Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Dom | 25.06.17

Sim, aos 3 anos continuo a não dar doces à minha filha

Purpurina
    Sempre tive plena consciência de que os doces não fariam parte da alimentação das minhas filhas, assim como não fazem da minha e da do pai. Comigo, nem sempre foi assim. Até à idade adulta comia doces praticamente todos os dias. Não estou a falar de comer uma sobremesa ou um bolo por dia. Estou a falar de comer sacos cheios de caramelos de nata, gomas ou chocolates em menos de nada. Sempre fui muito gulosa (ainda sou) e tenho verdadeira compulsão por comida. Até que, (...)
Sab | 24.06.17

Antes, se me contassem, escangalhava-me a rir na cara da pessoa!

Purpurina
Se me contassem que as minhas manhãs de domingo iam ser assim.Que ia acordar invariavelmente pelas 6h00 da manhã.Que, antes das 8h00 da manhã, já tinha apanhado e dobrado a roupa do estendal, lavado e estendido uma máquina de roupa, já tinha feito uma panela de sopa para a semana toda, provavelmente  tinha feito papas de aveia para alguns dias e estaria a lamentar-me por não ter conseguido fazer um bolo e adiantado o almoço.   Que fazia isto tudo depois de ter alimentado a (...)
Sex | 23.06.17

Coisas muito doidas de mãe

Purpurina
A Maria tem andado constipada e, consequentemente, muito ranhosa.   Por mais que lhe limpemos o nariz com soro fisiológico e aspiremos a ranhoca com aquele aspirador de nariz para bebés (aquele com um tubinho de plástico em que nós puxamos a ranhoca aspirando o ar com a boca, como se fosse uma palhinha), existem dias em que nunca fica com o nariz completamente dentupido.   De noite costuma ressonar bastante. Nunca pensei que um bebé com menos de um ano pudesse fazeraquele barulho (...)
Sex | 16.06.17

Dizem que é mais fácil com o segundo filho mas não é

Purpurina
      Dizem que é mais fácil com o segundo filho mas não é.   A Maria foi para a creche. Foi para a mesma creche onde anda a Lara e onde eu tenho a certeza absoluta que é tratada com cuidado e carinho.   Mas, ainda assim, custou muito.   Deixar o nosso bebé, a chorar, num ambiente que lhe é estranho, com pessoas que não conhece, é um momento bem desafiante para uma mãe (para não dizer desolador).   Eu sei que, fisicamente, ela fica bem. Não tenho dúvida nenhuma que, (...)
Qui | 15.06.17

5 brinquedos super baratos que os bebés adoram

Purpurina
  1- Cesto das molas Eles adoram colocar e tirar as molas coloridas do cesto e podem ficar nisto durante muito tempo.Geralmente coloco o cesto das molas no tabuleiro da cadeira de comer da Maria, para a entreter enquanto lhe preparo as refeições. Atenção: Ver muito bem se as molas não estão danificadas, sujas ou com risco de se partirem.    2- Cesto de meias, gorros e chapéus Este eu utilizo muito quando estou no quarto a arrumar a roupa engomada.Mais uma vez, é um cesto cheio (...)
Seg | 12.06.17

Como entreter uma bebé durante mais de 15 minutos

Purpurina
(Nota: aquela coisa branca na cabeça da Maria é creme para as borbulhas da varicela. :P)     Com uma caixa de "cangalhada".    É o que a Maria mais gosta de fazer nos últimos dias: tirar e voltar a por coisas dentro de um recipiente. Claro que gosta muito mais de tirar.   É só colocá-la no parque com uma caixa de cangalhada à frente e ali fica toda entretida durante, pelo menos, 15 minutos.   Eu uso um cesto de tecido onde tinha alguns brinquedos da Lara arrumados. Tirei os (...)
Qua | 07.06.17

Conversas da Lara #4

Purpurina
À noite, depois de lhe ler uma história, fico com a Lara um bocadinho na cama.Como já sei que ela gosta de ficar a tagarelar e a brincar durante muito tempo, e já passa um bom bocado da hora de dormir, digo-lhe que ela ficar em silêncio e sossegada para dormir. Ela diz que está bem. Eu fecho os olhos e fico ali deitada ao lado dela.   Dois segundos depois ela diz:"Mãe já estou a dormir. Vê. Estou com os olhos fechados e a boca calada."Really?!!!!!!
Dom | 04.06.17

O drama da sopa - Fizemos tudo mal

Purpurina
  Ou quase tudo. Nem sei.   Ainda há pouco falei neste post das birras que a minha filha não fazia. Até que teve varicela e ficou mais sensível (ainda mais do que já é) e chorava  e berrava por tudo e por nada. E, como é típico (cá por casa), depois de ter estado doente durante algum tempo, espera as mesmas abébias que teve durante dias: comer na sala, comer mais coisas (...)
Qua | 31.05.17

Feliz dia dos irmãos

Purpurina
  Cada uma delas já é, muitas vezes, a pessoa preferida da outra.   A Lara gosta de fazer rir a irmã e fica triste se ela não se ri às gargalhadas com as brincadeiras dela.   A Lara já diz ao pai para não gritar com a Maria sempre que ele lhe ralha de alguma forma (mesmo quando não é a sério, e nunca é a sério).   A Lara já usa a Maria como desculpa para tudo e mais alguma coisa. "Vamos levar um brinquedo para a Maria", "Foi a Maria que me ensinou a fazer estas coisas de (...)
Qua | 31.05.17

A varicela da Lara

Purpurina
    Houve um surto de varicela na escola da Lara e, logo que ouvimos falar dele, ficamos alerta.Os dias foram passando e... nada. Soubemos que um dos miúdos mais próximos da Lara tinha ido para casa com varicela e esperámos as primeiras borbulhas. Nada.Até uma semana depois. Foi na terça-feira. Quando o Milton foi buscar a Lara à escola disseram-lhe que estava com varicela. Tivémos sorte e ela pode ser atendida pela pediatra logo nesse dia, ao fim da tarde.Chegou a casa com a (...)
Seg | 22.05.17

Lara, a intolerante

Purpurina
A Lara está a jantar e aqui a mãe faz o papel de animadora do evento, imitando a mais inusitada gama de coisas: uma galinha, um galo, uma lua, um melão, uma uva... e por aí fora.   A determinada altura a Lara pede:-Mãe faz (como quem diz: "imita") uma ???!!!!!?????!!!Eu: Faço o quê?Lara: Uma ???!!!!!?????!!!Eu: Filha não percebi nada. Podes repetir novamente por favor?Lara (cruzando os braços com um ar muito zangado): Não. Não quero dizer mais vez nenhuma.E não diz mesmo. (...)
Seg | 15.05.17

Dica para controlar as birras

Purpurina
Explicar muito bem e muito calmamente, com palavras que as crianças possam entender, o porquê das coisas serem assim e o porquê de não poderem fazer o que querem naquele momento. Depois, meus amigos, é ignorar o choro e os gritos, caso continuem. Mas, vamos convir, será raro as crianças pararem uma birra logo que lhes damos argumentos válidos e sensatos. Pode acontecer, não digo que não, para aí umas 0,0000001% das vezes. De modo que é explicar e ignorar. Cá em casa claro.
Sab | 13.05.17

Conversas da Lara #3

Purpurina
  Estávamos a jantar com um casal de amigos lá em casa e a Lara estava muito divertida a brincar com eles. Às tantas está a dar pulinhos na cadeira e eu, com um ar nada zangado e até bem disposto, digo-lhe que não deve saltar na cadeira para não correr o risco de se magoar e que o indicado é sentar-se direita e voltada para a frente. Ligeiramente contrariada mas sempre bem disposta (sai à mãe)  responde-me: - A mãe é um cocó e vai para o lixo. Vai para o lixo mãe! E (...)
Qua | 10.05.17

10 meses de Maria

Purpurina
  E tantas novidades! Já diz mamã. Fala que se farta. Às vezes acorda de manhã muito cedo e fica a tagarelar no berço. É delicioso ouvi-la.  Presta muita atenção quando lhe leio histórias. Têm que ser histórias adequadas para a idade dela, com poucas frases e muitas imagens coloridas. Há uns dias uns amigos ofereceram-lhe o Livro de Elmer (versão para bebés) e ela fica muito atenta ao livro e ao que estou a ler. Consola ler-lhe histórias porque ela fica mesmo atenta.
Ter | 09.05.17

Bolinhos de cenoura divertidos

Purpurina
  Cá em casa raramente há bolos cheios de açúcar. Não há batatas fritas, salsichas, bolos e bolachas, rebuçados, chocolates (excepto chocolate preto), gelados, pudins e snacks do género. O que faço, praticamente todas as semanas, são bolinhos sem açúcar ou com muito pouco açúcar mascavado. Antes, ainda tinha bolachas Maria no armário. Agora nem isso. Em abono da verdade, a minha filha mais velha sempre comeu muito bem todos os bolos sem açúcar que fiz (e a mais nova (...)
Dom | 07.05.17

Olha o bolinho sorridente!

Purpurina
E, neste dia da mãe, comemos bolinhos sorridentes.Estou louca com as formas de silicone e preciso de me conter para não comprar todas as que encontrar.As últimas que comprei resultaram nestes bolinhos sorridentes:      
Sex | 05.05.17

O nosso fim de semana em imagens #4

Purpurina
O sábado foi dia de compras, com muita calma, de tratar da roupa, e de ficar por casa com as miúdas. Foi um dia bem tranquilo. Fizemos bonecos com rolos de papel de cozinha, palitos de gelado coloridos e restos de materiais que tinha por casa. A Lara adora esta atividade e eu também me divirto bastante. À noite adiantei algumas coisas para o jantar do dia seguinte com amigos nossos. Do domingo fomos ao "No Andar de Cima
Ter | 02.05.17

Carla 1 - Milton 0

Purpurina
Nunca fui pessoa de laços, lacinhos, folhos e coisas cor de rosa.Até ter uma filha. E depois outra. E, depois, uma inesperada vontade de as vestir de igual.O Milton detesta a ideia. Nunca me deixou comprar roupas com o mesmo padrão para as duas.Ele nem costuma opinar em muita coisa. Como a maior parte dos homens (inteligentes) deixa a maior parte das decisões a meu cargo e opina só quando lhe é solicitado ou tem mesmo que ser. No caso das roupas iguais para as duas, ele foi sempre (...)
Dom | 30.04.17

Aos 9 meses, a minha filha já fala

Purpurina
E o que é que ela diz?   "Mamã" seria o mais lógico e, também, o mais simpático. Pois era. Mas não é.Ela diz: avó, papá, gato, pato, cocó, dá, pé, papa mas... nada de "mamã".E a primeira palavra?Foi Cão.Não percebo. E nós nem temos cão. Mas é cão. Ela olha para um livro que tem um cão e começa logo a dizer cão.Depois deste vídeo ela ficou mais de 15 minutos a dizer cão agarrada ao livro.    
Dom | 23.04.17

Uma brincadeira muito perigosa para fazerem com as vossas crianças

Purpurina
Já tinhamos feito isto antes e até tinha corrido bem. Mas, como não é uma coisa que apeteça fazer todos os dias, guardei tudo e só voltei a pegar no material há uns dias.Entusiasmei-me, a Lara entusiasmou-se e, quando dei por isso, estava ela a mandar milhares de contas pequeninas ao ar...Não me preocupei muito e continuei a fazer o colar que a Lara me pediu para lhe fazer, com a sequência de cores que ela escolheu.No fim é que foi lindo! Eu só via milhares e milhares de (...)