Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Qua | 05.10.16

Um filme sobre bullying que todos os miúdos deviam ver

a-girl-like-herVi este filme na semana passada e soube logo que o queria guardar para as minhas filhas verem.

A Girl Like Her

"A Girl Like Her", é sobre bullying e, embora não seja tão chocante como poderia ser, é suficientemente intenso para nos deixar desconfortáveis e a pensar seriamente no que é que podemos fazer, enquanto pessoas, para combater e sobretudo prevenir, a violência entre crianças e jovens.O tema do bullying é-me bastante próximo. Calculo que, de uma maneira ou outra, todos estarão familiarizados com o tema. Ou porque sofreram bullying, ou porque o praticaram, ou simplesmente porque assistiram a ele. Infelizmente este comportamento é tido como "comum" entre crianças e pouca importância lhe é dada (pelo menos até acontecer algo realmente grave).Na escola, até ao 7º ano, sofri algum tipo de bullying mas creio que nunca me afetou de uma forma irreversível ou demasiado grave. Os miúdos gozavam, às vezes chegavam a atos de violência física mas nunca foi uma coisa sistemática ou muito grave. Eu optava por esconder-me sempre que podia e da forma que podia. Tentava não dar nas vistas, nem que tivesse que enfiar-me na casa de banho durante os intervalos e, mais importante que tudo, sabia que não ia durar para sempre e que, mais cedo ou mais tarde havia de me livrar daquilo.Foi o que aconteceu no 7º ano: as turmas foram divididas e fiquei numa turma muito mais amigável, no 10º ano fui estudar para uma cidade vizinha e as coisas melhoraram ainda mais. Por isso, nem posso dizer que tenha ficado muito afetada com o bullying, ou se fiquei, não o noto.Quanto aos professores e diretores de turma, já na altura era para esquecer. Não faziam absolutamente nada. A minha mãe chegou a ir falar com a diretora de turma por uma vez um grupo de colegas me levantar a saia até ficar em roupa interior no meio da escola, e ela - uma figura simpática mas sem autoridade nenhuma -  desvalorizou completamente e agiu como se não pudesse fazer nada. E não fez.Mas existem casos realmente graves, de pessoas que ficam afetadas para a vida. E temos que estar atentos. Todos.Trata-se de um problema social, não é apenas um problema dos miúdos e dos pais. É um problema de uma sociedade individualista e pouco empática, perita em olhar para o lado perante alguém que precisa de ajuda.O problema do bullying não é só o facto de um miúdo agredir o outro. É o facto de todos os outros miúdos, professores e auxiliares deixarem que isso aconteça. É preciso prevenir estes casos e, não sendo possível prevenir, responsabilizar seriamente as pessoas envolvidas, sobretudo os pais dos miúdos que praticam as agressões, eles próprios também, muitas vezes  vitimas sociais e da própria família. É preciso responsabilizar e também oferecer ajuda. A todos.Se eu não conseguir explicar melhor as coisas às minhas filhas esta realidade (e mesmo que consiga) gostava que vissem este filme que nos dá a perspetiva da vitima, mas também da agressora, através de um documentário ficcionado, que nos coloca na pele de quem sofre bullying e também na pele de quem o pratica.Acabei o filme de lágrimas nos olhos, o que não é muito normal.E, desta vez, saí do meu papel de criança - em que me enfiava sempre que ouvia falar de bullying - e entrei no papel de mãe, de educadora e de membro responsável de uma sociedade que se quer mais muito mais empática, para bem da sua própria sobrevivência.Entretanto tenho ouvido falar muito bem de um livro - um romance de Jodi Picoult - que, de acordo com as críticas, retrata este assunto com uma mestria literária e uma sensibilidade excecionais. A autora consegue colocar-nos na pele de um jovem que comete um acto de violência avassalador, depois de sofrer bullying durante vários anos, e fazer-nos perceber de que forma um ser humano normal pode ser levado ao limite.Vai ser uma das minhas próximas leituras.Deixo o link do livro abaixo (basta clicar na imagem) para mais informações.async type="text/javascript" src="https://primetag1.azureedge.net/static/build/embed.js">