17h00 nos dias de semana, era completamente impossível ir lá. Muito menos com as miúdas. Agora, com os dias de chuva, nada melhor que ir até à biblioteca ao sábado à tarde, explorar os livros e fazer os jogos giros e didáticos que (...)
Qui | 07.09.17

Felicidade dos filhos: o que podemos fazer?

Purpurina
  As escolhas dos pais têm relevância na felicidade dos filhos?   Se pudéssemos escolher a personalidade dos nossos filhos certamente que, entre todas as características que poderíamos desejar para eles, estariam a calma, serenidade, a capacidade de relativizar e agir com moderação e inteligência emocional.     Creio que todos concordamos que uma pessoa calma, ponderada e otimista tem mais hipóteses de ser feliz e bem sucedida do que uma pessoa que possua características (...)
Dom | 27.08.17

Fazer férias com várias crianças pequenas - Santa Maria 2017 #4

Purpurina
  Quando surgiu a oportunidade de fazer férias com os nossos amigos que têm dois filhos pequenos achei logo a ideia maravilhosa.    Gosto de pequenos ajuntamentos de pessoas e as melhores memórias que guardo da infância são os momentos em que me juntava com os meus primos e fazíamos uma pequena bagunça todos os dias. São memórias que guardo na mente com muito carinho e que, sem dúvida, me fazem desejar muito proporcionar às minhas filhas uma infância com muito convívio (...)
Qua | 26.07.17

Gritos, gritos e mais gritos

Purpurina
  E eu que pensava que já me tinha safado sem grandes birras (cuspi para o ar aqui) eis que me deparo com um fim de tarde de intensa berraria. Fomos buscar a Lara e a Maria quase às 19h00. Estávamos cansados, depois de um dia mais chato, e com um humor menos interessante. Em casa, era preciso fazer uma cama de lavado (Lara tinha feito chichi), arrumar e lavar roupa, cozinhar o (...)
Sex | 14.07.17

Identifiquei-me com esta mãe... e não foi pelos melhores motivos

Purpurina
  Ao fim de semana, e mesmo durante a semana ao fim da tarde, gostamos de ir passear com as miúdas a um jardim que tenha parque infantil com baloiços e escorregas. Foi o que fizemos no sábado.   A Lara, igual a ela própria (e como qualquer criança) é toda ela energia e macacadas. Tenho feito um exercício interessante que consiste em deixar a Lara estar “à vontade” sem andar sempre atrás dela a limitar-lhe os movimentos e a pedir-lhe cautela.   Claro que lhe faço (...)
Seg | 15.05.17

Dica para controlar as birras

Purpurina
Explicar muito bem e muito calmamente, com palavras que as crianças possam entender, o porquê das coisas serem assim e o porquê de não poderem fazer o que querem naquele momento. Depois, meus amigos, é ignorar o choro e os gritos, caso continuem. Mas, vamos convir, será raro as crianças pararem uma birra logo que lhes damos argumentos válidos e sensatos. Pode acontecer, não digo que não, para aí umas 0,0000001% das vezes. De modo que é explicar e ignorar. Cá em casa claro.
Dom | 16.04.17

As birras que a minha filha de 3 anos não faz

Purpurina
  Sempre ouvi falar muito das famosas birras dos 2 anos. Até que a Lara fez 2 anos e fiquei à espera do pior. Não aconteceu. Se calhar sou eu que sou muito otimista ou tive sorte mas, contam-se pelos dedos de uma mão as birras feias que a Lara fez até hoje, com 3 anos. Ou então foram mais e eu já me esqueci (é possível).   Não vou dizer que é criança sempre fácil porque seria mentira. É teimosa, muito sensível e mesmo muito enérgica e aventureira. Anda sempre a correr, a (...)
Qui | 30.03.17

De acordo com a Lara, os pais são uns tiranos

Purpurina
A Lara entrou numa fase que me dá bastante que pensar.   Podia dizer que é a fase da mentira mas não me parece que seja tão simples como isso porque, às vezes, parece que ela acredita mesmo no que está a dizer. Passa-se o seguinte: Sempre que a Lara se chateia com o pai ou comigo, vai fazer queixas ao outro. O guião é quase sempre o mesmo: Lara: “Ó mãe foi o paiiiiiii!” Eu: “Então, querida o que é que o pai fez?” Lara: “Fez dói dói” Eu: “Onde?” Lara: (...)
Qui | 12.01.17

Manual de Educação Intemporal

Purpurina
Encontrei este poema de Dorothy Law Nolte nos dois livros que li do pediatra Mário Cordeiro e fez-me logo todo o sentido. Nem podia ser de outra forma.   Por mais que pesquisemos e nos informemos sobre vários modelos e teorias de educação, nenhum conhecimento teórico vai superar os efeitos do nosso exemplo na educação e desenvolvimento da personalidade dos nossos filhos.   Eles aprendem o que nos virem fazer. Eles confiam em nós mais do que em qualquer outra pessoa e o que (...)
Sab | 05.11.16

Um erro que cometia como mãe ... por ignorância

Purpurina
  Se calhar muitas de vós que são mães, já sabiam disso e ainda bem. Eu, se calhar, também sabia mas não sabia muito bem, pelo menos não tão bem como agora.   Depois dos 3 meses, coloquei a Maria algumas vezes a ver vídeos do Baby Einstein na televisão. Para quem não conhece são vídeos com imagens simples e coloridas geralmente acompanhados de música ou sons de animais, instrumentos musicais e outros sons "interessantes" para o bebé. Acho os vídeos bons e bastante (...)
Seg | 24.10.16

Educar um ser humano

Purpurina
  Mesmo antes de saber que queria ser mãe, imaginava que devia ser maravilhoso educar um ser humano. Não sei se era movida por uma vontade de poder, um ímpeto pelo controlo das mentes alheias como forma de tentar mudar o mundo, ou outra coisa qualquer, mas o facto é que tinha uma visão muito romântica da ideia de educar filhos.Imaginava-me (e ainda imagino) a falar-lhes de grandes filósofos e a ensinar-lhes a ter um pensamento crítico e sempre de acordo com as suas próprias (...)
Qua | 05.10.16

Um filme sobre bullying que todos os miúdos deviam ver

Purpurina
Vi este filme na semana passada e soube logo que o queria guardar para as minhas filhas verem.A Girl Like Her"A Girl Like Her", é sobre bullying e, embora não seja tão chocante como poderia ser, é suficientemente intenso para nos deixar desconfortáveis e a pensar seriamente no que é que podemos fazer, enquanto pessoas, para combater e sobretudo prevenir, a violência entre crianças e jovens.O tema do bullying é-me (...)
Dom | 02.10.16

As birras dos 2 anos e as minhas lutas matinais com a Lara

Purpurina
[caption id="attachment_4433" align="aligncenter" width="680"]02 Birra[/caption]A Lara tem 28 meses, uma irmã de um mês e muita personalidade.Para além disso tem um pai alérgico a gritos e uma mãe com uma paciência muito limitada. Eis a receita perfeita para manhãs muito loucas e barulhentas.Eu sou mesmo muito impaciente, sempre fui.Todavia, desde que engravidei da Lara (ou desde que desejei engravidar) que fui trabalhando esta minha característica. Quando a Lara nasceu, algo se (...)
Sex | 05.08.16

O melhor que podemos dar aos nossos filhos

Purpurina
  Para além de cuidar das suas necessidades básicas como a alimentação, a saúde e a educação devemos dar-lhes muito amor.Parece uma coisa básica (e é, sem dúvida) mas não é tão fácil como parece.Desde que sou mãe que sei mais sobre o amor dos pais pelos filhos. Sei como é, que ele existe mesmo quando não se manifesta em gestos e palavras e que ( salvo exceções que quero acreditar que são mesmo muito raras) todos os pais e mães amam os filhos mais do que tudo na vida.   M (...)
Seg | 23.05.16

E quando as crianças nos dão valentes bofetadas?

Purpurina
  Imaginem o seguinte cenário: um pai caminha pela receção de um hotel em direção à saída e carrega a filha, que terá uns 2 anos e tal, ao colo. A miúda está a chorar, visivelmente contrariada. É um choro de raiva, sem dúvida uma birra. Das grandes.   De repente a miúda puxa a mão atrás e espeta uma bofetada no pai. O pai diz à filha que "isso não faz". E pronto. A mãe, que também ali está, também diz qualquer coisa, numa leve repreensão, como: "Então?! (...)
Qui | 10.03.16

As minhas inseguranças de mãe

Purpurina
  A Lara vem elétrica da creche. Farta-se de dizer coisas impercetíveis entre guinchinhos e saltinhos de excitação.   Não quer mudar de roupa e corre de um lado para o outro, indecisa entre brincadeiras. Ri-se por tudo e por nada e dá gargalhadas que às vezes me parecem mais tentativas de nos entusiasmar também a brincar com ela do que de verdadeiro humor.   Às vezes aproveito alturas em que ela está concentrada numa brincadeira para ir fazer alguma coisa noutra (...)
Sab | 27.02.16

Socorro! A minha família não dorme há duas semanas!

Purpurina
  Ok. Não é que não durma nada nada. Dormimos uma hora seguida de vez em quando e, nos melhores dias, umas três horas seguidas.   O que se passa é que a minha filha esteve doente, o que origina noites em que acorda 10 vezes e em que ficamos com ela, a embalá-la, a dormir com ela e a fazer 30 por uma linha para ela se acalmar.   Resultado disso: vícios quase irreparáveis. Mesmo quando já não está doente, acorda várias vezes durante a noite, à espera dos mimos e da (...)
Ter | 19.01.16

No último fim de semana não segui as regras

Purpurina
    E a Lara saltou a parte da sesta.   Todos os dias seguimos a mesma rotina em relação à hora de dormir: sesta depois de almoço, entre as 12h30 e as 13h30, e deitar pelas 21h00.No sábado não foi assim.   A Lara acordou pelas 7h00 e colocámo-la na nossa cama, onde dormiu até às 8h30.   Depois de nos despacharmos (o que levou cerca de duas horas) deixámo-la nos avós e fomos fazer umas compras. Claro que nunca mais nos despachámos antes das 17h00. Como já era tarde, (...)
Sab | 30.05.15

Educar com Amor

Purpurina
                                             Estou a ler um livro excecional do pediatra Mário Cordeiro.   Foi-me recomendado e emprestado por uma amiga que também se interessa bastante pelo tema da educação, ou não tivesse um amoroso filho de dois anos.     Estou completamente (...)