Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Qua | 30.05.18

Quando a Lara come muito lentamente e nos pede para lhe darmos a comida à boca

Purpurina
 Sempre com alguma calma e serenidade damos-lhe 3 hipóteses: - Damos-lhe a comida e não lemos uma história mais tarde (por exemplo); - Ela come sozinha à velocidade que quer e abdica do tempo de brincadeira que teria se comesse mais depressa;-Come sozinha a uma velocidade razoável e para além de brincar mais tempo, tem a companhia dos pais para brincar e contar histórias. Mas, antes disso, falo-lhe um pouco sobre o “tempo”.   Explico-lhe que o tempo é um dos bens mais (...)
Dom | 27.05.18

A Maria aos 22 meses

Purpurina
 Com 22 meses a Maria evoluiu bastante em muitas coisas.O que notámos primeiro foi a sua disposição. A personalidade continua forte e decidida mas, de repente, deixou de acordar mal disposta e a reclamar. Acorda sempre bem disposta, umas vezes fica em silêncio sentada, de olhos abertos, a observar as coisas à sua volta ou a brincar com as chuchas e objetos que estão numa bolsa ao lado do berço e, outras vezes, fica a cantarolar e a falar sozinha até alguém a ir tirar do berço.E (...)
Qua | 23.05.18

Os pais de hoje

Purpurina
 Serão os pais de hoje muito diferentes dos pais de há 20 ou 30 anos atrás?Se calhar a maior parte sim, mas talvez nem seja assim tanto.O facto é que não sei dizer como eram a maioria dos pais de antigamente, tampouco como são todos os pais de hoje. Mas posso dizer como é o pai que temos cá em casa.Nas coisas que faz é bem parecido com a mãe, na personalidade e forma de agir, é bem diferente. E ainda bem.Ora vejamos:- O pai cá de casa cozinha, passa a ferro, limpa a casa, lava (...)
Seg | 21.05.18

Histórias de Gatinhos em 5 minutos

Purpurina
 Este foi um dos últimos livros que trouxemos da biblioteca e devo dizer que estamos a gostar imenso dele.O livro tem ao todo 38 pequenas histórias cujos personagens são uma adorável família de gatinhos.São histórias simples e engraçadas, que retratam histórias de infância típicas de uma família comum, que ocupam duas páginas e se leem em 5 minutos.Leio sempre 2, 3, 4 ou mais à Lara, antes de ir dormir e ela gosta mesmo muito. Faz muitas perguntas e identifica-se (...)
Qui | 10.05.18

É mesmo preciso um psicólogo?!!!!

Purpurina
 Hoje queria falar de um tema que me anda a deixar um bocadinho apreensiva.Pertenço a alguns grupos de mães no Facebook, grupos esses que me têm ajudado a refletir em diversas situações com que me vou deparando como mãe.Já coloquei várias questões nesses grupos e também vou respondendo a outras mães com base na minha experiência e naquilo que acredito que pode ser útil para outras pessoas. Acredito muito que a troca de experiências e de conhecimentos entre mães pode ser (...)
Qua | 09.05.18

O meu segredo para lidar com as birras aos 4 anos

Purpurina
Sempre considerei a Lara muito bem comportada e obediente.Claro que na fase dos 2 anos foi mais difícil, teve a fase de nos levantar a mão, de fazer birras e de testar os nossos limites mas sempre conseguimos lidar com tudo mais ou menos serenamente e sem grandes stresses.Por volta dos 3 anos já tudo parecia controladíssimo. A Lara nunca mais voltou a tentar bater-nos nem a fazer grandes birras.Agora aos 4, quando já estávamos todos descansadinhos e convencidos de que a fase pior já (...)
Sex | 27.04.18

As nossas manhãs

Purpurina
 Acordamos todos os dias pelas 7h00 da manhã.A Maria é a primeira a acordar e o nosso despertador. A Lara tem sido a última a acordar mas nem sempre é assim, às vezes vem ter ao quarto para pedir para fazer chichi e acorda-nos.A Lara acorda quase sempre bem disposta e exige todos os dias um grande abraço e beijinhos. É o nosso ritual do acordar.  Depois visto-a e levo-a para tomar o pequeno almoço (papas de aveia ou papas de arroz em dias alternados).Entretanto é o Milton que (...)
Ter | 31.10.17

As crianças têm sempre razão

Purpurina
  Ontem  a minha filha mais velha, de 3 anos e meio, passou o dia a fazer birras. Choramingava por isto ou por aquilo, aborrecia a irmã mais nova, quando saímos de casa não andava direita, sentava-se no chão, pedia colo a toda a hora e o mais comum de tudo: fazia constantemente o contrário do que lhe dizíamos para fazer e desafiava-nos a toda a hora. Confesso que perdi a paciência várias vezes, principalmente quando estávamos fora de casa. Falei mais vezes do que gostaria de (...)
Seg | 09.10.17

Recortes dos nossos dias

Purpurina
 Hoje, quando estavamos a sair de casa de um casal de amigos, o nosso amigo tinha a Maria ao colo e a determinada altura dissemos à Lara que a Maria ficaria na casa dos nossos amigos naquela noite (ou durante uns dias, não sei). A Lara voltou imediatamente para trás, aflita e disse que não, que a Maria tinha que vir connosco para casa. Eu perguntei porquê, já que têm tido tantos desentendimentos.  Ela, com um ar mesmo aflito disse: "Porque eu gosto dela." E havia tanta verdade (...)
Dom | 27.08.17

Fazer férias com várias crianças pequenas - Santa Maria 2017 #4

Purpurina
 Quando surgiu a oportunidade de fazer férias com os nossos amigos que têm dois filhos pequenos achei logo a ideia maravilhosa.  Gosto de pequenos ajuntamentos de pessoas e as melhores memórias que guardo da infância são os momentos em que me juntava com os meus primos e fazíamos uma pequena bagunça todos os dias. São memórias que guardo na mente com muito carinho e que, sem dúvida, me fazem desejar muito proporcionar às minhas filhas uma infância com muito convívio com (...)
Dom | 23.04.17

As minhas filhas têm brinquedos mais do que suficientes

Purpurina
A Lara e a Maria têm mais brinquedos do aqueles de que precisam.Existem muitas crianças que têm muitos mais (certamente muitas crianças terão menos) mas, olhando para todos os brinquedos que têm, sei que são mais do que suficientes.Apesar disso, brincam com todos. Não há nenhum brinquedo com que nunca tenham brincado.Não os tenho todos disponíveis por uma questão de arrumação física e mental. Não temos muito espaço no quarto delas e acredito que se tiverem tudo à (...)
Sex | 05.08.16

O melhor que podemos dar aos nossos filhos

Purpurina
 Para além de cuidar das suas necessidades básicas como a alimentação, a saúde e a educação devemos dar-lhes muito amor.Parece uma coisa básica (e é, sem dúvida) mas não é tão fácil como parece.Desde que sou mãe que sei mais sobre o amor dos pais pelos filhos. Sei como é, que ele existe mesmo quando não se manifesta em gestos e palavras e que ( salvo exceções que quero acreditar que são mesmo muito raras) todos os pais e mães amam os filhos mais do que tudo na vida.