Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Qui | 30.06.16

O que penso sobre os homens que ajudam as mulheres em casa

casal a cozinhar

 

Do meu ponto de vista, já está tudo errado nesta expressão: "Homens que ajudam as mulheres em casa."Ora vamos lá ver o que significa ajudar.

 

De acordo com o dicionário, ajudar significa favorecer ou facilitar algo a alguém. Ajudar significa, de certa forma, fazer um favor.Dizem-me muitas vezes: "Tens muita sorte em ter um namorado que te ajuda muito em casa. Nota-se que tem jeito para a miúda e até para cozinhar."Eu respondo sempre que não se trata de sorte, trata-se da única forma possível de convívio.

 

Nós temos vários projetos em comum: uma relação, uma casa, filhos, animais domésticos uma vida. São projetos dos dois, decisões tomadas a dois, uma empresa de dois com 50% para cada um. É trabalho dos dois, responsabilidade dos dois.

 

Trabalhamos os dois, contribuímos os dois com dinheiro, com trabalho e com dedicação. Parece-me algo factual, de uma justiça inabalável e digno de pouca surpresa que homem e mulher repartam as tarefas dos dois de forma igual. Por isso não compreendo a expressão: "Ajudar o outro".

 

Tenho sorte porque o meu namorado me ajuda em montes de coisas: ajuda-me com o blogue, ajuda-me a lavar as costas, ajuda-me a ficar mais bem disposta nos dias mais bicudos. Eu ajudo-o a ele com outras coisas, com coisas para que tenho mais jeito ou que gosto mais de fazer.

 

Agora, quando se trata de fazer a paparoca para casa, tratar dos filhos, fazer limpezas, comprar mercearia, lavar loiça, roupa ou engomar, o serviço é dos dois. Não é obrigação minha, não é obrigação dele, é dos dois: os dois comem, usando pratos, talheres e copos limpos, os dois vestem roupinha e vivem numa casa que tem que ser limpa e cuidada.

 

Os dois fazem as tarefas necessárias para que tudo decorra em conformidade com a higiene e dignidade vigente nos dias de hoje.

 

Simples assim.

Qua | 29.06.16

Coisas de pai #1 Pijamas de menina

pijama menina Pijamas de menina, de acordo com o meu namorado.

 

O que um homem entende por pijamas de menina.

 

No verão a Lara usa bodies de manga curta ou uma t-shirt mais velhinha e uns calções de algodão para dormir.

 

Normalmente deixo a roupa dela preparada, mas hoje estava a fazer outra coisa qualquer e achei que o pai havia de se desenrascar com a roupa para ela dormir.

 

Pelo hábito havia de perceber que o traje de dormir consistia em algo simples e confortável.

 

Sou mesmo inocente.Depois do banhinho, a Lara aparece ao pé de mim com uma camisola com purpurinas e flores de tule. De facto nada mais adequado para uma criança de dois anos dormir.

 

Se me descuidar muito, qualquer dia a rapariga começa a usar vestidos como o da foto para ressonar de uma forma mais chique.

Ter | 28.06.16

O que não vestir na gravidez ou Carla, a tenda humana

O que não vestir na gravidez

 

 

O que não vestir na gravidez, a não ser no carnaval, se quiserem disfarçar-se de tenda familiar.

Se na gravidez da Lara tinha comprado muito pouca roupa de grávida, desta vez não cheguei a comprar mesmo nada, embora tenha engordado bem mais e, a partir do 7º mês, tenha sentido verdadeira dificuldade em entrar nas roupas da gravidez anterior.

 

De qualquer forma nunca pensei bem no que vestir e o que não vestir na gravidez. Ia sempre improvisando conforme a ocasião.

 

Fui sempre usando as mesmas duas calças de grávida, várias leggins e vestidos de algodão flexíveis (estes, deixaram de me servir aos 7 meses de gravidez quando na gravidez da Lara duraram até ao parto).

 

De qualquer maneira lá me vou safando mais ou menos bem e, apesar de ter aumentado uns 14 quilos, não me sinto muito gorda. Excepto quando visto um vestido de pregas da Berska para ir à praia. É que, com aquele vestido, parece que estou grávida de quíntuplos.

 

E, até ver a foto acima, não tinha noção nenhuma da minha figura.

 

roupa de grávida

 

Na gravidez, é melhor vestir qualquer coisa mais justinha (mas sempre confortável).

 

Portanto, para quem estiver grávida ou a pensar engravidar fica a dica: não vistam vestidos largueirões ou de pregas. Para mim, o melhor são os vestidos e camisolas justinhas de algodão (sem apertarem demasiado) que se moldam à barriga e nos dão um ar de grávidas elegantes. Como visto quase sempre roupa escura, o efeito ainda fica mais interessante (julgo eu). Mas também ficam bem roupas mais clarinhas.

Seg | 27.06.16

Comi isto tudo #2 Restaurante Cais 20

Restaurante Cais 20 em São Miguel

 

Ontem fomos lanchar ao Cais 20. A ideia era comer um gelado de canela maravilhoso que têm lá, mas acabámos por petiscar um pouco  e ficar mais tempo.

 

Não nos lembrámos que era dia de jogo de Portugal até estarmos quase a chegar mas, como fomos cerca de uma hora antes do jogo, não tivemos problema nenhum para estacionar e arranjar lugar. Já para sair, a meio do jogo, foi bem diferente, com vários carros a impedir a saída e outros a dificultá-la muito. O normal, portanto.

 

Mas vamos ao que interessa. O lanche no cais 20.Levámos a Lara, que estava especialmente irrequieta, e ficámos por lá a petiscar. O Milton pediu um absurdo (uma tulipa de cerveja e com um pratinho pequeno de camarão) e eu uma iscas com pão caseiro e pão de milho.

 

A Lara foi petiscando pão e iscas, depois de ter comido uma 5 bolachas Maria que tínhamos levado.Depois o Mílton pediu umas bacalhetas (uns filetes pequeninos de bacalhau com um molho delicioso) e eu pedi o tal gelado que era a única coisa que pretendia comer.

 

Está claro que ficámos jantados e já não conseguimos comer mais nada até dormir.Seguem algumas fotos do nosso lanchinho (esqueci-me de fotografar as bacalhetas.

 

absurdo

 

iscas

Iscas de fígado. Andava cheia de vontade de comer iscas.

 

pão de milho e pão caseiro Pedimos pão de milho e pão caseiro.

 

pão com iscas

gelado de canela 

Este gelado de canela é maravilhoso! É o meu gelado preferido de sempre.

 

cadeira de bebé 7

A Lara passou o tempo quase todo em que não estava a comer a trepar à cadeira de bebés.

Sab | 25.06.16

Toda a verdade sobre a evolução das mamas

evolução das mamas

 

Atenção que esta história da evolução das mamas é uma questão muito pessoal e cada mulher é diferente e única. O que aconteceu comigo pode acontecer com muitas outras mulheres e ser totalmente diferente com tantas outras. Não se pode generalizar.

 

Mas, não resisto a contar como aconteceu comigo.

 

É mais ou menos isto:Antes de engravidar da minha filha de 2 anos tinha uma mamas pequenas mas simpáticas.

 

Quando engravidei, fiquei com umas mamas três vezes mais simpáticas. Senti-me maravilhada, sexy e cheia de vontade de andar de biquini. No Inverno é que não dava muito jeito.Três dias depois do parto, aquando da subida de leite, fiquei com duas rochas do tamanho de bolas de futebol no lugar das ditas cujas.

 

Caramba! Parecia um mix de Pamela Anderson com uma culturista mamalhuda. Não gostei nada.

Passou tão rápido como apareceu.

 

Nos primeiros meses da amamentação continuei com umas grandes e redondinhas mamas mas, nessa altura, as mamas serviam apenas para aquilo para que foram criadas: amamentar. Qualquer atributo estético ou erótico das mesmas desapareceu da minha mente.

 

Com o decorrer da amamentação, cerca de 6 a 8 meses depois do início, há uma mama que trabalha mais que a outra o que leva à imagem 3. Comigo foi assim mesmo. Uma mama 4 vezes maior que a outra. Isto já me começou a incomodar esteticamente. Se tivesse as mamas maiores, se calhar não se notava mas o facto é que tinha uma mama copa A e uma mama copa D.

 

Resolvi isso com um enchimento de silicone que usava no soutien mas, mesmo assim, ainda se notava a diferença.Depois da amamentação, as mamas transformaram-se numas coisas pequeninas e murchitas. Bem, como são pequenas, não me ficaram a bater nos joelhos nem nada disso mas... depois de meses de mamas magníficas, custou-me um bocado vê-las a ir andando de fininho.

 

De modo que, depois de amamentar a minha segunda filha, pensarei com carinho num silicone. Pensando nisso ocorre-me que aquela ideia de fazer barrigas de gesso não é tão tola quanto isso (Perdoem-me as apreciadoras das barriguinhas de gesso mas nunca apreciei a ideia de ter uma escultura dessas a enfeitar a sala de estar).

 

Podia aproveitar para fazer umas mamas de gesso agora (que estou grávida e, consequentemente, com a medida esteticamente ideal) e mostrar ao médico exatamente o que pretendia.

 

Não preciso de ser uma Pamela Anderson nem tenho a aspiração de andar a passear as mamas por aí à fresca mas gostaria de me sentir muito melhor de biquini e, de vez, em quando, poder usar vestidos e tops sem ser com aqueles soutiens que são autênticas bolas de espuma. Estão a ver aqueles que parece que já vêm com as mamas lá dentro?

Sex | 24.06.16

Como organizar refeições para toda a semana

organizar refeições para toda a semana

 

Cá em casa não apreciamos muito cozinhar mas como temos que comer e, preferencialmente de forma saudável, temos que o fazer regularmente.

 

Entre comer coisas diferentes todos os dias e ter mais tempo de qualidade juntos, optámos pela segunda opção, pelo que cozinhamos cerca de duas a três vezes por semana e sempre depois das 22h00 (que é o horário em que a eletricidade é mais económica de acordo com a nossa tarifa tri-horária).

 

Eu, o meu namorado e a bimby (que já está arranjada, finalmente) cozinhamos todos ao mesmo tempo, cada um fazendo aquilo para que tem mais jeito.

 

Fazemos sempre em cada noite dedicada à cozinha:

 

- Papas de aveia para 4 dias;

 

- Sopa para 3 dias;

 

- Uma refeição para o almoço de 2 ou 3 dias.

 

Uma vez por semana, faço um bolinho ou bolachinhas sem açúcar para nós e para a Lara levar para o lanche.

 

Às vezes também faço gelatina sem açúcar mas, a sobremesa é quase sempre fruta da época, que temos sempre em casa e eu como 3 a 4 vezes por dia.

 

As sopas

 

Faço quase sempre na bimby com cebola, sal e 4 ou 5 legumes e verduras diferentes, deixando-os a cozer durante 30 minutos, velocidade 1, temperatura 100.

 

Depois de cozinhado, acrescento um fio de azeite e ralo tudo na velocidade 8 durante 25 segundos.

 

Finalmente acrescento uma das seguintes opções: espinafres, feijão, feijão-verde, grão, ervilhas, agrião ou couve ripada.

 

Os ingredientes que costumo usar na base da sopa variam entre: cenoura, abóbora, nabo, tomate, batata-doce, cougette, alho-francês, couve, beterraba, couve-flor, bróculos, alho.

 

Tento não misturar cenoura, abóbora, nabo e beterraba que têm um elevado índice glicémico quando cozinhados. Quando uso um deles, já não uso os outros.Comemos sempre sopa ao jantar e uma peça de fruta, às vezes uma torrada com manteiga, queijo ou fiambre ou um ovo e, lá de vez em quando, eu e a Lara comemos ao sopa ao almoço antes do segundo prato.Para as refeições do almoço fazemos um prato de carne (sempre carne branca e, uma vez por mês ou menos, carne vermelha) um de peixe e outro vegetariano.

 

Na semana passada, por exemplo, fizemos:

 

- Peito de perú no forno com legumes assados (em vez de apenas cenoura): misturo vários legumes e batata doce cortada em rodelas finas e levo ao forno com um pouco de sal, molho de soja e azeite. Fica delicioso. (dá sempre para 3 dias)

 

- Medalhões de pescada com mostarda no forno e legumes ao vapor (dobro a receita e rende 2 dias)

 

- Chilli vegetariano com arroz basmati, que acompanhámos também com legumes a vapor feitos na bimby ao mesmo tempo que a sopa, na varoma, ou salada. (dá sempre para umas 4 ou 5 refeições, por isso congelamos 2 doses para uma outra semana)Existem semanas em que basta cozinhar 2 vezes, principalmente quando temos almoços fora de casa ao fim de semana.

 

Às vezes, também aproveitamos o sábado para fazer um bom bife de carne vermelha (não mais que uma vez por mês, ainda tenho esperança de me tornar vegetariana) ou peixe assado com batata-doce.I

 

maginando que vamos cozinhar ao domingo, terça e quinta, das 22h00 às 23h30, ficamos com 4 noites livres para nós, para ver as nossas séries e filmes ou fazer outra coisa qualquer que será sempre mais interessante que cozinhar.

 

E por aí, como é que se organizam?

Qui | 23.06.16

Lara #3 Os 27 meses

Os 27 meses da Lara

 

Lara 2

 

Com 27 meses já consegue sentar-se num banquinho à mesa. Ficar quieta muito tempo é que é mais difícil. :)

 

Já me tinham dito que seria assim mas, a velocidade a que uma criança cresce depois dos 2 anos é extraordinária.  

 

Não sei se é assim com todas as crianças mas, com a Lara, a diferença tem sido muito grande.Vamos por partes:

 

Fala

 

Até aos 2 anos de idade, a Lara não evoluiu muito na fala. Dizia meia dúzia de palavras e, metade delas, muito mal pronunciadas: papá, mamã, gato (que era mais tatum), "já tá", "lalar" (que significa passear) e nhom nhom (que significa "quero comer"). Até aos 24 meses era isto.

 

Três meses depois começou a fazer pequenas frases e a falar corretamente, o que é a coisa mais fofinha e estranha ao mesmo tempo.

 

Chega ao pé de mim e diz: "Olá Mãe", com uma pronúncia perfeita e uma voz de menina crescida.

 

Repete as palavras que lhe dizemos e, mesmo que não se perceba tudo, faz conversas enormes a contar como foi o dia ou a brincar com os peluches.

 

Desenvoltura física

 

A Lara desenvolveu mais cedo a parte motora do que a linguagem (apesar de se dizer que com as meninas costuma ser ao contrário). Lá está, as crianças são todas diferentes e não se pode esperar o mesmo comportamento de todas.

 

Começou a andar sozinha aos 11 meses e, apesar de inicialmente andar com os pés um pouco tortos, com o tempo isso melhorou e nunca a impediu de andar e correr normalmente.

 

Em relação aos sapatos, dá-se melhor com sapatos todos fechados (mesmo no verão não usa sandálias com o calcanhar de fora) e compramos da Geox ou Chicco que são os que lhe permitem andar melhor e com os pés mais direitos. Sempre que calça outros começa a entortar os pés outra vez.

 

Ela adora trepar a tudo o que pode e saltar no sofá. Agora dá-lhe para as cambalhotas.

 

Sinceramente não gosto muito que o faça. Não sei se é normal dar cambalhotas com esta idade mas... até ter a certeza só a deixo dar cambalhotas em sítios molinhos e com a minha supervisão.

 

Alimentação

 

A Lara é uma grande comilona.

 

Na creche, repete sempre o segundo prato e, se deixarmos, passa o dia todo a comer.

 

Contaram-nos que uma vez, depois de comer o seu lanche na creche, ainda deitou a mão uma banana de outra criança.

 

Se nos vê a comer abre logo muito a boca para lhe darmos do que estivermos a comer.Claro que prefere pão, bolachas, iogurtes e bananas a sopa e legumes mas come a sopa muito bem e, muitas vezes, pede para repetir uma pêra ou uma maçã. Só mesmo quando está doente é que tem falta de apetite.Está bastante mais gordinha (embora não esteja gorda).

 

Antes era mais miudinha. Roupa e sapatos deixaram de lhe servir de repente. Há coisas que nem chegou a vestir. A minha sorte é que me emprestaram muita roupa até aos 4 anos e, desta forma, não preciso de comprar muitas coisas.

 

Ainda não lhe damos doces. Já experimentou doces uma ou outra vez mas não optámos por não lhe dar até não o conseguirmos impedir de todo.

 

Dos que experimentou ou não gosta (não gostou muito de gelado e não gostou nada de pão com compota) ou gosta tanto que quer comer uma quantidade enorme e é uma birra feia para a impedir de comer mais (aconteceu com pintarolas que tive a má ideia de lhe dar a provar). Por isso optámos por a manter longe de doces durante o tempo que conseguirmos.

 

Entretanto vai comendo bolacha maria de vez em quando e tartes e bolachas de aveia e fruta sem açúcar que eu faço em casa e, modéstia à parte, ficam deliciosas.

 

Podem encontrar algumas receitas no separador de receitas do blogue.

 

Sono

 

Há mais de um mês que a Lara começou a adormecer sozinha e a dormir a noite toda. Experimentámos falar com ela, deixá-la na cama e vir embora e... resultou. Fácil assim. Nem consigo explicar bem como aconteceu. 

 

Nas sestas houve uma regressão. Normalmente não quer dormir e, para adormecer, temos que ficar com ela na cama.

 

O que acontece a maior parte das vezes (e porque ela só dorme a sesta em casa ao fim de semana) é ela adormecer no carro quando estamos a regressar de casa dos avós ou de algum passeio.

 

Fralda

 

Como vamos ter um bebé em casa em breve, não estamos a trabalhar muito no sentido da Lara deixar a fralda. Já a sentámos no bacio várias vezes mas ainda não conseguimos que fizesse lá um cocó ou um chichi.

 

A avó, há uns 2 meses, conseguiu que ela fizesse um chichi no bacio mas nós não. Vamos aguardar mais uns 2 meses para trabalhar nisso com mais afinco porque não queremos que a Lara tenha muitas mudanças na sua rotina quando a irmã chegar.

 

Chucha

 

Há uns meses que a Lara ficou mais agarrada à chucha, querendo estar sempre com ela. neste momento só lha damos para dormir e se ela estiver a precisar de consolo por algum motivo.

 

Também porque vamos ter o bebé em breve, não nos faz sentido tirar-lhe agora a chucha.

 

Brincadeira

 

As brincadeiras da Lara estão mais complexas e engraçadas. Fala muito sozinha e com os bonecos e também se entretém a brincar sozinha mas precisa sempre de assistência. Ela até brinca sozinha mas quer sempre alguém ao lado dela.

 

Está muito mais atenta aos livros e consegue que eu lhe leia e explique um livro do inicio ao fim sem interromper.

 

Sociabilidade

 

De há uns meses para cá a Lara está muito mais sociável, principalmente com adultos, mas também com crianças.

 

Ri-se muito com outras crianças e gosta da companhia delas se bem que prefere mesmo é brincar com adultos.

 

É educadinha e não faz grandes stresses com outras crianças mas se a contrariam ela reclama bastante e é capaz de empurrar.

 

Ainda não sabemos bem como lidar com isso mas, para já, não nos parece muito preocupante porque ela não é agressiva... é assertiva (pelo menos é o que queremos ver).

Qua | 22.06.16

Atividades com crianças #4 Música no Jardim

Música no Jardim Antero de Quental

 

Desde que o sol resolveu dar um ar da sua graça em São Miguel, o que aconteceu há meia dúzia de dias, que eu e o Milton andamos à procura de atividades giras para fazer com miúdos ao ar livre. E atividades até há mas, por um motivo qualquer que desconheço, não são muito divulgadas.

A única forma de que tenho conhecimento dessas atividades é através de amigos ou... por acaso.Foi o que aconteceu este fim de semana.

 

O Milton falou-me de uns coros no jardim Antero de Quental e disse que era giro irmos até lá. Confesso que não me pareceu a atividade mais genial e divertida do mundo (para crianças) mas nunca se sabe. Temos que ter abertura para coisas diferentes, digo eu.

 

Sábado pelas 10h00 lá fomos. Ficámos espantados por não ver nenhum aparato de coros, nem uma data de senhores e senhoras de livro da mão a cantar em falsete.

 

Bem... estava lá um senhor que eu sabia que pertencia à Associação Musical Vox Cordis mas, de resto, nem sinais do coro.Começámos a abrir um bocadinho mais a pestana e vimos que o jardim estava apetrechado com vários objetos curiosos e coloridos.

 

Entretanto um rapaz vem ter connosco e pergunta se gostaríamos de participar com a Lara numa série de atividades musicais que iriam decorrer ali, no jardim, durante a manhã.Ora essa. Isso era música para os nossos ouvidos.

 

Não queríamos nós outra coisa.E, assim, passámos a manhã a fazer uma data de coisas giras: experimentar instrumentos musicais, fazer música em conjunto, construir os próprios instrumentos, fazer jogos, ouvir um pequeno concerto, dançar... Foi, como se diz em "linguagem facebookiana": uma manhã bem passada.

 

Deixo algumas fotos do evento e esta página de Facebook, e mais esta,  onde podem encontrar informações sobre atividades deste género para crianças.

 

musica no jardim 8 O jardim encheu-se de crianças e pais.

 

musica no jardim 10 Lara a observar uma abelhinha de plástico, no jogo "Caça aos bichinhos".

 

musica no jardim 3 Era esta a abelha.

 

musica no jardim 9

A Lara a levar o jogo "muito a sério".

 

musica no jardim 6

O "mini concerto" foi a parte preferida da Lara.

 

musica no jardim 5 O Milton com um ar desconfiadíssimo. Ou então estava a perguntar-me se era possível ocorrer uma bufa sem que eu fotografasse.

 

musica no jardim 7 Cá está a prova de que nem sempre estava a tirar fotos. Às vezes também era fotografada.

 

musica no jardim 4

 

musica no jardim 2

 

musica no jardim 1

Ter | 21.06.16

A minha cozinha está a ficar vazia

cozinhar como antigamente

 

De eletrodomésticos.

 

E não, não é uma das minhas técnicas para destralhar a casa ou uma consequência do minimalismo que quero adotar como forma de estar na vida.

 

Primeiro foi a bimby. Avariou há umas semanas e tendo em consideração o valor do arranjo (260 euros) achei por bem deixá-la em repouso no local onde vão consertá-la.

 

Assim como assim, aqui não está a fazer nada e preciso de juntar dinheiro para a poder arranjar.Ainda passou pela minha cabeça (assim muito depressa) a ideia de comprar um daqueles robots de cozinha que diz que são semelhantes à bimby, (que custariam o mesmo que o arranjo) mas quando estou muito satisfeita com algo, a minha política é não mudar e, de facto, estou satisfeitíssima com a bimby. Já a tenho há mais de 6 anos e o facto é que, em geral, sempre funcionou lindamente e nada do que mandei arranjar alguma vez voltou a avariar. O problema é que agora é preciso trocar a lâmina e arranjar a balança, o que envolve custos mais elevados. Bem... daqui a uns 2 ou 3 meses hei-de tê-la de volta.

 

O problema é que desta vez não tinham máquina de substituição e a bimby faz-me mesmo muita falta. Sobrevivo sem ela claro mas mal, muito mal. :P

 

Depois foi a máquina de café. Aqui já foi mais positivo. Liguei para a Nespresso e trouxeram-me uma máquina de substituição quando levaram a minha para arranjar. Também está ainda na garantia e tal por isso está tudo ok.

 

Entretanto o microondas deu o berro também. Aqui o caso é bicudo porque nem encontrámos a fatura, embora tenha sido comprado há um ano e meio. Felizmente sabemos onde o comprámos, no Solmar, e já lá fomos pedir uma segunda via. A funcionária que nos atendeu foi muito simpática e prestável e vão procurar a fatura no sistema informático.

 

Enquanto aguardamos ando a aquecer a comida na placa do fogão "à antiga" e a beber leite frio. E, caricatamente, do que sinto mais falta é do relógio do microondas. Ando toda desorientada das horas desde que não temos microondas.

 

Com isto tudo tenho a bancada da cozinha quase vazia. O que até dá mais jeito para limpar. Uma pessoa tem que encarar isto do lado positivo. Enquanto não estivermos a fazer uma fogueirinha para cozinhar, até estamos bem. :D

Sab | 18.06.16

A minha filha é uma comilona

magali

Sabem a Magali, da turma da Mónica?

 

Aquela menina que adora gatos e é uma grande comilona, capaz de comer por 10 e ainda ficar com fome? Pois, acho que tenho uma personagem dessas em casa.

 

A Lara adora comer.Eis alguns exemplos do que me leva a afirmar isso:

 

- Quando preciso de a convencer a sair de uma brincadeira qualquer, como o escorrega ou uma piscina de bolas coloridas, basta dizer-lhe: "Vamos comer?" e ela larga tudo e vem logo a correr.

 

Mas que criança é que larga as suas brincadeiras preferidas para ir comer? Não costuma ser ao contrário?- Quando o pai, depois do jantar, começa a cortar melancia aos quadradinhos e ela vê que vem lá mais comida começa a bater palmas e a dar gritinhos de alegria.

 

- De manhã, ao acordar, abre a porta do seu quarto e vai a correr para a cozinha a gritar: "Pão, pão, pão, pão!!!!"- Na creche repete sempre o segundo prato. Acho que... todos os dias.

 

- Em casa, acaba de comer prato e fruta e pede mais fruta. Damos mais e come tudo. Às tantas, se comer uma coisa de que goste especialmente, pede mais e mais. Claro que nunca testámos o limite do que ela é capaz de comer. Quando achamos que já passou o limite do razoável tiramo-la da cadeirinha e tentamos distraí-la com outra coisa qualquer.

 

- De manhã, é capaz de comer as papas de aveia, uma banana (porque não lhe damos mais do que uma) e pão com queijo.- Se vamos a casa dos avós, mesmo depois dela já ter almoçado, é capaz de começar a pedir comida como se estivesse esfaimada e não comesse há dias.O pai já disse que, se a bebé tiver o apetite da irmã, o melhor é começar a fazer já horas extra para poder sustentar as miúdas. :D

 

E é uma boa boca. Come praticamente de tudo (menos doces que ainda não lhe damos). Adora carne e peixe, ovo, pão, batata, arroz, grão, fruta, leite, iogurtes, queijo flamengo, manteiga de amendoim... Come muito bem sopa. Só não gosta tanto de legumes e de salada mas os legumes, se misturados com carne ou peixe, come bem.

 

Claro que nós gostamos que ela tenha apetite, quando está doente e não quer comer ficamos realmente aflitos. Deve ser muito stressante quando as crianças não comem nada. Deve ser pior que quando dormem mal. Mas não conseguimos deixar de nos surpreender com este apetite todo. Ela gosta mesmo de comer.

 

Acho que nisto sai toda a mim, comilona assumida. :D

Sex | 17.06.16

Cheesecake de Morango

 


E eis que no último dia do ano não vou falar de resoluções de ano novo nem fazer um resumo do ano passado.

Claro que tenho os meus desejos para 2015 e várias considerações sobre 2014, mas creio que nenhum desses pensamentos brilhantes da minha mente interessarão a alguém.

 
Já o que me propus publicar aqui hoje será do vosso total interesse: a receitinha para um dos meus doces favoritos – Cheesecake de morango.

 
Apesar de adorar cheesecake nunca me deu para o fazer; ou porque achava que daria muito trabalho, ou porque me sentia bastante satisfeita com o preparado instantâneo para cheesecake (que, de facto, é muito bom também). 

 
Mas, vi uma receita maravilhosa no blog de uma amiga e decidi experimentar fazê-la para sobremesa do jantar de fim de ano.

 
Posso dizer que o resultado foi dos melhores que já tive numa receita nova. 

 
Cá está a receita que fiz, adaptada para a bimby. 

 
 
Ingredientes 
 
Base
180gr bolacha maria
50gr manteiga derretida
3 colheres sopa leite

 

Recheio
200gr queijo philadelphia
150gr iogurte grego natural
150gr açúcar
1 colher chá açúcar baunilhado
5 folhas gelatina incolor
200ml natas
1 colher sopa sumo limão
150 ml de compota de morango

Preparação

Triturar as bolachas, a manteiga derretida e o leite no copo da bimby (15 seg, vel 10) e forrar o fundo da forma com o preparado, alisando com uma colher de sopa.

Colocar a borboleta no copo da bimby (previamente lavado), e juntar o queijo philadelphia, o iogurte e o açúcar (1:30 min, vel 3).

Bater as natas com o sumo de limão até ficarem bem firmes.

Escorrer as folhas de gelatina e dissolver em 3 colheres de sopa de àgua quente. Deixar arrefecer um pouco e juntar ao creme de queijo na bimby (com borboleta,1:30 min, vel 3).

Envolver, suavemente, esta mistura com as natas (usando uma colher de pau) e verter numa forma de lados removíveis.

Vai ao frigorífico até solidificar. Gosto de deixar, pelo menos, durante uma noite.

Desenforma-se e  coloca-se a compota por cima.

 
 
Sex | 17.06.16

Tag das 25 perguntas aleatórias

Gato Acácio 7

 

Acácio, o meu animal preferido.[/caption]Não fui nomeada por ninguém para fazer o Tag das 25 perguntas aleatórias mas apeteceu-me fazer na mesma porque é divertido e sempre é mais uma forma de me conhecerem melhor.

 

Vá... é divertido, pronto. :)

 

Cá vai:

 

1- Com o que é que não podes sair à rua sem?

Neste momento, o telemóvel. Nem sempre foi assim e, na verdade, detesto falar ao telefone, mas para o caso de alguém precisar de alguma coisa, quero estar sempre contactável. É uma necessidade recente que surgiu quando fui mãe.

 

2- Qual é a tua marca favorita de maquilhagem?

Não uso muita maquilhagem, mas gosto dos produtos da BodyShop. E têm a vantagem de não serem testados em animais.

 

3- Qual a tua flor favorita?

Não gosto de flores. Quero dizer, até gosto de as ver num jardim mas, na minha casa, dispenso.

 

4- Loja de roupa favorita?

Creio que não tenho. Já gostei de várias mas, neste momento, não tenho uma preferida. Acho que vou mais à Zara mas é mesmo por falta de opção (financeira).

 

5- Perfume favorito?

Neste momento não tenho. Mas gosto de perfumes com cheiro de jasmim (podem ser da BodyShop).

 

6- Saltos altos ou sapatos rasos?

Gosto de ver saltos altos mas para usar rasos. De preferência ténis.

 

7- Cor favorita?

Prateado.

 

8- Bebes bebidas energéticas?

Café?!

 

9- Qual o teu hidratante corporal favorito?

Não uso disso. Só óleo de bebé durante a gravidez (como agora por exemplo) ou no verão, se estiver muito para aí voltada.

 

10- Pretendes casar-te?

Não. Nunca sonhei casar, nem em criança. Para mim e para já não faz sentido. Posso sempre vir a mudar de opinião (se tiver algum benefício fiscal ou algo assim). Para mim, o relacionamento entre duas pessoas pouco tem a ver com um contrato de casamento.

 

11- Irritas-te facilmente?

Não. Já me irritei facilmente no passado mas a vida e a minha capacidade de raciocínio lógico, fizeram-me ver que não existe vantagem nenhuma na irritação.

 

12- Róis as unhas?

Não.

 

13- Já estiveste perto da morte?

Depende do ponto de vista. Mas acho que não.

 

14- Onde estavas há três horas?

A dar o jantar à minha filha.

 

15- Estás apaixonada?

Estou sempre apaixonada. Ou não fosse sagitário. Sou viciada nisso.Sou apaixonada por pessoas, por música, cinema, livros, escrita e montes de coisas que vão surgindo e desaparecendo da minha vida à vez.

 

16- Qual foi a última vez que foste ao shopping?

No fim de semana.

 

17- Viste algum filme nos últimos 5 dias?

Claro. O último que vi foi o Joy, há precisamente 5 dias.

 

18- O que tens vestido?

Umas leggins de grávida e uma parte de cima de pijama cor de rosa com uma pedraria brilhante prateada que diz "LOVE".

 

19- Última coisa que comeste?

Um capuccino, um pãozinho pequeno com becel e uma pêra.

 

20- Qual o teu animal preferido?

O meu gato Acácio. É chato que dói mas continua a ser o meu animal preferido.

 

21- Quais seriam as tuas férias de sonho?

Uma viagem pelo mundo durante meses e meses.

 

22- Quais os teus planos para hoje à noite?

Dormir sem ter o nariz muito entupido.

 

23- O que estás a ouvir neste momento?

O meu namorado a cofiar a barba.

 

24- Colecionas alguma coisa?

Estou numa fase minimalista, por isso não.

 

25- Comes fast food?

Cada vez menos. Talvez coma pizza uma vez por mês, se tanto.

Qui | 16.06.16

Como fazer uma criança comer sopa

sopa com maçã

A Lara já inventou uma receita nova de sopa: "Sopa de bróculos com fruta fresca".

Parece delicioso não é?

 

sopa com maçã 2

 

Fazer uma criança comer sopa, de uma forma saudável, nunca foi tão fácil. :P

 

Tenho muita sorte porque a minha filha é uma grande comilona. Come quase tudo e com um apetite voraz. Claro que bolachinhas, bananas e pão escorregam muito mais depressa que sopa e legumes e a Lara gosta de fazer um filmezinho para comer a sopa.

 

Por um lado cospe qualquer fiapo de alho francês ou bocadinho de cebola ou cenoura que encontre. De modo que tem que ser tudo muito bem passado.

 

Por outro, gosta de ter umas coisas a nadar na sopa, algo que se veja e que possa trincar-se.Isto começou quando, num dia em que ela estava particularmente chata para comer sopa, resolvi inventar uma brincadeira que consistia em colocar pedacinhos de massa fusilli na sopa e fingir que eram peixinhos e que íamos pescá-los com a colher e comê-los.Isto resultou tão bem que nunca mais foi possível servir-lhe uma sopa que não tenha "peixinhos".

 

A sorte é que qualquer coisa pode servir de "peixinhos" (bom... exceto feijão): pedacinhos de pão, frango, peixe, queijo e ovo.

 

Um dia destes, não me ocorreu colocar nada na sopa e já tinha pedacinhos de maçã numa taça para a Lara comer de sobremesa.

 

A minha ideia era dar-lhe a maçã alternada com a sopa mas ela chegou-se à frente e colocou a maçã dentro da sopa. E assim comeu a sopa e a maçã ao mesmo tempo.

 

Não vejo como é que aquilo pode ser bom mas o facto é que ela comeu tudo, e de muito boa vontade.

Qua | 15.06.16

Comi isto tudo #1

Inauguro hoje uma nova rúbrica aqui no estaminé: uma espécie de reportagem fotográfica do que temos comido nos últimos dias... ou semanas... ou meses.

 

Sempre que possível, vou indicar o nome dos alimentos ou pratos e o local onde é possível papá-los. :P

 

Como não vamos ter férias este ano decidimos apoiar-nos no efeito placebo e, sempre que aparecem uns raios de sol em São Miguel, agarramos em nós e passamos o dia por aí, comemos num sítio simpático, e procuramos uma esplanada com vista para fazer um lanchinho, ler e por a conversa em dia.Vá, fingimos que estamos de férias e, nesta ilha fantástica, isso é uma coisa bem simples de fazer.

 

Nota: Na verdade esta rúbrica podia chamar-se "Comi isto quase tudo", porque nem tudo fui eu que comi. Mas vá... por hoje passa.Vamos ao que interessa:

 

limonada de framboesa

Limonada de framboesa, do Anfiteatro, nas Portas do Mar, em Ponta Delgada. Maravilhosa!

 

fish and chips

Fish and Chips, com batata doce frita ,no Anfiteatro. Estava ótimo!

 

sushi anfiteatro

Sushi, também do Anfiteatro. Não comi mas vontade não faltou.

 

salada sao jorge

Salada de frango com queijo de São Jorge, também no Anfiteatro. Foi a escolha da minha amiga Magguy, com quem almocei e que garante que estava excelente.

 

pequeno almoco bar da praia

Pequeno-almoço no bar da praia pequena do Pópulo. O dia estava fantástico (para variar).

 

pequeno almoco praia 2

É o que se pode chamar pequeno almoço com vista.

 

salmao com legumes

Salmão com legumes a vapor, no restaurante Costaneira, na Ribeira Quente.

 

camaroes 2

O Milton pediu camarão.

 

pudim de feijão

Pudim de Feijão, no restaurante Ponta do Garajau, na Ribeira Quente. Muito, muito bom!

 

aguardente da terra

O Milton acompanhou o pudim de feijão com aguardente da terra.

 

gelado de baunilha

Gelado de baunilha com frutos vermelhos. Excelente!

 

tremocos

Tremoços e frutos secos no bar do hotel da Caloura. O espaço é magnífico mas a qualidade dos produtos do bar não vale o preço exorbitante que é cobrado.

 

sumo de laranja 

Sumo de laranja natural. Bem docinho.

 

pao de alho

Pão de alho com queijo de São Jorge, também no hotel da Caloura. 5 pedacinhos pequenos 5 euros. Para a próxima vou só beber café.

Ter | 14.06.16

Finalmente fizemos um churrasco este ano!

O Milton anda há meses desesperado por um churrasco.

 

Pessoalmente, prefiro piqueniques: dão menos trabalho (se bem que os homens é que fazem tudo), provocam menos cheiros e é tudo mais simples.E, por um motivo ou outro, geralmente por o tempo não estar grande coisa, temos adiado o tal churrasco há bastante tempo.

 

Até que, neste domingo, surgiu a oportunidade perfeita.

 

Combinámos com uns amigos e, apesar do tempo parecer duvidoso, decidimos por-nos a caminho da Caloura, armados de carnes e carvão.

 

O ambiente e o sítio eram fantásticos: várias famílias com crianças estavam a fazer os seus churrascos, existiam mesas livres, casas de banho com boas condições e um bom bocado de relva para os miúdos se entreterem.

 

Comemos bem, colocámos a conversação em dia, os miúdos brincaram bastante, a Lara deu umas cambalhotas na relva quando ela e o pai me apanharam mais distraída, eu estive bastante bem e nada cansada (apesar das dores de costas e de me mover como uma baleia com varizes) para o que muito contribuiu os nossos amigos olharem pela Lara e pelo filhote deles (que também é pequeno) grande parte do tempo. Ao fim da tarde, a Lara já não queria nada com os pais e chamava papá e mamã aos nossos amigos. Chegou a ter o desaforo de olhar para o Milton e perguntar pelo "papá".

 

Foi, portanto, uma tarde fantástica!São Miguel tem locais maravilhosos para fazer piqueniques e churrascos, a maior parte deles com condições excelentes e uma vista fantástica! Estes locais existem em praticamente toda a ilha e, basta que não esteja a chover nem vento, para passarmos uma tarde magnífica com amigos ou família.

 

Deixo-vos algumas ilustrações:

 

mesa

O nosso spot.

 

caloura 10

A nossa carninha que estava mesmo boa, preparada por quem sabe (não foi o Milton). Levámos batata doce que assámos na brasa e ficou bastante boa.

 

bolo de morango Os nossos amigos levaram este bolo fofíssimo de morango, todo cor de rosa. É um bolo instantâneo que se vende na loja americana e é delicioso. Comi duas fatias.

 

bolo de aniversario Dentro do que é o verdadeiro espírito de churrasco, uma família que estava perto de nós estava a comemorar o aniversário de uma senhora e veio trazer-nos champanhe e este bolinho com kit kat e cobertura de caramelo. Que simpatia! :D

 

caloura 5 A Lara a passear de bolacha na mão.

 

brincadeira de criancas As crianças divertiram-se bastante tempo a passar a água e o gelo do alguidar com as cervejas para um baldinho de praia de um menino que esteve a brincar com eles.

 

brincar Sim, tive a excelente ideia de andar a gatinhar na relva com a Lara e fiquei com o rabo todo molhado da relva. A Lara não parava de correr, trepar a tudo e dar cambalhotas na relva. Com tudo isso, só bateu com a testa num banco ao tropeçar nuns sacos. Felizmente ficou apenas com uns arranhões na testa.

 

caloura 3

 

caloura 7777

Lara a apreciar a vista, enquanto petisca uma bolacha.

Sex | 10.06.16

A fada do lar que há em mim e um bolo de maçã e banana sem açúcar fantástico

Tem aparecido bastante nos últimos dias.

 

Ando louca a limpar a casa, a cozinhar magníficos banquetes, a fazer vestidos na máquina de costura, a tirar todas as nódoas da roupa antiga da Lara e a coser todos os botões em falta nas camisas do meu namorado. Mentira. Não queriam mais nada?!O facto é que, apesar de não andar de lenço na cabeça e rabo espetado a tratar das lides domésticas, tenho tido umas atitudes mais arrojadas no que concerne a este campo.

 

Nos últimos tempos tem-me dado a genica na hora da sesta da Lara e logo pelas 7h00 da manhã, quando a Lara acorda cedo.Primeiro foi durante a sesta. Tenho muito que ler e tal, mas parece que me dá o sono quando me sento no sofá a ler (é por isso, também, que prefiro sair de casa para ler, porque num jardim ou numa esplanada não fica mal adormecer).

 

Então, uma destas tardes, decidi agarrar na caixa de costura e nuns restos de feltro e fazer uns pacotinhos para a Lara arrumar os seus baralhos de cartas com animais, frutas, cores, números e letras.

 

Aproveitei e fiz uma igual para o meu telemóvel.

 

Foi isto:

 

bolsinhas 1

São muito simples, não estão decoradas nem nada. Talvez pense nisso depois mas... fui eu que fiz. :)

 

bolsinhas 2

 

Outro caso deu-se de manhã, logo pelas 7h00.

 

Aproveitando que ainda tinha uma hora de eletricidade mais barata (de acordo com a tarifa tri-horária da EDA) pus-me a fazer um bolo que descobri aqui.

 

O bolo não tem açúcar nem farinha, tal como eu gosto.

 

A Lara foi a primeira a provar e comeu logo uma grande fatia num instante, a meio da manhã. À tarde foi a minha vez e ... adorei!Confesso que nem sempre gosto dos meus bolos, principalmente aqueles sem açúcar que faço para a Lara levar para a creche. Mas ela come e parece gostar muito por isso continuo a fazer. Mas este minha gente, é delicioso. Doce, doce e sem uma colher de açúcar ou adoçante.

 

Só peca por ficar pequenino por isso para a próxima faço o dobro da receita.

 

O meu namorado provou e não achou muito diferente dos que eu costumo fazer mas ele não está  a ver bem a coisa. Este é mesmo muito mais saboroso.

 

Pronto para mim não é tão bom como estas bolachas maravilhosas, mas é muito bom ainda assim.

 

Como alterei um bocadinho a receita deixo-a aqui exatamente como fiz:

 

Bolo de banana e maçã sem açúcar

 
4 maçãs vermelhas
4 bananas grandes maduras7 tâmaras (sem caroços evidentemente)
3 ovos
1 colher de sopa de óleo1 colher de sopa de canela em pó
1 colher de chá de aroma de baunilha1 chávena cheia de flocos de aveia
1 colher de sopa cheia de sementes de chia ou papoila
 
 
Coloquei todos os ingredientes (exceto as sementes de papoila) no copo da bymbi e triturei na velocidade 8 durante 25 segundos.
 
Juntei as sementes de papoila e envolvi na colher inversa durante 20 segundos.
 
Deitei o conteúdo numa forma de silicone em forma de tarte e coloquei no forno preaquecido a 180º durante 30 minutos ou até ficar dourado em cima.
 
Não ficou muito bonito mas ficou uma delícia. A consistência é a de um pudim ou queijada.
 
Resultado:
 
 
bolo 4
 
bolo 3
 
bolo 1
 
bolo 2
 
 
Versão 2
 
Tudo exatamente igual, mas dobrando a receita (excepto os ovos:
 
coloco 3 grandes ou 4 médios), sem colocar as sementes de papoila ou chia e triturando grosseiramente na velocidade 4.
 
Eu gosto das duas versões mas o Milton prefere esta.
 
Fica uma delícia!
 
 
bolo de aveia e frutas
Qui | 09.06.16

Diário de gravidez: As 37 semanas

gravidez 37 semanas

A posição curiosa da mão deve-se ao vento e ao sentido de oportunidade do fotógrafo. :P

 

A primeira coisa que noto é que esta gravidez tem passado a correr. Estou grávida há quase 9 meses no entanto parece que passaram apenas 3 ou 4. Com as coisas que tenho para fazer, a Lara que pede uma atenção constante e os dias que passam a voar, a gravidez parece estar em velocidade 4.

 

Para além desse pormenor e de me sentir muito pesada (o que, na verdade, acontece desde antes dos 6 meses) tenho uns sintomas mais simpáticos que outros:- As cãibras estão mais controladas. Continuo a tomar o magnésio diariamente, o que tem ajudado bastante.

 

- Continuo com um grande apetite mas tento não comer gorduras nem doces. Tem-me apetecido imenso leite e laranjas (que não como ao mesmo tempo).

 

- Chegaram as infames hemorróidas. Horrível.

 

Chego a ter dores durante o dia só de estar sentada. E em pé também.Tenho colocado gelo à noite o que ajuda imenso. Coloco um preservativo cheio de água no congelador e uso-o com uma fraldinha de algodão (muita informação?). Foi o que mais me ajudou depois do parto da Lara, nas hemorróidas e nos pontos.  No outro dia já não doem tanto, começando a doer novamente mais para o fim da tarde. Quando for ao médico vou falar disso.

 

- Vou à casa de banho de 5 em 5 minutos sempre que bebo mais líquidos. Às vezes venho a sair da casa de banho e já tenho que voltar atrás.

 

- De vez em quando tenho insónias. Acordo pelas 4 da manhã para ir à casa de banho e depois não consigo voltar a dormir. Acho que é normal nesta fase da gravidez. Para mim é especialmente aborrecido porque não consigo dormir de dia sem ficar terrivelmente rabugenta.

 

- Aumentei mais quilos agora do que na gravidez da Lara (foram 9 quilos). Neste momento já aumentei uns 12 quilos. Sinto-me uma baleia mas as pessoas são umas queridas e dizem que estou elegante. Acho que não estou gorda e gosto de me ver assim, mais "cheinha" mas sinto-me uma baleia cómica e feliz. Faz parte e não me importo mesmo nada com isso.

 

- Estou cheia de sinais pelo corpo todo, embora os note mais no peito e na barriga. Quando estava grávida da Lara também foi assim.

 

- Continuo com o cabelo sequíssimo. Mesmo que fique 3 dias sem o lavar está sempre como uma juba de leão, cheio de volume e sem um pingo de oleosidade. Afinal, ter o cabelo seco não é tão agradável como eu pensava.

 

- O neurónio anda muito fraco. Esqueço-me de tudo. Pergunto as coisas às pessoas várias vezes e, em algumas delas, simplesmente não entendo o que me dizem. Isto em português. Enfim...

 

Tenho aproveitado o tempo para ler bastante os livros do pediatra Mário Cordeiro, embora tenha lido mais sobre a fase da Lara, de 2 anos, do que sobre bebés, mas lá chegaremos. Ainda não fiz a minha mala de maternidade e faltam algumas coisas na mala do bebé. Tenho que tratar disso esta semana.

 

Também não tenho feito os 30 minutos de caminhada diária recomendados pela nutricionista. Não me sinto capaz de andar mais do que 10 minutos seguidos, canso-me muito e tenho que parar, por isso nem sequer tenho feito um esforço. Mas sei que devia fazer.

 

Depois do parto (entenda-se um mês e meio depois) planeio começar a caminhar novamente e, mais tarde, a correr.

 

A disposição está quase sempre boa. Já passei a fase de irritação há muito tempo mas, de vez em quando, as hormonas manifestam-se e dão-me uns ataques de melancolia e começo a filosofar sobre a vida antes de dormir. Nestas alturas o Milton faz um esforço e faz de psicólogo durante uns minutos o que me faz sentir logo melhor.

Qua | 08.06.16

Compra do mês #5 - Quadro mágico

Bem, não sei se o nome disto é quadro mágico, eu é que lhe chamo assim porque dá para desenhar sem lápis, apaga-se e desenha-se outra vez.

 

Sem borracha, sem tinta, sem sujar nada e de uma forma bem divertida e prática.

 

Como aquilo é pequeno dá para levar para qualquer lado, para o café, para a cama, para a cadeira de comer, para o sofá...Funciona com um sistema de imanes qualquer que faz surgir um desenho parecido com o traço de lápis a carvão.A Lara farta-se de brincar com aquilo.

 

Se soubesse já tinha comprado há mais tempo. Andava a namorar aquilo há umas semanas mas, como estou numa de destralhar a casa, tenho resistido a comprar coisas que não sei se serão muito utilizadas. Tive pontaria ou sorte porque, neste momento, é o brinquedo favorito da Lara.

 

Fartamo-nos de fazer letras, números e vários desenhos simples, adequados ao tamanho da "tela".

 

O quadro traz uma caneta com bico de íman e dois carimbos também de íman.Comprei por 2,95 € na loja do chinês.

 

desenho 3

 

desenho 7

desenho

Ter | 07.06.16

Os nossos dias em imagens #1

foto aguarelas


foto 1

foto 777

foto 5foto 9


foto 8

foto 7

foto 10

fotos 4

Passei uma tarde a fazer animais de balão para a atividade do mês da mãe na creche da Lara. Foi muito compensador. :)

foto livro 7

 

Se o tempo não estiver bom, também me entretenho muito bem em casa com um chá e um bom livro. Até parece que não faço mais nada não é? Mas também cozinho, lavo a loiça, trato da roupa, passo a ferro, escrevo no blogue e arrumo a casa. :P

Foto 2


foto 3 


foto 77

Pág. 1/2